Pesquisar este blog

09 junho 2011

Marcadores: ,

A esperança (d)e nós

Compartilhar
Filhote de estrela

Namorados para sempreCena de Namorados para sempre (2011)

"Quanto filhotinho de estrela jogado no lixo"
(Mario Quintana)


Esperança. Esperança mais do que amor. Não era paixão, ainda não era um desejo incontrolável, estava longe de ser qualquer tipo de "amor da minha vida". O que eu sentia por você era esperança. O que você significava para mim era a esperança de felicidade, felicidade eterna, momentânea, não importa, você era a minha esperança, uma promessa daquelas que a gente mesmo se promete e não conta para ninguém, mas ainda não era amor. O problema (é um problema?) é que eu sou intenso. Você vai achar que eu faço drama, mas drama é fingir que sente o que não sente e eu não, eu sinto mesmo. Sou tão intenso que mesmo que eu sinta só esperança eu vou sentir tanto que você vai achar que eu te amo, mesmo sem a gente nem se conhecer direito. Mas sentir hoje em dia é perigoso. Em um mundo e em um tempo no qual a sensação basta, o sentimento afasta. Só que depois que você tem seu coração partido uma vez e aprende que ele continua batendo, não existe mais medo de amar. Pode até haver um medo de ser amado, mas de amar não: amar é nosso, ser amado é do outro, e só nos compete o que é nosso. Então eu sentia por você só uma vontade de que não fosse só hoje, de que tivesse um amanhã, de que pudesse ficar uma hora a mais além do planejado, de que pudesse sobrar algum espaço na agenda para me encaixar. E eu sentia sobretudo vontade de te ver feliz, com aquela esperança, silenciada em meus sorrisos, de que eu pudesse fazer parte. É isso, eu sentia esperança por você e eu queria fazer parte, não sei do quê, não sei se da sua vida ou se pensava em uma vida nossa, mas eu queria fazer parte. Sei que nem te beijei, mas eu tenho essa capacidade de sentir esperança por quem me encanta. Você me encanta, me dá vontade de abraçar, de ter por perto, de tocar, de ser feliz. Me aperta o desejo de guardar no bolso sua foto, como um mapa de um lugar para o qual eu posso fugir quando tudo der errado (e quando tudo der certo também). Eu gosto de você, mas eu não queria te namorar, não ainda, não agora, não sei se sempre, nem se talvez nunca. Eu queria que continuasse, só que sem fazer de você uma única chance de ser feliz, a esperança era de ser mais feliz por você estar aqui também, não só por você. É esperança, é te querer, mas sem desespero. Desespero no amor é isso, desesperar, deixar de esperar por quem vale a pena, quando vale a pena. Parece que eu te afastei, mas a esperança continua. A esperança ficou e a pergunta também: quanto o mundo ficou mais triste desde que deixamos de ser felizes juntos? Quanto futuro feliz se perdendo em passado durante um presente que não se consegue mudar. Então agora eu já sei o que responder quando perguntarem: "é amor ou amizade?", vou dizer "é esperança". E eu espero com a certeza de que esperançar parece às vezes tão mais livre, bonito e completo do que amar.

21 dos desabafos - DESABAFE!:

  1. Como sempre...Valeu a pena esperar!
    'Valeu a pena,ê, ê...'

    "E eu espero com a certeza de que esperançar parece às vezes tão mais livre, bonito e completo do que amar."

    E que todos nós saibamos Esperançar!!!

    ResponderExcluir
  2. Lílian Vasconcellos9 de junho de 2011 01:21

    Ruuu...

    Adooro! Parabéns! =*

    ResponderExcluir
  3. Não tem jeito com você, adivinha meus pensamentos, passei por isso à 3 dias, Ru.
    Exatamente isso! Não era paixão, porque não tinha loucura, não era amor porque mal o conhecia, mas era esperança. Vontade de dar certo, possibilidade de amar de novo, de se sentir bem, de ter alguém que parece valer a pena!
    Impossível passar imune às suas palavras!
    PARABÉNS!!!!

    E valeu a pena esperar pela publicação!
    Bjos, querido.

    ResponderExcluir
  4. 'Desespero no amor é isso, desesperar, deixar de esperar por quem vale a pena, quando vale a pena...'

    Acho que eu já desesperei...

    Beijos Ruh..

    Camilla

    ResponderExcluir
  5. Adoro seus textos, me dizem muito...
    Beijocas
    Jaque

    ResponderExcluir
  6. Amei, nossa agora acredito que sempre estivemos esperando por várias possibilidades do amor, da paixão ou de uma nova amizade longa. Ah desde que fomos posto no mundo fomos jogados no mar da esperança ou o mundo é o mar da esperança e nunca percebemos isto antes?
    Parabéns Ru seus textos são ideais para todos, bjus!

    ResponderExcluir
  7. Oi,
    Nossa que texto legal!!!
    Eu concordo plenamente: É esperança!!!
    Esperança do que pode ser, é mais legal do que dizer que é amor ou amizade.. rss

    Um grande abraço pra ti
    Rafaela

    Apenas um Ponto - emocionado com Eduardo e Mônica
    http://apenasumpontoesportivo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Ru, mais um texto maravilhoso...
    Para mim, trouxe a lembrança de uma pessoa especial, um amor que quase aconteceu mas acabou sem ter começado, por n problemas que não tinhamos controle.
    E quando ele partiu, me tirou até mesmo a esperança... e foi só nesse momento que eu entendi o que é ser um zumbi.
    Uma pessoa sem nada, sem alma, sem vontade... Isso é alguem sem esperança.
    Foi um dos periodos mais dificeis que enfrentei... e ele valia a pena.
    Quem sabe um dia apareça alguem que não me de esperança, mas simplesmente se torne uma continuação interminavel do hoje...

