Pesquisar este blog

13 março 2013

Marcadores: ,

Apaga, a pagar

Compartilhar
Do que o tempo não carrega


Recorte do cartaz de “Contracorrente” (2009) 

Enviar por WhatsApp


“O tempo apaga”. E se apaga a gente tenta sem medo ou a gente tenta o mínimo, pois se não der certo não gastamos muito tempo? O que fica no mundo do que restou de um amor? Calendários marcam os dias, não o quanto faz falta, relógios as horas, não o quanto sufoca, passam dias e horas, não o que eu sinto aqui. Amigos me abraçam e me ouvem, mas não têm a sua voz, viagens me levam e me movem, só não há um destino chamado “Nós”, na mala o espaço para o abraço que eu queria sentir. Mapas indicam caminhos, não onde você está, placas a distância, não como reaproximar, caminhando em lembranças ainda posso te alcançar. Sorrisos revelam como é quando o sonho com a esperança condiz, com os olhos eu torço para ver a verdade, mas você ainda é a saudade de nenhum esforço para ser feliz. Cadernos trazem páginas vagas do que posso escrever, o tempo a chance de recomeçar, se eu escrever a nossa história ao contrário vamos de distantes no mundo a quem encontrou alguém para amar. Filmes mostram o quanto o amor pode ser lindo, não o que você vive, livros pedem que você vire a página para que a história siga, mas às vezes nem virar a página na vida faz com que a história termine. Pássaros voam tão livres para continuar, o céu que para uns é sonho para outros é estrada, é chão, ainda sem asas, você não imagina o quanto eu iria longe para o tempo voltar. Pensar traz novas idéias, mas não desfaz lembranças, recordar afaga a saudade só não mata a vontade, acordo pensando que cada novo dia poderia ser a reprise do dia mais feliz que vivi junto a ti. Espelhos me mostram sem refletir quem eu quero, fotos recordam o quanto foi sincero, nem segurando a sua foto em frente ao espelho eu te teria por perto. Do perto que eu queria. Que caiam as paredes de saudade, destruam tetos de orgulho, sumam quartos de tanta indiferença, enquanto se erguem portas de um amor de verdade e se mostram janelas para um futuro onde a felicidade pede licença. Dói quando o que está mais perto é a certeza de se estar cada vez mais longe de você. O quão perto de alguém pode ser o estar distante deste alguém que amamos? “O tempo apaga”, alguém me contou, talvez tentou apagar e não nos encontrou. Tem amor que o tempo apaga, tem amor que o tempo deixa a pagar, com o preço de saudade, com o troco de esperança, com a entrega em uma vida onde possa funcionar.

6 dos desabafos - DESABAFE!:

  1. Lindo, outra vez lembranças fazem parte do presente, ah não tenho muito o que falar agora. Ah mas quando crescer quero escrever assim. Abraços Ru!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Luiz Hick,
      Tanto passado no presente em que sonhamos com o futuro, né? A vida e o tempo, um dia se acertam! :P Muito obrigado pelas sempre gentis palavras. Bom saber que gostou! Abraço!

      Excluir
  2. margarida carneviva13 de março de 2013 13:19

    lindo ainda mais q se fala em amor e uma pena q tenho meu coraçao trancado pois sofri a paga de um amor e tive q tentar apaga-la

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. margarida carneviva,
      Obrigado! Espero que em breve seu coração possa ser destrancado! ;)

      Excluir
  3. "recordar afaga a saudade só não mata a vontade,"
    Ai Ru, gosto tanto de passear por aqui, como ninguém você consegue sempre externar as emoções flutuantes de todos nós. Que o próximo texto não demore muito, rs. (((:

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Joana,
      Mocinha, fico muito feliz por você se reconhecer por aqui! Vou tentar sim não demorar! :P Beijos!

      Excluir

Obrigado, pela visita. Aproveite e DESABAFE você também!

"deixa, deixa, deixa eu dizer o que penso dessa vida, preciso demais desabafar"
(Ronaldo Monteiro/ Ivan Lins)

As opiniões e vontades expressas nos comentários não representam a opinião do autor deste blog.

Assine nosso feed!


Comentários não relacionados aos posts e/ou só para deixar links serão excluídos e o comentarista denunciado ao Blogger como spammer.

Fale com o blog

Envie o seu email para o blog.

Nome E-mail * Mensagem *