Tecle CTRL + D para adicionar aos Favoritos | Desabafos - Crônicas |. Revista  |. Frases - Tumblr  |. Você no blog |. Receba as crônicas por e-mail |. Sobre o blog e o autor | Fale conosco
Carregando...

Carta aberta aos babacas (Vamos falar de preconceito?)


Compartilhe no Orkut Share on Tumblr Compartilhe no Pinterest

Desde que o preconceito não saiu de moda

Filme Orações para Bobby
Recorte do cartaz de Orações para Bobby (2009)

"Se houvesse um céu, uma pessoa que se sacrificou por covardia ia ser punida e iria para um inferno qualquer"
(Clarice Lispector)
"

Você acha natural beijar na boca em público? Eu acho, mas há alguns anos beijar em público era considerado crime contra os costumes em nosso país. Você acha natural uma mulher ter o direito de votar? Eu acho, mas apenas há 78 anos, com restrições, elas puderam votar no Brasil. Você acha natural que um casal possa se divorciar? Eu acho, mas somente há pouco mais de 30 anos o divórcio passou a ser permitido pela legislação brasileira. Você acha natural que alguém seja punido por discriminar e/ou ridicularizar alguém por esse alguém ser negro? Eu acho, mas somente há duas décadas o racismo é considerado crime no Brasil. Você acha natural chamar de adolescente uma criança de 13 anos de idade? Eu acho, mas até o início do século passado alguém com essa idade era considerado adulto em praticamente todo o mundo. Você acha natural que uma mulher possa ser atriz sem que essa arte seja confundida com prostituição? Eu acho, mas nas primeiras décadas do século passado as atrizes brasileiras tinham que ter carteira de prostituta para trabalhar como atriz. Você acha natural que o mundo evolua? Eu acho, mas há pessoas que, infelizmente, se sentem obrigadas a impedir a evolução, são os daltônicos na alma, que enxergam o avanço com cores de retrocesso.

Ninguém é obrigado a nada. Você não é obrigado a nada. Sabe você, você aí que está aí me lendo? Pois é, você não é obrigado a gostar de mim, você não é obrigado a gostar de ninguém. Aliás, quando qualquer coisa se torna obrigatória ela se torna cansativa e, no mundo, na vida, ninguém quer se cansar. O que temos é que lutar para que um dia as coisas se tornem naturais, e, para tal, pode ser necessário que durante algum tempo essas coisas tenham que ser sim exigidas.

É preciso exigir que a gente mude a roupa da nossa alma e da nossa língua: o preconceito precisa sair de moda. Você não é obrigado a gostar, você não é obrigado a apoiar ou incentivar nada. Mas como ser pensante você precisa sim se cobrar refletir sobre por qual motivo você não gosta, apóia ou incentiva. A verdade de todos termos preconceitos não muda o fato de que todos precisamos lutar contra eles, não é porque no mundo existem milhares de doenças que devemos abandonar a busca pela cura de qualquer uma delas.

Os disfarces, os novos modelos da moda do preconceito assustam. São customizados, mas a roupagem é no fundo a mesma. "Não sou homofóbico, só não sou obrigado a gostar de gay" é o novo "Não sou racista, mas filha minha não casa com negro". "Não sou homofóbico, mas não sou obrigado a tolerar gays no meu espaço" é o novo "Não sou machista, mas lugar de mulher é na cozinha". "Não sou homofóbico, eu até converso com gays" é o novo "Não tenho preconceito, até deixo minha empregada comer à mesa". Pouco muda enquanto tudo muda. Só se percebem os extremos. Só acham que é racismo se matam o negro, só acham que é homofobia se matam o gay, e ainda assim a razão evidente pode ficar inconsciente, e a vítima pode se tornar o culpado. É crime chamar o negro de macaco, e também deveria ser crime chamar o gay de veado. Mudam-se os animais, mas a dor e as causas são as mesmas.

