Pesquisar este blog

11 abril 2011

Marcadores: ,

"If you seek Amy": ao meu amor, a saudade

Compartilhar
Como um sonho


Nunca tive medo da morte. Nunca tive medo de morrer. Mas eu sempre tive medo de que morressem os que eu amava. Mas eu tenho medo da saudade, da distância e, talvez, do nunca mais. Mas não é isso que traz a morte? Será dela que eu tenho medo? Quando ela nasceu era apenas mais um filhote da minha cachorra. Quando fez dois meses ela se tornou minha Amy Winehouse. Louca como só ela, comeu um veneno que estava no quintal e foi salva por mim, pesquisando "antídoto cachorro envenenado" no Google. Brinco que ela foi salva das drogas, e com sua loucura, agitação e pelos negros, ganhou um nome que parecia se encaixar nela: Amy Winehouse. Dormia metade da noite comigo, na outra metade, lambia meu rosto e ia dormir na beirada da cama da minha mãe, sabia como poucos dar a atenção a quem a amava. Foi mãe sem que esperássemos e deu a vida a oito filhotes. Chupava manga, pegava minhas meias e ficava com uma para ela morder e entregava a outra à mãe dela, minha Lady Di. Comia, o que era para comer e o que não era também! Pedia colo e só dormia quando segurássemos a patinha traseira dela, que ela sempre suspendia, deitada, para ganhar carinho. E foi, assim, que ela dormiu pela última vez. Segurei sua patinha, olhei em seus olhos e pedi perdão. A cura não veio e a única saída era evitar que ela sofresse ainda mais. Amy não merecia isso, nunca mereceu. Aos dois meses eu pude salvá-la, aos dois anos não. Lutamos juntos por meses, fiz o que pude e ela resistiu até o último momento. E nós estivemos juntos até o fim. O fim, mesmo. Segurando a patinha dela tive que mentir e dizer que ela ia dormir. Mas ela não vai acordar, não como eu queria. Quem não entende o que é o amor deveria ter um cachorro, é o amor, a amizade, o respeito e a admiração em cor, pelos e patas. Ela me amava e eu a amava, acima de tudo, em meio a tudo. Minha Amy Winehouse, sua presença sempre será sentida, sua ausência nunca esquecida e a saudade preencherá cada dia até que a gente se encontre um dia, se houver esse dia, se houver o nosso dia. Acho que eu não menti tanto assim, você apenas dormiu, pois enquanto em mim houver vida você estará viva em cada parte, em cada lembrança, em cada dia nos quais de agora até sempre eu vou te esperar acordar. Bons sonhos, Amy, e obrigado por ter feito com a sua vida a minha vida tão feliz quanto um sonho (o mais belo e real que já tive).

22 dos desabafos - DESABAFE!:

  1. sinto muito pela sua perda... sei como vc esta se sentindo pena nao poder fazer nada alem de escrever aqui... sinta-se abraçado

    ResponderExcluir
  2. Chorei lendo isso,sinto muito por sua cadelinha. Animais são como filhos, não tem diferença alguma... dão amor,alegria, preocupação, nos fazem sorrir, preenchem nossa vida,. A única coisa ruim é que vão embora mais cedo deixando um vazio terrível em nós. Quem nunca criou um animal de estimação, seja gato, cachorro, o que for, NUNCA conheceu amor mais verdadeiro e desinteressado.

    Lamento de verdade... ela está no céu dos animais agora.

    Beijos, meus pêsames !

    ResponderExcluir
  3. Se algumas lágrimas fossem suficientes...
    Estou sem palavras também, Ru. Sinto muito pela Amy :/
    Tudo vai acabar bem. Um dia.

    ResponderExcluir
  4. Belo texto. Acho que todos que amam e cuidam de um animal são pessoas melhores. Sabem a essência do amor. Que você com o tempo se conforte e transforme essa dor em boas recordações dos momentos bons vividos.

    ResponderExcluir
  5. Ru, você está certo: Quem não sabe o que é o amor e a amizade, DEVE ter um cachorrinho... Eu tive 7 e sei muito bem o que você está sofrendo com a despedida da Amy.
    Ai, até choro. Bobona eu... será?

    Bjos e energias coloridas e positivas!
    Força amigo!

    ResponderExcluir
  6. Que triste, Torper!!! Mas cachorro é isso mesmo, vem e mostra como o mundo seria melhor se fossem todos como eles. É uma pena quando têm de ir. Não vou nem comentar demais porque senão volta o pavor de perder a TorperMônica... Parabéns pelo post e todo o meu carinho!

    ResponderExcluir
  7. que triste
    mas que linda homenagem

    ResponderExcluir
  8. Só quem tem animais sabe o quanto eles nos cativam, nos fazem sentir coisas q talvez nenhum ser humano faça sentir...
    Já passei por isso q esta passando e sei q a dor é interminável, nosso coraçãozinho é cortado no meio...

    "Cães não precisam de carros luxuosos, casas grandes ou de roupas chiques. Água e alimentos já são o bastante. Um cachorro não liga se você é rico ou pobre. Esperto ou não. Inteligente ou não. Dê o seu coração e ele dará o dele. De quantas pessoas podemos dizer o mesmo?
    Quantas pessoas fazem você se sentir raro, puras e especiais? Quantas pessoas nos faz sentir...extraordinários?" John Grogan - Marley e Eu.

