Tecle CTRL + D para adicionar aos Favoritos | Desabafos - Crônicas |. Revista  |. Frases - Tumblr  |. Você no blog |. Receba as crônicas por e-mail |. Sobre o blog e o autor | Fale conosco
Carregando...

Não é homofobia: uma história real


Compartilhe no Orkut Share on Tumblr Compartilhe no Pinterest

Infelizmente, as histórias na crônica abaixo são reais. A crônica também.

"Homofobia: descrédito, opressão e violência contra homossexuais, isto é, os ditos lésbica, gay, bissexual, travesti, transexual ou transgêneros"
(Dra. Sônia Vieira - Unicamp, 2009)


Do que não foi e nunca será

Recorte do cartaz de Meninos não choram (1999)

"- A Constituição nos dá o direito à livre expressão.
- O direito à livre expressão não dá a ninguém o direito de cometer um crime"

(Law & Order: Special Victims Unit)


Eu tinha dois anos de idade e gostava de imitar Michael Jackson, quando o via dançando na TV. Era louco com ele. Saí um dia com meu pai e fiquei murmurando a música do Michael e rebolando com minha mãe. "Seu filho já nasceu boiola", disse o amigo do meu pai que só parou de rir quando fomos embora. Não era homofobia, ele estava apenas se expressando.

Aos quatro anos comecei a dançar Ballet no Núcleo Artístico em Belo Horizonte, meus pais, irmão, avó e madrinha estavam nas apresentações e premiações, o restante da família e amigos não: "Isso não é coisa de homem. Não faz essas coisas de mariquinha", eles diziam. Não era homofobia, eles estavam apenas se expressando.

No pré-primário a professora me colocava sempre junto das meninas, pois os meninos me batiam, e não gostavam de sentar "perto da bichinha". Não era homofobia, eles apenas estavam se expressando.

Na primeira série pedi à diretora para apresentar uma peça de teatro na escola, apresentei e alguns me xingaram de "boiola, bicha" etc. Meu pai foi à escola reclamar e a professora disse a ele "tratam seu filho assim porque ele não é normal". Não era homofobia, eles estavam apenas se expressando.

Na quarta série um colega de sala me deu um tapa na cara e gritou comigo, "veadinho, essa vozinha de galinha". Não era homofobia, ele estava apenas se expressando.

Na quinta série, no colégio, o diretor e a pedagoga mandaram chamar minha mãe. "Seu filho dança ballet, escreve teatro, só anda com as meninas, não joga futebol. Seu filho tá virando veado e a senhora apoia, não faz nada?". Minha mãe me defendeu, a chamaram de louca e ela me levou embora, aos prantos. Não era homofobia, eles estavam apenas se expressando.

Também na quinta série, participei das Olimpíadas da escola, na modalidade salto à distância. Quando você corre e pula, naturalmente seus olhos arregalam. Quando pulei, jogaram areia nos meus olhos e gritaram "pula, bichinha". Fiquei alguns dias com os olhos feridos. Não era homofobia, eles estavam apenas se expressando.

Algumas mães e irmãs de alguns dos poucos amigos homens que tinha pediram a eles, na minha frente, para se afastarem de mim, pois poderiam "ficar mal falados". Não era homofobia, elas estavam apenas se expressando.

Entre a sexta e a oitava série, me batiam de vez em quando no final da aula, me derrubavam nas aulas de educação física, alternavam meus apelidos entre "RuleBambi" e "Bailarina", e sempre repetiam "vira homem, veado". Não era homofobia, eles estavam apenas se expressando.

Na oitava série eu queria dançar quadrilha. Nenhuma das meninas quis dançar comigo, elas riam "Ah, Ru, você tinha que ser mais homem ou dançar com homem". Fiquei triste, e a professora de educação física disse "eu danço com você". Não era homofobia, elas estavam apenas se expressando.

No segundo grau mudei de escola e lá apanhei também. A diretora me mudou de sala, os novos colegas riam, mas não me batiam. Não era homofobia. Eles estavam apenas se expressando.

Quando trabalhei de garçom junto com meu pai, um dia fui sozinho. O cara que ficou de chefe no lugar do meu pai ordenou que "carregasse sozinho os botijões. Vamos ver se ele é homem mesmo". Não era homofobia, ele estava apenas se expressando.

Na faculdade, um colega de turma me agrediu fisicamente, pois eu o abracei quando o vi durante o almoço. "Tá me estranhando? O que você quer?", me disse ele. Não era homofobia, ele estava apenas se expressando.