Então, eu não sou o "babaca" dessa história. Você não é obrigado a gostar de gays, assim como você não é obrigado a ser preconceituoso. Ambos, são escolhas suas e não obrigações. Vai chegar um dia em que a homofobia será tão absurda quanto prender alguém por beijar em público, impedir uma mulher de votar, não permitir que um casal se divorcie, discriminar negros, chamar de adulto um adolescente de 13 anos, ou confundir atriz com prostituta. Agora até lá alguns terão que exigir respeito. Muito prazer, eu sou um deles. Portanto, até lá não me use como oportunidade para extravasar seus preconceitos, principalmente, em público. Não me peça para me calar. Não seja covarde, eu me assumo, se assuma também. Que fale, mas que fale abertamente.

E, ah, por favor, eu imploro, não faça de mim a solução para a sua medíocre falta de assunto! A festa acabou, combinado (ou não)?

"Enquanto eu tiver perguntas e não houver respostas... continuarei a escrever"
(Clarice Lispector)


Sobre o autor
Ruleandson%20do%20Carmo Ruleandson do Carmo , autor de todas as crônicas deste blog , é jornalista, doutorando em Ciência da Informação (UFMG) e ama falar de amor. Saiba mais
Facebook Twitter Orkut Google Plus Gmail
Desabafos - Comente
21 Desabafos - Comente

21 comentários :

  1. Nossa! texto forte, mas como sempre, parabens!

    ResponderExcluir
  2. Muito mais que forte, inflamado, uma legítima crítica ao preconceito! Cinto estrelas para as comparações! Sem discursão! Já gostava do blog, mas depois desse artigo, tiro o meu chapéu! Parabéns Ruleandson! Abraço

    ResponderExcluir
  3. Nossa, Ru... aproveitei e achei aquele tempinho pra ler. O texto tá perfeito... quando fala sobre os extremos, sobre essa história de "não tenho nada contra, desde que fiquem longe de mim"... Espero que isso caia logo de moda, as pessoas tem que entender mais sobre respeito, não é questão de gosto!

    Beijos.

    ResponderExcluir
  4. Richard,
    Precisamos ser fortes quando nos julgam fracos! :D Que bom que gostou do texto! Obrigado!

    --
    Einstein²,
    Muito obrigado! :P

    --
    Jessika Jutel,
    Também espero, temos coisas melhores para vestir do que o preconceito! ;) Beijos e obrigado!

    ResponderExcluir
  5. Em minha opinião, rotulagem é o primeiro passo rumo ao preconceito e à discriminação.

    E como canta Maria Rita:

    "Nem toda feiticeira é corcunda, nem toda brasileira e bunda..."

    Parabéns amigo, ótimo texto!

    ResponderExcluir
  6. Juliana Mara...vilhosa!!!,
    Temos que repensar tudo mesmo dos rótulos a quem rotula! :D Obrigado e beijos!

    ResponderExcluir
  7. Sinceramente meu amigo, acho que em alguns casos nem é preconceito, é BURRICE, IGNORANCIA mesmo! Gente pequena, que pensa pequeno, vive pequeno!
    A M E I teu texto de indignação e fica aqui meu TOTAL e absoluto apoio ao que escreveste!
    bjosssssssss

    ResponderExcluir
  8. Rosana Ventura,
    É mesmo uma falta de conhecimento e por vezes de interesse em conhecer, sabe? As pessoas se negam a refletir sobre suas próprias reflexões sobre o mundo e sobre o que dizem sem pensar! Mas vamos aos poucos...
    Obrigado! :D

    ResponderExcluir
  9. Amigo,

    texto lindo.

    É disso que o mundo precisa. AS pessoas precisam de tapa na cara pra acordar e ver o mundo diferente..

    Bjo

    ResponderExcluir
  10. Kenya,
    Que honra você me lendo, amiga! :D Tomara que acordem mesmo! Beijos e obrigado!

    ResponderExcluir
  11. A- HA - ZOU

    muito bom, parabéns.