    Fique bem!! =)
    beijos

    ResponderExcluir
  9. Nossa muito triste e esta história me lembrou quando eu e minha irmã salvamos a nossa cadela Julie de envenamento também e meses mais tarde ela faleceu, ai que saudade dela me deu agora.
    Abraços, sou novo aqui e estou gostanao, parabéns!

    ResponderExcluir
  10. eus olhos estão marejados... FORÇA RHUUUUU!!!

    ResponderExcluir
  11. Sinto muito! Tenho uma bem parecida com ela e morro de medo de acontecer alguma coisa com ela, fico morta de preocupação com qualquer anormalidade nos hábitos dela. Eu realmente nem imagino a sua dor, mas deve ser enorme mesmo.

    ResponderExcluir
  12. Ru querido...

    Acho que só quem passou por essa situação entende sua dor...
    O texto é perfeito, voltei no tempo a 2 anos atraz, quando minha querida companheira depois de 15 anos de alegrias e companherismo, teve que "ir dormir", ou como a veterinária disse, ela esta no céu dos cachorros, por sempre ter sido amada e bem cuidada...
    O tempo passa, a dor também, mas acho que a saudade e as boas lembranças permanecem pra sempre...

    Bjs Ru e força!

    ResponderExcluir
  13. Poxa, chorei. Lembrei de minha gata que morreu já faz uns 3 anos.

    ResponderExcluir
  14. Me senti muito emocionada ao ler seu desabafo pela perda de sua cachorrinha Amy Whinehouse,mas confie em Deus que tudo vai passar e só suas boas lembraças estaram guardadas em seu coração.bjkas NÃO CHORES MAIS POIS ELA AGORA ESTÁ SORRINDO PRA VC.de sua amiga do orkut de Deia

    ResponderExcluir
  15. Abraço apertado, Ru!
    E saiba que a fidelidade, o amor e a amizade entre vocês a fez bem também. E não, você não mentiu, apenas omitiu e de certa forma a salvou sim.
    Beijos, Lê

    ResponderExcluir
  16. Chorei muito lendo seu texto... sinto muito mesmo pela sua perda... acompanhei alguns momentos da luta pela vida da Amy no twitter, e estou muito triste em saber que este foi o desfecho...
    Ru, se existe um céu, com certeza é pra lá que nossos amigos peludos vão... eles merecem muito mais que muitos humanos que conheço... e tenho certeza que é desse céu que ela estará cuidando de vc agora!
    Força, meu amigo! E fé tambem... nessas horas só Deus pode nos dar o conforto que precisamos...
    Fica bem, todos que te seguem e admiram estão com vc, tenha certeza disso...
    Bjs!

    ResponderExcluir
  17. Olaa
    amei seu blog muito shick
    olha segue meu blog q sigo o seu... beijos esperoláa

    http://mita-rocksuave.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  18. Achei seu blog mt interessant e estou seguindo-o!

    qnd tiver um tempinho, de uma passadinha no meu?


    bjooos

    http://cabecafeminina.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  19. Relutei em ler esse texto, pois eu suportaria que morresem centenas e milhares de humanos, mas jamais superaria a morte de um animal e, principalmente, um cão. Tenho um Golden estilo "Marley e eu" aqui em casa e sei bem o vínculo que criamos com essas lições de vida, sim, porque não são animais, existem unicamente para nos provar que por mais que tentemos acabar com nossa espécie dia após dia, ainda existem aqueles que conseguem conservar dentro de si toda a pureza de que nós, os seres racionais, nos esquecemos a tanto tempo. Nada que eu diga nesse momento vai te consolar, só quero que saiba que ninguém passa pela nossa vida sem levar algo de nós e sem deixar algo de si... Com a Amy não haveria de ser diferente. Guarde as boas lembranças e vamos seguir em frente. Abraços, Ru.

    ResponderExcluir
  20. Caramba.... deixa eu respirar um pouco, peraí..... uhhhhh.... Puxa vida, que momento dificil hein!! Eu deito na cama e seguro a patinha do Ozzy, meu caozinho, ele me olha nos olhos, um olhar profundo, e às vezes eu me pergunto se teria coragem de segurar a patinha dele, se ele tivesse que ir embora naquele momento, e sinto que não.... E li sobre isso no seu post, sobre estar ali num momento tão dificil... vc foi forte, e eu sei que vc foi forte por AMOR a Amy, e tenho certeza que ela sentiu isso, e adorei ler que a gente descobre o AMOR qdo tem um cachorro, eles são FANTÁSTICOS!!! Parabéns pelo seu blog, AMEI!!!! bjos,

    ResponderExcluir
  21. Muito obrigado a todos pelos comentários e pela força. Dessa vez não responderei um por um, pois a saudade ainda é grande, assim como a dor, ao falar da Amy, então: obrigado a todos! :)

    ResponderExcluir

Obrigado, pela visita. Aproveite e DESABAFE você também!

"deixa, deixa, deixa eu dizer o que penso dessa vida, preciso demais desabafar"
(Ronaldo Monteiro/ Ivan Lins)

As opiniões e vontades expressas nos comentários não representam a opinião do autor deste blog.

Assine nosso feed!


Comentários não relacionados aos posts e/ou só para deixar links serão excluídos e o comentarista denunciado ao Blogger como spammer.

Fale com o blog

Envie o seu email para o blog.

Nome E-mail * Mensagem *