Formado, trabalhando em um jornal impresso em início de trajetória, meu chefe me comunicou minha demissão "meu sócio, dono das máquinas disse que não quer veado no jornal". Não era homofobia, ele estava apenas se expressando.

Pouco depois uma amiga me convidou para a festa da irmã, eu e nosso grupo de amigos. Todos ganharam dois convites. Eu ganhei só um. Quando pedi o segundo convite ela me disse "Ru, é uma festa de família, não fica bem se você for acompanhado". Não era homofobia, ela e a família dela estavam apenas se expressando.

Certa vez, na Savassi, região nobre de Belo Horizonte, estava sentado na praça com meu par, um cara passou e cuspiu em nós. "Que nojo" ele disse, fomos defendidos por um policial. Não era homofobia, ele estava apenas se expressando.

Em 2008, escrevi sobre o preconceito contra gays e divulguei o texto no Orkut. Uma comunidade dita católica contra "homofacistas" (como alguns chamam os gays anti-homofóbicos) fez uma série de denúncias contra meu perfil ao Google, dizendo ter conteúdo impróprio, me perseguiram e ameaçaram virtualmente. Tive que criar outra conta no Orkut. Não era homofobia, eles estavam apenas se expressando.

São alguns dos tristes trechos dos quais me recordo. Já fui e sou desacreditado, oprimido e violentado verbal e fisicamente por pessoas que nunca esconderam o motivo para tal: eu ser gay. Mas, não se preocupe, não vou me fazer de vítima, não vou culpar a sociedade ou algum participante bronzeado, prateado ou dourado do Big Brother Brasil. Não, não era homofobia, nunca é. Eles sempre estavam e estão apenas se expressando. Eu também.

"- Eu não entendi o que você quis dizer...
- Eu não esperava que você entendesse!"

(Heroes)


Sobre o autor
Ruleandson%20do%20Carmo Ruleandson do Carmo , autor de todas as crônicas deste blog , é jornalista, doutorando em Ciência da Informação (UFMG) e ama falar de amor. Saiba mais
Facebook Twitter Orkut Google Plus Gmail
Desabafos - Comente
118 Desabafos - Comente

118 comentários :

  1. Oi Ru.. sou amiga da Bia..que orgulhosamente me passou seu contato! E hoje sinto o orgulho que ela tanto me descrevia.
    Você não é uma pessoa somente.
    É alguém com um dom especial.
    Sou mãe..dona de casa..esposa!

    Faço escolhas pela minha família..
    E o que vi nessa terça-feira por volta das 23h00, é que mais de 75 milhões de pessoas não tem a "verdadeira descência" assim esperada!
    Como argumentei no Twitter, estou descompassada..inconformada!
    DECEPCIONADA!
    É triste.. porque não condiz com falta de cultura, com falta de inteligência.
    Condiz com falta de REALIDADE de RESPEITO.
    Esses que vivemos e "sobrevivemos" no dia-a-dia.
    Onde o direito de expressão, de muitos, limita-se simplesmente em OFENDER..

    Enfim..me encheu os olhos d'água seu texto!

    E acredite, que as críticas maldosas, são daqueles que com certeza não vivem em mundo descente e real!

    Um forte abraço...

    ResponderExcluir
  2. O importante é que ao longo deste caminho você nunca esteve sozinho.
    Que colheu espinhos, mas também frutos de amizade,
    Que lhes concedeu e ainda concede um sorriso sincero, um abraço verdadeiro e principalmente
    um ombro para chorar e desabafar..

    Te amo meu amigo mais lindo do mundo!!!!!

    ResponderExcluir
  3. Dani Oliveira Frata,
    Oh, linda, obrigado, que eu possa ser assim como me vê! Fico feliz que você reflita sobre essas questões e não tenha preconceito. Ainda não sei como, mas vamos conseguir mudar essa história! Vamos sim! ;) Beijos!

    --
    Camila,
    Muito obrigado, amiga! Com certeza, houve amigos para me ajudar a suportar, como você, Camilinha! Beijos e obrigado! :)

    ResponderExcluir
  4. Belíssimo post, Ru. Nada como o relato sensível e verdadeiro de quem já viveu isso na pele. Se um conselho servir: ignore solenemente os homofóbicos. Todo homofóbico é um gay não assumido, por isso tanta ira. Siga sua vida com a cabeça erguida. Sempre!

