Tecle CTRL + D para adicionar aos Favoritos | Desabafos - Crônicas |. Revista  |. Frases - Tumblr  |. Você no blog |. Receba as crônicas por e-mail |. Sobre o blog e o autor | Fale conosco
Carregando...

Retrato falhado


Compartilhe no Orkut Share on Tumblr Compartilhe no Pinterest

O fim, sem fingir

Never let me go

Recorte do cartaz de Never let me go (2010)

Procura-se vivo ou sentindo minha falta, alguém que muito amei. Alguém que se foi e eu nunca aceitei. Procura-se o fim. Procura-se e recompensa-se porque é dele - do fim - a culpa de cada letra de música, roteiro de filme, texto de teatro, script de novela, tema literário e do peso da saudade que eu carrego. O fim. O fim de semana para suportar a semana inteira no trabalho. O fim do semestre para suportar cada dia de aula. O fim da refeição para vir a sobremesa, para tolerar cada coisa que a gente não gosta, mas engole para ser saudável. O fim do ano para a garantida ilusão do fim do que não está bom e de mais uma dose do que está bem. E com o amor? O fim do amor para vir a saudade? O fim da saudade para vir o amor? Ou o fim da dor para ir a saudade e chegar outro amor? Enquanto tento responder eu penso que não é o fim que dói é a impossibilidade de voltar ao começo, de revisitar o meio, de poder reviver só por um dia aquilo que era vida e hoje se reduziu a lembrança. Lembrança é bom quando traz esperança, não saudade, pode anotar isso aí. Aproveita e anota também como era quem amei, desenha cada traço dele, faz um retrato falado e escreve que há recompensa. Eu recompenso fazendo feliz, sendo feliz, será que basta? Pode ser que não. Não, não venha me dizer que já é hora de esquecer, não tem relógio para o que a gente sente e eu nunca fui pontual. Desenhe aí o rosto da pessoa mais linda do mundo e escreva "te procura alguém que te amou sem motivo". Sem motivo, e quando é sem motivo a gente fica sem razão para deixar de gostar. O melhor motivo para amar alguém é simplesmente não saber o motivo ou não ter motivos para não amar. Poderia te explicar cada pedaço dele, cada detalhe do rosto, cada traço da boca, dos olhos, mas a verdade é que eu não sei mais como ele está. Pode ser que a pessoa que eu conheci e procuro seja completamente diferente da pessoa que hoje existe. Não vai dar certo pendurar um retrato falhado, procurando alguém que amei e não sei como achar, dando ilusão à saudade ao invés de pôr nela um fim. Faça, então, o seguinte, desenhe a mim, me reproduza nesta folha com exatidão. Vou colocar junto uma foto minha antiga para ele se lembrar de mim e, se ainda me amar, ter como me procurar e me encontrar. Vai ver é isso, ele já me procurou, já me encontrou, mas não sabia que era eu, faz tanto tempo... Faça esse desenho e disfarce em seu rabisco qualquer tristeza que eu carregue, senão quando ele me ver não vai me reconhecer, eu vou ficar tão feliz quando ele voltar que se me pôr como estou agora na figura, vai pensar que não sou eu. Promete que procura por mim e entrega a ele o meu retrato para se ele, um dia, resolver me procurar. Melhor assim, sem forçar, deixando livre. É que talvez, no fundo, eu nunca deixe de esperar, mas aceite ele não vir. E se não me procurar que venha logo o fim, o fim, sem fingir. Pois nem sempre que termina acaba, compreende? Mas venha o fim se quem amei não vier. A vida ensina que quando o amor termina é só para vir algo maior . Tudo tem fim, até o fim, por isso, assim, com o fim do fim a gente pode recomeçar e dar um jeito de tratar de ser feliz. Procura-se...


Sobre o autor
Ruleandson%20do%20Carmo Ruleandson do Carmo , autor de todas as crônicas deste blog , é jornalista, doutorando em Ciência da Informação (UFMG) e ama falar de amor. Saiba mais
Facebook Twitter Orkut Google Plus Gmail
Desabafos - Comente
5 Desabafos - Comente

5 comentários :

  1. Essa parte para mim foi a melhor

    "Enquanto tento responder eu penso que não é o fim que dói é a impossibilidade de voltar ao começo, de revisitar o meio, de poder reviver só por um dia aquilo que era vida e hoje se reduziu a lembrança."

    Estou vivendo um possível fim de uma relação de 10 anos. E não sei o que fazer..

    ResponderExcluir
  2. Belo, estou no começo de uma nova relação e tenho tentado fazer que estes momentos sejam bons para ambos, é o que posso fazer quando o que recebo dele é tanta carinho e entusiasmo que mesmo não estando tão entusiasmado me entusiasmo diante de tudo que é me oferecido. Se pelo destino algum dia isto se tornar lembrança direi que tentei e valeu a pena e talvez vou me procurar para depois procurar o outro alguém e se interagir a mim.

    Parabéns por mais um belo texto!!1 Abraços!!!

    ResponderExcluir
  3. Estou na fase do recomeço, procurando pelo o fim, o fim das mentiras, o fim do ressentimento, o fim da mágoas, o fim de tudo que não me faz bem. E o começo de tudo que ainda está por vir,o começo novas histórias, o começo de novos momentos,o começo de novas lembranças. Estou no inicio do fim!

    ResponderExcluir
  4. Aplaudi de pé! Seus textos são verdadeiros espetáculos. Parabéns pelo talento de revelar o que não conseguia traduzir em palavras. Bjins.

    ResponderExcluir
  5. É difícil escolher um trecho apenas... seus textos inteiros são sempre reflexivos... e em cada frase, mais um pouco de mim, dele, ou de todos, né? No fundo, todo mundo tem um começo de história, um meio vivivo, e um fim... tem? =)
    Grande beijo!!!

    ResponderExcluir

Emoticons desabafos Digite os caracteres ao lado das imagens e adicione emoticons ao seu desabafo!
Formatação desabafos Obrigado, pela visita. Aproveite e DESABAFE você também!

"deixa, deixa, deixa eu dizer o que penso dessa vida, preciso demais desabafar"
(Ronaldo Monteiro/ Ivan Lins)

As opiniões e vontades expressas nos comentários não representam a opinião do autor deste blog.

Assine nosso feed!


Comentários não relacionados aos posts e/ou só para deixar links serão excluídos e o comentarista denunciado ao Blogger como spammer.

Blog Widget by LinkWithin