Pesquisar este blog

30 dezembro 2012

Marcadores: ,

Entrevista - Amor e timidez: lidando com o desconforto e o medo de rejeição (Sérgio André Segundo)

Compartilhar
As dificuldades de um tímido em relacionar-se
 Recorte do cartaz de Românticos Anônimos (2011)

Mais da metade da população brasileira sofre de timidez, segundo pesquisa da Universidade de São Paulo - USP. Ainda de acordo com o mesmo estudo, paquerar está entre as principais causas de pânico entre os tímidos. Para ajudar as pessoas a superarem suas dificuldades de relacionamento provocadas pela timidez, foi fundada, por um grupo de mestrando da USP, em 1998 a Clínica Amor e Timidez - Cat, que funciona em São Paulo. "Na paquera o medo da rejeição aumenta o risco do fracasso criando um verdadeiro círculo vicioso", diz o terapeuta cognitivo-comportamental especialista em timidez e relacionamentos amorosos, idealizador e cofundador da Cat, Sérgio André Segundo. Em entrevista ao blog ele fala sobre como superar a timidez e ter relações mais saudáveis e pondera "há pessoas que são tímidas somente no amor, é a timidez situacional".

Psicologicamente, como é definida a timidez?
S: A timidez é definida como um desconforto nas atividades sociais que atrapalha a pessoa na conquista de seus objetivos, sejam eles pessoais ou profissionais. A timidez pode ser crônica, caracterizada por um desconforto diante de toda e qualquer situação social, ou situacional, quando a pessoa apresenta a dificuldade somente diante de uma ou outra situação (exemplo: paquera). A forma patológica da timidez é chamada de fobia social, que como o nome já diz é um medo exagerado e incapacitador e que geralmente é tratado com a ajuda de psiquiatras e medicamento (ao contrário da timidez, que geralmente é resolvida com psicoterapia).

A paquera é uma situação muito difícil do ponto de vista da confiança porque o risco de rejeição é sempre muito grande"

Há artistas que se apresentam para uma multidão, mas dizem ser tímidos. Isso é possível?
S: Sim, são os tímidos situacionais que acabamos de mencionar. Quando estão fazendo aquilo que sabem são perfeitamente funcionais e confiantes, mas em determinadas situações (por exemplo no 1 a 1 com desconhecidos) sentem os efeitos da inibição e passam uma impressão completamente diferente. Exemplos clássicos são Chico Buarque, Kevin Costner, o finado George Harrison... e dentre os atletas temos o goleiro Dida como um ótimo exemplo, dentre outros.

Recorte do cartaz de Garota da Vitrine (2003)

Nas relações afetivas, há pessoas extrovertidas, mas que na hora da paquera ficam tímidas. Timidez ou medo de rejeição?
S: Precisamos deixar claro que extroversão e desinibição são coisas completamente diferentes, assim como introversão e inibição. A extroversão e a introversão são traços de personalidade inerentes ao indivívuo, enquanto que a inibição é uma dificuldade desenvolvida (e a desinibição a ausência dela). Assim sendo podemos ter combinações como um desinibido introvertido ou um tímido extrovertido. O primeiro não tem dificuldade nenhuma no contato social mas prefere atividades solitárias enquanto que o último sente falta do contato com os outros mas experimenta um enorme desconforto. Outra explicação é a questão da timidez situacional, a pessoa pode apresentar tal dificuldade especificamente nestas situações, deixando as pessoas ao redor confusas uma vez que ela é tão hábil nas demais. A paquera é uma situação muito difícil do ponto de vista da confiança porque o risco de rejeição é sempre muito grande. O medo da rejeição que você mencionou pode desencadear a resposta de timidez, que por sua vez aumenta o risco do fracasso criando um verdadeiro círculo vicioso.

Outra dica é diminuir a importância daquela conquista, tentar enganar a mente tirando ao máximo a importância daquela conquista"

Como o indivíduo tímido pode se ajudar a ter mais coragem para paquerar alguém?
S: Há uma série de coisas que o tímido tem que fazer para aumentar as suas chances de sucesso. A primeira delas é tentar ensaiar menos (mentalmente) antes de entrar nesta situação. O tímido pensa demais, ensaia demais e isso dificulta a tarefa e compromete a espontaneidade. Pensar menos não é fácil mas é pressuposto básico para o sucesso. Outra dica é diminuir a importância daquela conquista. Quando queremos demais alguma coisa ficamos mais tensos, o medo de perder aumenta. Será que podemos enganar a nossa própria mente, tirando ao máximo a importância daquela conquista para nossas vidas? Isso é possível e no nosso linguajar é chamado de desconstrução. Se o tímido conseguir dominar estes dois conceitos a sua vida já ficará infinitamente mais fácil.