    ResponderExcluir
  5. Você também só estava se "expressando" todas as vezes que agia com as suas "atitudes" para você normais e para os outros não. Por que você pode se expressar de todas as maneiras que bem entender e tem que ser sempre bem aceito ou aplaudido? As pessoas não precisam gostar das atitudes homossexuais para não serem homofóbicas. Elas apenas tem que respeitar. Não significa aceitar como "Normal" e passível de fazer parte do seu dia a dia, do seu círculo de amizades e considerado um comportamento adequado, aquelas pessoas que agem e se comportam como se as atitudes homossexuais fossem todo o tempo corretas, aceitáveis e elogiáveis. Não são. Muitos homossexuais, talvez na expectativa de serem aceitos ou de serem vistos (muitos homossexuais adoram visibilidade, já percebeu), adotam atitudes que constrangem e ofendem as pessoas. As reações vem na mesma medida. Não quero com isso defender nenhuma violência, ou outra qualquer atitude contra homossexuais ou não. Mas é importante refletir o porque de muitas vezes as coisas serem como são.

    ResponderExcluir
  6. Juliana,
    Obrigado, amiga, que honra você comentando aqui no blog! Temos mesmo que ignorar, tem gente que não tem jeito... infelizmente!

    --
    Anônimo,
    "Mas é importante refletir o porque de muitas vezes as coisas serem como são", são suas palavras, reflita e depois me conta! Abraço e SEJA FELIZ!

    ResponderExcluir
  7. Bom texto, triste, mas enfim...
    Não tem como entender por que as coisas funcionam desse jeito.

    Por isso odeio ser gay.
    Não é justo ter que passar por isso, não foi com você, nem comigo. E nem ao menos é uma escolha consciente...

    ResponderExcluir
  8. Anônimo,
    Te entendo perfeitamente, mas não deixe eles te vencerem! Se esforce ainda dá pra ser feliz em meio a isso tudo! Boa sorte e que encontre gente boa em seu caminho! ;)

    ResponderExcluir
  9. Oi Ru!

    Creio que na nossa vida sempre existem pessoas para ensinar alguma coisa de bom e nos fazer refletir sobre o que pensamos. E vc é uma delas: alguém que sempre tem algo a somar.

    Hj de manhã, de certa forma lá no Twitter, acho que lhe ofendi. Mas não foi de propósito. Tenho uma outra visão sobre o reality por acompanhar o programa mesmo antes desta edição estrear na TV. Mas isso mão é motivo para lhe ofender ou disseminar o preconceito, por isso peço desculpas.

    Pode ser por ignorância ou até mesmo por desconhecer o conceito da palavra homofobia. Agora, depois que li o seu texto, entendi.

    Infelizmente, as pessoas são hipócritas em relação as diferenças. Sou negro e já sofri uma série de preconceitos velados e diretos que vc nem faz ideia...o que quero dizer que, indiretamente, estamos no mesmo barco.

    Sei que corro o risco de ser mal interpretado, mas como sou sicero tenho que lhe falar pq sei que temos liberdade um com o outro: o preconceito existe de uma forma cruel na nossa sociedade.

    Não vai ser o Big Brother, nem eu, ou você que vamos mudar o mundo. Isso vai levar tempo. A escravidão - pra vc ter uma ideia, acabou a tanto tempo e até hoje os negros estão à margem da sociedade. As mulheres tb sofrem preconceito, assim como os gordos, os magros, os feios, os bonitos, etc.

    O que percebo é que o preconceito não é uma coisa só de cultura, mas de educação familiar e de grupo social mesmo: dificuldade para aceitar as diferenças e ser mais tolerante.

    Em contrapartida, não faço questão de catequizar ninguém a respeito dessa ato imbecial que é preconceito - e nem estou falando que vc faça isso. Acredito que cada um tem o livre arbitrio para fazer o quiser da sua vida. E as consequências disso pode ser um preço muito alto, dependendo do caso.

    A partir do momento em que há agressão, seja ela física ou verbal, só pelo motivo de ser gratuito, aceito como manifestação de preconceito. Durante uma briga verbal, por exemplo, é comum que xingamentos aconteçam da boca para fora de ambas as partes, por isso vejo que cada caso é um caso.

    Afinal, as pessoas querem se defender, nem que seja para machucar o outro de uma forma covarde. Às vezes, uma palavra dói mais que uma surra.