    ResponderExcluir
  12. Concordo aqui com cada ponto, a sociedade precisa evoluir sim. Parar de achar que tudo o que já se fez é o bastante, está resolvido. Não! Tudo o que se fez até aqui é muito pouco para se viver a liberdade pela qual tanto se luta, e tanto se lutou. É uma pena que não estaremos mais aqui daqui a 100 anos, senão iriamos rir da formas de preconceitos que hoje perduram.
    bjaum

    ResponderExcluir
  13. Petro,
    Daqui há cem anos as pessoas vão rir sim dessas babaquices, mas até lá temos que lutar! ;) Abraço!

    ResponderExcluir
  14. Acredito que maior babaquice é a hipocrisia dos "espertos" (os verdadeiros idiotas). A homofilia é uma luta que vcs vem ganhando aos poucos, e graças a Deus. Eu aprendi que temos que respeitar todo e qualquer ser humano, sem olhar suas escolhas, sua idade, sua religião, sua cor...sem olhar nada, afinal são humanos como eu e logo, merecem respeito. Assim como respeito a natureza e os animais, que fazem parte de mim, do mundo universo.
    O que me irrita é o "coitadinho". Eu passo na rua e vejo alguem dizer "coitado, ele tem um filho gay" PORRA COITADO POR QUE??? -- e nem precisa ir muito longe...Ninguem mas dá lugar a um idoso no onibus e nem muito menos o ajuda a atravessar uma rua, mas ajudar um def. fisico é ganhar um lugar ao céu, afinal ele é um "coitado". Não gente, ele mais um guerreiro.
    Na vida tudo é o modo que pensamos e agimos...e isso, nem com mil anos mudará. Afinal com o mundo capitalista transformando seres em alienados (não todos), nos tornamos egoistas, mas sem esquecer de "futucar" a vida alheia...Infelizmente!!!
    Parabéns por vc ser uma voz ativa e não uma "vaquinha de presépio" como diz meu pai...Precisamos disso...de vozes e não de silêncio. =D

    ResponderExcluir
  15. joannapsn,
    Com certeza não posso me calar! Fico feliz que tenha entendido a crítica e gostado dela! :P Abraço!

    ResponderExcluir
  16. Eu gostei tanto que vou utilizar seu texto em sala de aula, dando-lhe os devidos créditos tá?

    Abraços

    ResponderExcluir
  17. Texto forte e verdadeiro! É isso mesmo!

    Impressionante como era antes e hoje, mas algumas coisas não mudaram. Tanto assim, de vez em quando batem, espancam e maltratam indios, negros e até velhos, sem falar em mendigos. E os neonazistas?!

    Viva a gente ser livre, mas precisamos, mesmo assim, ficarmos atentos. Há perigo.

    BEIJOS

    ResponderExcluir
  18. perfeito o tom ácido deu um temperinho a mais;p

    ResponderExcluir
  19. Olá Ru...
    Verdade deve ser dita. Deve ser exposta à publico. Esses pontos históricos são reais. Pena que não são utilizados não para melhorar a qualidade de vidahumana, tão carente de informações verdadeiras e sinceras. Parabéns pelos seus artigos.
    J U * * *

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Anônimo,
      Que bom que gostou da crônica! :) Obrigado!

      Excluir

Emoticons desabafos Digite os caracteres ao lado das imagens e adicione emoticons ao seu desabafo!
Formatação desabafos Obrigado, pela visita. Aproveite e DESABAFE você também!

"deixa, deixa, deixa eu dizer o que penso dessa vida, preciso demais desabafar"
(Ronaldo Monteiro/ Ivan Lins)

As opiniões e vontades expressas nos comentários não representam a opinião do autor deste blog.

Assine nosso feed!


Comentários não relacionados aos posts e/ou só para deixar links serão excluídos e o comentarista denunciado ao Blogger como spammer.

Blog Widget by LinkWithin