Recorte do cartaz de Românticos Anônimos (2011)

A timidez pode impedir alguém de expressar seus sentimentos? Por exemplo, alguém que namora pode ser menos carinhoso com o parceiro, em gestos e palavras, por timidez?
S: Sem dúvida, e há um fenômeno interessante que envolve a timidez: muitos tímidos passam erroneamente a impressão de pessoas distantes e até mesmo arrogantes para seus colegas, amigos e parceiros amorosos. Isso ocorre devido a sua dificuldade em expressar emoções, seja através de palavras, gestos ou expressões. As pessoas ao seu redor podem interpretar esta limitação como uma atitude arrogante e muitos tímidos acabam rotulados como chatos. Recebemos muitos e-mails de apaixonados pedindo ajuda para seus parceiros e a queixa geralmente é esta, de que ele ou ela não sabem expressar os seus sentimentos e isto abala a relação.

Na hora do sexo o tímido deve pensar menos e se deixar levar pelo prazer e intimidade do momento para não prejudicar a performance"

Na hora do sexo, como não deixar a timidez atrapalhar a performance?
S:  Na hora do sexo volta a questão do pensamento, pensar menos e se deixar levar pelo prazer e intimidade do momento deixarão a timidez de lado e ajudarão imensamente na performance. Aliás, é interessante notar que a ejaculação precoce é geralmente o resultado deste excesso de pensamento, e a cura envolve um treinamento da mente para reduzir sua incidência. Quando o sujeito começa a se perguntar coisas como “será que ela está gostando?”, “será que desta vez eu consigo ir mais longe?” e etc. já foi.

Recorte do cartaz de Garota da Vitrine (2003)

Alguns estudos dizem que os tímidos casam mais tarde, tem relações menos felizes e são mais suscetíveis a ter depressão. A timidez seria uma doença?
S: Tecnicamente não é uma doença mas pode levar a uma série de perdas que por sua vez podem ser o precursor de fobias, ataques de pânico ou depressão. A timidez é simples de ser tratada mas quanto mais o tempo passa e mais os fracassos se acumulam mais enraizada ela fica. O ideal seria que os pais identificassem e reconhecessem essa dificuldade na infância e já buscassem ajuda, mas no meu caso posso contar nos dedos das mãos a quantidade de crianças que recebemos na clínica ao longo dos anos. O mais triste é que as poucas acabaram se transformando em casos de absoluto sucesso, o que comprova o meu ponto de vista. A dica é buscar ajuda o mais cedo possível, vencendo o preconceito. A timidez pode ser superada, você não precisa ser assim para sempre.

Busque ajuda o mais cedo possível, um psicoterapeuta é um profissional com ponto de vista neutro e bem preparado"

Como e quando a pessoa deve procurar ajuda profissional para lidar com a própria timidez?
S: Eu acho que com o advento da Internet é inevitável que as pessoas busquem informações online antes de procurar um profissional da área. Isso é saudável e a única ressalva é que elas tentem separar o joio do trigo, ignorando algumas bobeiras que encontrarão pelo caminho. Conhecimento é poder, acho que saber como a timidez funciona é fundamental para começar a superá-la. Em segundo lugar buscar a ajuda de um psicoterapeuta, porque há uma porção de coisas que não conseguimos fazer sozinhos, precisamos do ponto de vista de uma pessoa neutra e bem preparada. O psicólogo capacitado terá condições de avaliar a sua condição e oferecer um tratamento sob medida. Na psicologia existem uma porção de linhas ou abordagens, e na minha opinião a TCC (ou terapia cognitivo-comportamental) é a mais indicada para o tratamento da timidez. Desejo boa sorte aos leitores do blog e espero que minhas respostas esclareçam algumas de suas questões.

0 dos desabafos - DESABAFE!:

Postar um comentário

Obrigado, pela visita. Aproveite e DESABAFE você também!

"deixa, deixa, deixa eu dizer o que penso dessa vida, preciso demais desabafar"
(Ronaldo Monteiro/ Ivan Lins)

As opiniões e vontades expressas nos comentários não representam a opinião do autor deste blog.

Assine nosso feed!


Comentários não relacionados aos posts e/ou só para deixar links serão excluídos e o comentarista denunciado ao Blogger como spammer.

Fale com o blog

Envie o seu email para o blog.

Nome E-mail * Mensagem *