    Claro temos que lutar por respeito, sim. Não podemos ficar calados. Eu confesso aqui que a convivência com vc e a nossa amizade acrescenta muito na minha vida, pq traz sempre uma reflexão que procuro fazer e aceitar que todos nós somos diferentes e que precisamos ser mais tolerantes.

    Eu não quero perder um amigo por causa de um BBB só por termos visões antagônicas a respeito do Jogo...rs.

    Mas enfim, relatos como esse seu mostram o quanto você é uma pessoa nobre e que veio ao mundo para fazer a diferença na vida das pessoas. E você faz diferença na minha vida, pq amizade é uma troca constante.

    Abração,

    http://cafecomnoticias.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Excelente texto..e qq tipo de pessoa que foge aos "padrões"ditos normais passa por situações que para mim são desumanas..
    Tudo que relata deve ser sim contado..quem sabe ajude a humanizar um pouco que seja muitos.
    Grande abraço

    ResponderExcluir
  11. Wander Veroni,
    Não, amigo, nunca me ofendeu pelo Twitter, eu sei que você tava falando de outra questão e não me atacou, conheço seu coração! :D

    Acho que essas oportunidades são ótimas para refletirmos sobre a questão gay e dos preconceitos, falta informação, há pessoas más, mas há muitas sem informação também! Sem saber o que é afinal homofobia, sem entender o que é um gay etc. Só nossa reflexão não mudará o mundo, mas sem fazê-la aí que não muda mesmo...

    O restante das palavras belas que me disse, só consigo dizer obrigado, estou muito emocionado e hoje também muito fragilizado... Muito obrigado e por sermos amigos!

    Um grande abraço

    --
    Olavo,
    Obrigado e é isso mesmo, ainda que pouco, temos que falar SIM! Abração!

    ResponderExcluir
  12. Humm caramba vc é incrivel mesmo sabia!?
    Não tem o que dizer, te admiro. E que vc nunca perca a coragem de ser quem vc é.

    ResponderExcluir
  13. Isabelle,
    Não sou não, mocinha. Incrível é poder contar com pessoas como você que acolhem o que escrevo! Muito obrigado e coragem SEMPRE! :) Beijos!

    ResponderExcluir
  14. Tô com os olhos cheios de lágrimas e a garganta embargada, não consigo entender porque tanto ódio ao que é diferente... Parabéns por ter sobrevivido e por viver a sua vida de maneira a mostrar aos outros que de perto todo mundo é diferente mas nem por isso anormal...

    ResponderExcluir
  15. Poxa, Ru, fiquei muito comovida e ao mesmo tempo chocada com tudo que eu li. Nem sei o que te dizer... a ignorância das pessoas é uma coisa difícil de entender. E essas escolas que tu estudou ? Como pode um professor e/ou diretor ser omisso a tudo isso ?

    Eu tenho nojo do Dourado, Tenho nojo cara feia e maltratada dele, dos dentes pontudos de monstro, daquele cabelo seboso e mais nojo tenho ainda do jeito dele de ser: homofóbico, misógino, ignorante, sem o menor respeito pelo próximo !

    Estou apavorada em ver que ele está se tornando um ídolo, um ícone ! Gente, o que é isso ? As pessoas estão perdendo a noção ? O que se passa na cabeça do povo, pelo amor de Deus ?

    Acho que a população está confudindo sinceridade com brutalidade, só pode ! Assim, ninguém tem a OBRIGAÇÃO de gostar de nada mas tem o DEVER de respeitar, independente da cor da pele, estatura, peso, sexualidade, classe social... poxa, todos nós somos humanos !

    Pelo menos, você conta com a compreensão e o amor de seus pais, pois muitos por ai, nem com isso contam. São colocados pra fora de casa, como se fosse ladrões e envergonhasse a sociedade por existirem.

    Vou te contar, eu lamento muito ...

    Um beijo e fica com Deus ! Vou passar seu post via e-mail (com os créditos e link do blog, claro)para que todos os meus contatos tenham conhecimento do seu blog.

    ResponderExcluir
  16. Não sei mais o que pensar sobre essa sociedade infantil, porque na minha opinião isso só pode ser falta de maturidade. E eu acho que a maior vingança é ser feliz, então esteja sempre alegre Ru. Adoro seu jeito de ser e seus textos lindos em que eu sempre me idenfico muito. Um beijo

    ResponderExcluir
  17. Darlana,
    Você está do modo como eu me sentia, impotente! Obrigado e temos e sim mostrar para as pessoas que não há anormalidade na homossexualidade, apenas diferença! :D

    --
    Hanny Meire,
    É sim muito triste e revoltante pensar em todas essas coisas. A omissão das pessoas é por um só motivo: não querem acreditar no motivo, sempre camuflam, acham que a vítima que provocou etc. Mas tô aqui e enquanto puder falar, vou falar!