    Cansei das coisas que começam... hoje procuro algo que continue...

    Mais uma vez, parabens pelo texto!!
    cada vez mais toca meu coraçao... e não me canso de ler!!

    bjs

    ResponderExcluir
  9. Nossa que lindo!!! ADOREI.... :P
    Convido vc para dar uma passada no meu blog e ver o vídeo que postei sobre o AMOR... bjo,

    ResponderExcluir
  10. Ru

    Sem palavras...simplesmente maravilhoso, gostoso de ler, de sentir, suave e profundo como a esperança..ia lendo e as lágrimas rolando, lágrimas de esperança talvez..

    -Sou tão intenso que mesmo que eu sinta só esperança eu vou sentir tanto que você vai achar que eu te amo-

    Achei minha crônica favorita!

    ResponderExcluir
  11. "...esperançar parece às vezes tão mais livre, bonito e completo do que amar."

    Exatamente é assim que me sinto! Não quero o desespero de amar, não quero namorar agora, mas depois talvez...é um sentimento livre, acho que mesmo sofrendo o tanto que sofri ainda assim quero amar! E o hoje ouvi uma frase "amar não é posse, não é prender, é LIBERDADE" e esse sentimento que eu quero e procuro um amor livre!

    Ru você é o cara! Você escreve como ninguém, você traduz os nossos sentimentos com as mais belas cronicas! É um grande prazer poder entrar aqui e ler...

    ResponderExcluir
  12. Li e fiquei: [X] Esperançoso
    Dei uma lida no seu blog, e vi que devo continuar tendo esperanças...esperanças de que eu ainda consiga encontrar alguém assim... do jeitinho que vc é

    ResponderExcluir
  13. Quanto custa, um cafezinho ?
    Eu vim apenas lhe convidar, a seguirmos, pelos blogues.
    Visite-nos
    Estou a te esperar lá
    Felicidades, sempre.
    Abraços

    ResponderExcluir
  14. RU, mais uma vez, muito obrigada... talvez eu não tenha agradecido nos outros post mas você tem me ajuda muito.. hehe

    Obrigada por me dar o nome que eu precisava pro que venho sentindo há tempos e não sabia como nomear...

    ResponderExcluir
  15. Cá Dreyfus,
    Muito obrigado por esperar e por gostar da crônica! ;) Que saibamos esperançar em paz! :P Beijos!


    --
    Lílian Vasconcellos,
    Eu que adoro esse carinho seu! :) Obrigado!

    --
    Cris ,
    Tô vidente, hein? (risos) Quem nunca sentiu esperança por alguém, não é mesmo? Obrigado por esperar e é bom saber que gostou do que leu! :D Beijos!

    --
    Camilla,
    Pois então volte a esperar, mocinha! Beijos!

    --
    Jaque,
    Obrigado! Fico feliz em poder te dizer algo, de algum modo! :) Beijão!

    --
    Luiz Hick,
    Acho que um modo ou de outro vivemos de esperança, a tristeza, a dor, é justamente, em certa medida, a perda da esperança... penso eu... ;) Muito obrigado! Beijos!

    --
    Rafaela Andrade ,
    Obrigado! Vamos esperançar! :)

    --
    Kathy,
    Quando desistem sem tentar dói, né? :( Que logo alguém continue conosco! Obrigado! Beijos!

    --
    Cristina Ramalho ,
    Obrigado! :)

    --
    Dani.Dieli,
    Muito obrigado por se permitir se emocionar com minhas palavras! Uma honra! E que coisa boa que elegeu esse como seu favorito, é um texto muito especial para mim também! :P

    --
    Nicole,
    Certamente amar não deve ser uma prisão! Agradeço imensamente a generosidade de suas palavras sobre as minhas palavras: obrigado! O prazer é meu de poder ser lido, sempre meu! ;)

    --
    Anônimo,
    Obrigado!!!

    --
    José María Souza Costa,
    Aqui é de graça! ;)

    --
    Carol,
    Fico feliz em ajudar de alguma maneira, mocinha! Fique bem, sempre! :D Obrigado!

    ResponderExcluir
  16. Menino que lindo a sua escrita...compartilhar a sua inteligência é sensacional. Thanks

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lindo é ler seu comentário! Obrigado por ler e pela generosidade! :)

      Excluir
  17. tu é muito bom... inteligentíssimo...
    adorei achar seu blog... palavras que fazem pensar e sentir...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bondade sua! Que bom que gostou! :) Muito obrigado! :D ;D :D

      Excluir
  18. muito bom seus textos realmente, conheci através do Depois dos Quinze, sucesso! aí meu blog também, se interessar. obrigada.

    ResponderExcluir

Obrigado, pela visita. Aproveite e DESABAFE você também!

"deixa, deixa, deixa eu dizer o que penso dessa vida, preciso demais desabafar"
(Ronaldo Monteiro/ Ivan Lins)

As opiniões e vontades expressas nos comentários não representam a opinião do autor deste blog.

Assine nosso feed!


Comentários não relacionados aos posts e/ou só para deixar links serão excluídos e o comentarista denunciado ao Blogger como spammer.

Fale com o blog

Envie o seu email para o blog.

Nome E-mail * Mensagem *