Pesquisar este blog

29 junho 2011

Marcadores: ,

Paralelos

Compartilhar
No infinito do sem fim amor que sinto

As pontes de MadisonRecorte do cartaz de "As pontes de Madison" (1995)

Tudo estava vazio, as ruas pareciam sem cor, tudo estava deserto, mas nada se assemelhava à ausência que havia dentro de mim. Eu sempre quis me encontrar no mundo, eu queria um lugar no mundo igual a mim. Mas hoje não. Hoje eu implorei para que o mundo naquele momento não tentasse se parecer com o meu sentimento, o mundo não merece essa tristeza e solidão. A verdade é que a sua ausência se tornou tão grande que só sobrou um espaço feliz em mim, a lembrança de você talhada em marca profunda no peito. Mas de que me adianta guardar esse coração se a sua ausência não deixa espaço para que você chegue? Quando você partiu só me restaram palavras, palavras para quando há esperança de um dia ainda dar certo - são palavras para um tempo feliz; palavras para quando só há saudade e fuga da minha-vida-sem-você-aqui - são palavras do que não se diz. Eu dei amor e só me restaram palavras. Não quero mais essa troca injusta. Estranho constatar que o amor que dei não foi motivo para o amor que não recebi. Deve haver reciprocidade, escondida em algum lugar em que eu não posso alcançar. Já achei o "te amar" e o "ser amado por você" deve estar no alto de alguma estante que eu esqueci de desempoeirar, no meio de alguma sujeira que varri para debaixo do tapete, no meio da página de alguma notícia do jornal que eu só li o início, para não deixar tão claro que não me interesso por mais nada no mundo. Deveria existir um mundo melhor, um mundo que não permitisse que a gente no fundo só quisesse fugir dele. Sei que posso dormir, tentar esquecer e tentar acordar com a esperança renovada, mas não quero dormir. Ando tendo muito sono. Tem gente que dá sono, tem gente que dá sonho. Então quando é que você volta para eu voltar a sonhar? Quando você vai tirar da minha vida todos esses que só me dão sono e tomar posse do seu lugar? Lugar que deveria ser ao meu lado se eu pudesse escolher. Por falar em lugar, o seu , o meu (o nosso?), eu já não sei mais em que lugar colocar todos esses planos e sonhos dedicados a alguém que não me deu espaço para guardá-los. Não importa mais que dia será amanhã ou depois, pois eu sei que ainda não veio um dia em que eu não quisesse que você viesse. Nâo que eu esteja parado no tempo ou no mundo deixando de viver, mas não há um momento em que não falte você. Não há um dos meus silêncios para ficar em paz que eu não deseje que seja quebrado pela sua voz me chamando. Não há um momento em que eu viaje em pensamentos em que eu não esteja fugindo até você. Não há um "que" que eu use sem me lembrar que você sempre dizia que eu usava "que" demais para escrever. Não chame de carência, é saudade. Carência é geral, saudade é específica e é especificamente sempre, sempre você que me falta aqui. Não chame de covardia, é coragem. Covardia é deixar de tentar, coragem é continuar tentando amar mesmo sem quem se ama. E eu tento e eu amo mesmo paralelamente ainda amando você. Talvez seja o que somos: duas paralelas. Mas, ainda que sejamos paralelas, haverá no mundo algum infinito e nem que seja só nele, mas a gente vai se encontrar, no infinito do sem fim amor que sinto.

30 dos desabafos - DESABAFE!:

  1. Carência é geral né, é aquilo que a gente sente no frio, quando vê um casal trocando caricias e carencia é mais fácil suprir, ou a gente até tenta, encontra um afago ali outro abraço aqui e a vida continua mas e a saudade? Saudade só de quem te abraça diferente e te faz sentir mais que um abraço, é cumplicidade, é vontade, saudade é unica, e pra lidar com isso? Quando essa saudade parece maior que a vontade de recordar meus momentos com quem tanto eu quero eu ainda deixo exalar a esperança, pq a saudade agora é a esperança de ter aqui pra suprir qq carencia...

    Suas palavras são únicas querido Ru, parabéns... Sua babona nº 1662738283

    @xPikenax

    ResponderExcluir
  2. Valeu muito a pena esperar. Suas palavras me confortaram nessa madrugada, muito obrigada pelos afagos virtuais. Tenta não ficar muito tempo sem escrever que eu fico me sentindo órfã. rs

    ResponderExcluir
  3. Lindo! Lindo!

    saudade é especifica! amei...

    bjoksss

    Juliana Feres

    ResponderExcluir
  4. Amei, isto pra mim é talvez o único amor forte que tivemos e que mesmo relacionando com outra pessoa ainda pensamos, esperamos aquela pessoa mesmo sabendo que é quase impossível aquela história se repetir. Lindo literalmente, abraços!!!!

    ResponderExcluir
  5. Pikena,
    Carência para mim é querer alguém, não importa quem, saudade é querer aquele alguém única e exclusivamente aquele alguém. Talvez a saudade seja a voz alta da esperança! ;) Que bom que você gostou! MUITO obrigado! :P

    --
    Gleycon Queiróz,
    E, você, como sempre generoso! :) Obrigado!

