Pesquisar este blog

30 setembro 2010

Marcadores: ,

Entrevista - Educação infantil e o modo de amar (Teuler Reis)

Compartilhar
Aprendendo a amar
Filme Três vezes amor

Recorte do cartaz de "Três vezes amor" (2008)

No próximo mês de outubro é comemorado o dia das crianças. Que elas devem ser amadas para crescerem de modo saudável é do conhecimento de todos (ou deveria ser). Mas será que o modo com os pais amam os filhos influencia no modo como essas crianças vivenciarão seus relacionamentos amorosos na vida adulta? "É certo dizer que a criança amará na vida adulta a partir dos valores e da educação recebida na infância", afirma o psicólogo, psicanalista, consultor familiar e escritor Teuler Reis. Ajudando famílias há anos a lidarem com seus problemas, Reis fala nesta entrevista sobre amor na infância, família e educação amorosa, e alerta aos pais: "Não nascemos com virtude alguma, é preciso ensinar as virtudes aos filhos".


A educação e o modo como os pais amam a criança pode influenciar no modo como ela amará na vida adulta?

T: A educação é a matriz da vida futura. A criança aprende desde cedo a ver a vida com os olhos dos pais. Grande parte das dificuldades encontradas pelos pais na educação dos filhos é reflexo de atitudes tomadas, ou omitidas, na primeira infância. Gosto de lembrar aos pais que não nascemos humanos, nos tornamos seres humanos. O papel de formar seres humanos é da família e da escola. Somos um feixe de experiências acumuladas ao longo da vida. Então é certo dizer que a criança amará na vida adulta a partir dos valores e da educação recebida na infância.


Há quem diga que adultos buscam parceiros parecidos com os pais, na tentativa de substituir a figura paternal por um relacionamento. O senhor concorda?

T: Como psicanalista acredito que projetamos nossos desejos inconscientes nas nossas relações. Assim, acredito que é preciso o sujeito buscar o autoconhecimento para não se ver presa de situações complexas. Mas também é importante notar que de qualquer maneira estamos sempre buscando essa figura "paternal" nas nossas relações, afinal de contas, carregamos o desejo de ser amado pelo outro. Isso é inevitável.
Os pais devem ensinar que a solidão é uma condição dos seres humanos, nascemos sozinhos e morremos sozinhos"
Geralmente, sem alguém por perto a criança se desespera e chora. É importante ensinar a criança a lidar com a solidão?
T: Não somente em relação à solidão como também em relação à morte. Todos os grandes filósofos nos mostram a importância de aprender a lidar com a morte. E a experiência da vida é uma experiência solitária. Embora nossa sociedade crie vários meios de fugir dessa verdade ela está aí, nos ronda.


Muitos dizem que filhos únicos crescem e se tornam egoístas e mimados. Não ter um irmão com o qual os pais dividem a atenção pode mesmo moldar o comportamento da pessoa? Quais cuidados esses pais devem ter?

T: São mitos da sociedade. A criança precisa mesmo é de pais que as orientem na vida, que lhes ensinem a serem seres virtuosos. Não nascemos com virtude alguma, é preciso ensinar as virtudes aos filhos. Filhos egoístas e mimados são crianças privadas da educação das virtudes. Solidariedade, paciência, prudência, tudo isso se aprende, assim como todas as outras virtudes.

Filme Três vezes amor
Cena de "Três vezes amor" (2008)


Todos nós sabemos que o amor não é um conto de fadas e nem sempre tem um final feliz, no entanto, quando crianças aprendemos sobre o amor por meio dos contos de fadas. Crescer ouvindo sobre essas ilusões pode causar sofrimento quando se cresce e descobre que o "príncipe encantado" não existe?

T: Absolutamente! Estudos mostram a importância dos contos de fadas na vida das crianças. Os contos estão cheios de representações simbólicas que ajudam a criança a superar momentos difíceis em sua vida.


Geralmente os pais passam pelo momento de conversar com a criança sobre sexo. Como isso deve ocorrer e quando?

T: Quando os pais acharem que é o momento. Quando a criança mostrar curiosidade os pais devem "acalmar" suas expectativas. Isso não significa dar uma aula de sexualidade para a criança. Lembro-me de um comercial interessante, a mãe de costas para filha pequena ouve a seguinte pergunta: " mãe o que é virgem?" A mãe apavorada com a pergunta começa a tecer um longo discurso sobre virgindade para a filha. Quando termina sua explicação longa, ouve a próxima pergunta da filha, que nesse momento está com uma garrafa de azeite de oliva na mão, " e extra-virgem mãe, o que é?".
Pais de gays devem entender que ninguém escolhe ser gay é uma orientação, e devem ajudá-los a serem fortes para enfrentar o preconceito"
Recentemente, o vídeo de uma criança de quatro anos chorando apaixonada pelo professor recebeu muitos comentários na Internet. Uma criança pode se apaixonar? Os namoros na infância devem ser incentivados?
T: Penso ser de outro registro essa paixão que a criança demonstra. Quem sabe uma carência afetiva? É preciso conhecer cada caso e investigar o que sustenta esse sentimento. Não gosto de generalizar esses comportamentos. Quanto aos namoros, não incentivaria de maneira alguma meu filho, mas também é preciso lembrar que essas brincadeiras, essas fantasias sempre fizeram parte da vida fantasiosa das crianças, mas quando a criança diz que namora o amiguinho ela, muitas vezes, quer dizer que gosta dele, que se sente bem ao lado dele, é outro registro. A infância já está tão esquecida, foi tão reduzida nos últimos tempos. É preciso ensinar as crianças a viverem a infância como antigamente, brincar, sonhar, fantasiar. O tempo passa muito rápido, é um crime perder a infância.


Para encerrar, muitas celebridades já causaram polêmica quando grávidas declararam "não quero um filho gay". Como os pais devem agir com a criança caso percebam que ela pode ser homossexual?

T: Primeiro é preciso lembrar que moramos num país democrático e isso significa respeitar as diferenças. Está na nossa constituição o repúdio a qualquer forma de discriminação. Portanto devemos respeitar as pessoas. Vale lembrar que ninguém escolhe ser gay, isso não é escolha que alguém realiza, é uma orientação. Se fosse uma questão de escolha, penso eu, ninguém iria querer escolher ser gay tendo em vista a sociedade preconceituosa como a nossa. Tem melhorado, mas ainda estamos longe de nos intitularmos uma sociedade sem preconceitos. Mas o que costumo dizer aos pais que me procuram com essa questão, é para colocar seu filho ou filha numa terapia para que ela fique forte o suficiente para enfrentar essa sociedade preconceituosa.

8 dos desabafos - DESABAFE!:

  1. Ru...eu como mãe da Bianquinha de 01 ano e 9 meses.. já fico BITOLADÉRRIMA com as coisas "futuras".. será q conseguirei atender as expectativas..?Será q vou dar uma boa educação..? será que ela vai ser um bom ser-humano..? Xuxu..isso é uma coisa q nos deixa doiiidas..e adorei a reportagem..porque tranquiliza vc pensar "faça seu papel..sem colocar no seu filho traumas enfrentados por vc"...
    Claro que a Vida que esses pequeninos terão daqui a 10..15 anos.. já vai ser diferente do q estamos passando hoje.. Mas acho que na base de coisas tão simples como AMOR..CARINHO..ATENÇÃO..e RESPEITO conseguiremos um futuro melhor com esses pimpolhos..

    Adorei a matéria.. Bjooo

    ResponderExcluir
  2. Dani Oliveira Frata,
    Ser pai e educador são tarefas mesmo muito difíceis. Fico feliz por a entrevista ter te ajudado a refletir sobre este tema! :D Beijos!

    ResponderExcluir
  3. Nooooooossa... que gênio!! Ele estudou quantos dias/minutos pra descobrir isso?!?!? tsc tsc...

    ResponderExcluir
  4. seu blog eh maraa!
    faz pouco tempo q visito, mas to adorando
    o/

    ResponderExcluir
  5. É isso! A educação e a saúde é obrigação dos pais, de quem cria. Gostei muito do Blog.
    Arturo

    ResponderExcluir
  6. Antes eu vinha aqui todos os dias,gostava MUITO do blog, cada texto melhor que o outro.
    Agora só se resume a "Entrevistas-Rapidinhas e O leitor só queria", ou seja, muito muito muito chato e sem graça. É uma pena.

    ResponderExcluir
  7. esse blog não é mais o mesmo de antes :(

    ResponderExcluir
  8. Anônimo,
    É sim um gênio! Mas acho que deve ter estudado um pouco mais do que dias ou minutos. E você? É especialista em quê? Quer dar entrevista para o blog e compartilhar todo seu conhecimento? ;)

    --
    Elaine,
    Muito obrigado, bem-vinda e volte sempre! :D

    --
    meioambienteabertoleiseabusos.blogspot.com,
    :) Isso aí! Obrigado!

    --
    Daiane,
    Lamento que você ache chato, mas a vida, infelizmente, não é só poesia, e as seções de rapidinhas, entrevistas e do Leitor só queria um café são mais visitadas do que as crônicas, sabia? :D Pelo menos a maioria não acha tão chato assim! Um abraço e obrigado por gostar dos textos, visita nosse arquivo tem centenas deles para reler enquanto não sai algum novo. Me desculpe, mas inspiração não surge do nada, demanda tempo, e tempo é o que eu menos tenho ultimamente! :)

    --
    Anônimo,
    O blog é o mesmo, só está sendo menos atualizado, pois tenho compromissos e uma vida além do blog. Mas fico feliz por você sentir falta! :P

    ResponderExcluir

Obrigado, pela visita. Aproveite e DESABAFE você também!

"deixa, deixa, deixa eu dizer o que penso dessa vida, preciso demais desabafar"
(Ronaldo Monteiro/ Ivan Lins)

As opiniões e vontades expressas nos comentários não representam a opinião do autor deste blog.

Assine nosso feed!


Comentários não relacionados aos posts e/ou só para deixar links serão excluídos e o comentarista denunciado ao Blogger como spammer.

Fale com o blog

Envie o seu email para o blog.

Nome E-mail * Mensagem *