    --
    Nair Bombardeli,
    Fico feliz por você encontrar algum conforto em minhas palavras! Fique bem e vou tentar sim escrever com mais frequência, mas ando muito ocupado! Beijos! :D

    --
    Juliana Feres,
    Obrigado! :)

    --
    Bricio Cruz,
    Que bom que gostou! Obrigado! Ficou triste mesmo o texto, mas faz parte da vida a tristeza... :(

    --
    Luiz Hick,
    É sim, eu falo que todos temos alguém que vive em nossa mente, em segundo plano, a todo e todo momento. Obrigado! :D

    ResponderExcluir
  6. Adorei o seu texto. Mas preocupou-me as tantas vezes espelho. Vi ora nas frases bem feitas, ora no sabor da tua poesia um pouco de mim nesta história. Mas quem não teve histórias de amor?! Ah! Teu texto ainda que fale de algo comum ao homem, carrega originalidade e prazer literário, tanto por ser jornalista, como por ser poeta e escritor. E mais ainda pela visão romântica dos nossos anseios. Queria eu ter muitos “quês” em minha vida. Talvez fosse menos monótona. É chato amar e amar, frustrações, frutas, mar, sereias e afins.
    Por fim, parabéns pelo blog. Você é muito bom rapaz.
    Então vai meu desabafo/poema (risos):


    Café Poético (Fabrício Lemos Pires)

    Sentei perto da janela cujas vidraças

    eram azuladas e escuras,

    senti-me engarrafado na champanha

    viciosa servida junto aos teus lábios.

    Pedi ao garçom um café

    quente e sincero.

    Senti o aroma adocicado e erótico

    da mulher ao meu lado esquerdo.

    Ela falava frases curtas de um Inglês arrogante,

    fumava jóias falsas

    e vestia seda de seios pulsantes.

    Terminei minha bebida,

    já estava fria e suicida.

    Fiquei mais um instante.

    Pedi a conta e rezei tua volta.

    Sentir o lugar não era mais humano.

    Precisava de mais um café.

    Mas devia vir poético e eterno

    Feito o preto dos teus olhos…

    ResponderExcluir
  7. Ai Ru!!!!!!!!
    fikei um tempão sem poder vir aki pq tv sem net, agora to de volta e vc me posta uns textos assim???
    me parte o coração!!!!
    me vejo no espelho!!!!!
    ai q saudades gigantes de seus textos e de vc tbm!!
    vc eh um fofo....


    amo suas palavras e me apropriei de algumas hj... mas devidamente creditadas, tá?

    mtos bjus!!
    saudades demais!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  8. Fabrício Lemos Pires,
    Que bom que gostou da crônica e obrigado por desabafar aqui! :) Bondade sua o comentário!

    --
    Camila Chaves,
    Não suma do blog! (risos) Fico feliz por ter gostado! Beijão! :D

    ResponderExcluir
  9. Olá Ruleandson!

    Muito legal seu blog, parabéns!

    Siga-me também:

    brevescronicas.blogspot.com

    Um grande abraço!

    Att. Anselmo

    ResponderExcluir
  10. Magnifico, como pude ler, você escreve com a alma, gosto disso :). Bom, virei fã, aqui!

    Te sigo :)


    Passa lá www.medicinepractises.blogspot.com

    se puder retribuir, ficarei grata ^^

    Bjo

    Nathacha

    ResponderExcluir
  11. Nossa, adorei seu texto, parece que de alguma forma foi tudo o que eu já senti um dia e que faz parte do meu mundo.

    Faz um bom tempo que visitei aqui, mas nunca comentei não sei bem porque ;p

    Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Nati! Fico feliz por ter se reconhecido aqui. Comente sempre! Beijo!

      Excluir
  12. VejaBlog
    Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil!
    http://www.vejablog.com.br

    Parabéns pelo seu Blog!!!
    - Eu Só Queria um Café -

    Você continua fazendo parte da maior e melhor
    seleção de Blogs/Sites do País!!!
    - Só Sites e Blogs Premiados -
    Selecionado pela nossa equipe, você está entre
    os melhores e mais prestigiados Blogs/Sites do Brasil!

    O seu link encontra-se no item: Blog

    http://www.vejablog.com.br/blog

    - Os links encontram-se rigorosamente
    em ordem alfabética -

    Pegue nosso selo em:
    http://www.vejablog.com.br/selo

    Um forte abraço,
    Dário Dutra

    http://www.vejablog.com.br
    ....................................................................

    ResponderExcluir
  13. O único problema é que sempre esperamos algo do outro.

    ResponderExcluir
  14. gostei muito do seu blog, já estou seguindo. Sucesso no seu blog e que você continue escrevendo bem.

    ResponderExcluir
  15. Oi Querido Parabéns pelo texto, voce como sempre arraza, bjooooo

    ResponderExcluir
  16. Cada palavra escrita representa o meu amor paralelo...
    parabéns pelo lindo texto!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, moço, que você encontre logo um infinito para encontrar o seu amor! :)

      Excluir
  17. Não sei como desabafar se todas as palavras que queria escrever já foram escritas por vc. O q posso fazer é copiar esse texto pra quem sabe usá-lo para tocar o coração de quem amo e até mesmo d quem já amei um dia, porq d tão exatas me fizeram lembrar do passado e de tudo q deu errado...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Léia,
      Obrigado, mocinha! Fico feliz por ter gostado e espero que fique bem! Beijos! :D

      Excluir

Obrigado, pela visita. Aproveite e DESABAFE você também!

"deixa, deixa, deixa eu dizer o que penso dessa vida, preciso demais desabafar"
(Ronaldo Monteiro/ Ivan Lins)

As opiniões e vontades expressas nos comentários não representam a opinião do autor deste blog.

Assine nosso feed!


Comentários não relacionados aos posts e/ou só para deixar links serão excluídos e o comentarista denunciado ao Blogger como spammer.

Fale com o blog

Envie o seu email para o blog.

Nome E-mail * Mensagem *