    Suas palavras foram sábias, hoje confundem sinceridade com brutalidade e ser autêntico com ser um idiota e assumir isso, lamentável...

    Beijos e Obrigado! :P

    --
    Letícia,
    É uma sociedade adolescente mesmo, no sentido perjorativo, rebeldes sem causa...

    Vou sim ser muito feliz, vamos todos! :D

    Obrigado por curtir o blog e pelo conforto de suas palavras! Beijos!

    ResponderExcluir
  18. Oii Ru!

    Eu li seu post agora porque vi lá no Dicas Blogger. Que triste, mas estou aqui para te dizer que todas estas pessoas que fizeram isto, são pobres. Pobres de espirito - que é pior que pobre financeiramente. E também FORÇA garoto! Veja bem, você é super inteligente (isso que nem te conheço) mas ja esta formado e fazendo mestrado com 24 anos! Eu acho que todos deveriam sentir mto orgulho de vc, nem a metadade das pessoas teriam força...eu acho que é por outra que o Brasil é 3 mundo - preconceito contra gordos, quem tem opção sexual difetente, quem tem cor difente, quem é índio, quem é sei la o que.. Vc sim é um herói. E não aqueles que o Bial chama por estarem concorrendo a 1,5 milhoes de reais..

    Um beijo bem grande e continue com essa força!!

    Vivian (coloquei anonino pois não tinha a opção so de nome!!)

    ResponderExcluir
  19. É a primeira vez que chego aqui nesse teu cantinho e agradeço à Juliana (Dicas Blogger) por ter dado RT.

    Cara, você me deixou emocionada. Sinto muito por tudo o que as pessoas são capazes de fazer.

    Na divisão em que trabalho, temos 3 colegas gays, inclusive o meu gerente (fora os não assumidos - rs). Aos poucos vejo que estamos avançando: hoje eles já podem incluir seus dependentes em nosso plano de saúde e têm direito a uma "licença-paternidade" diferenciada quando há adoção.

    Mas ainda é pouco, numa sociedade na qual a homofobia é legítima. As piadas, por exemplo, desvelam o que nós aceitamos. Eu mesma às vezes me pego "quase" falando algo preconceituoso; mordo a língua a tempo antes de jogar ao ar qualquer palavra que possa reforçar algum preconceito.

    Antes eu achava que piadas era só diversão, e não importava se eu as contasse, porque eu não sentia aquilo de verdade. Era algo do tipo: "não importa o que você fala; importa o que você sente quando você fala".
    Mas aprendi que IMPORTA SIM! Porque as palavras têm poder e reforçam uma crueldade que já está no ar.

    O preconceito também faz parte da minha vida, por ter uma doença infecciosa. Já escrevi várias vezes sobre esse assunto no meu blog, inclusive reconhecendo o quanto eu mesma tenho alguns preconceitos, mas luto contra eles.

    Eu acho que sua inteligência é um dom e que você tem um importante papel na luta contra o preconceito. Ás vezes a gente pensa que o que fazemos não é muito, mas lembre que, transformando o micro, a gente acaba transformando o macro.

    Parabéns pelo post!

    ResponderExcluir
  20. O que te faz um homem de bem, é teu caráter.. e não tua opção sexual! O importante é seguir do jeitinho que és! Alegrando e ajudando esse tanto de gente com tuas palavras! Se vê de longe que és uma pessoa especial! E isso basta, o resto.. é só o resto! Um beijo

    ResponderExcluir
  21. Ru

    Como sempre...texto perfeito e comovente.
    Que vc encontre em sua vida pessoas com o coração aberto a entender e a respeitar as diferenças.
    Se ja te admirava, hoje te admiro e respeito ainda +

    Grande Beijo

    ResponderExcluir
  22. Vivian,
    São mesmo pobres da pobreza de espírito, a única pela qual alguém é culpado! Muito obrigado e força sempre, força não se dá, não se ganha e nem se empresta! Beijos e feliz por ter vindo aqui pelo blog da minha amiga Juliana! :D

    --
    Flor,
    Bem-vinda e é uma satisfação conseguir emocionar e sensibilizar alguém com essa história, que, infelizmente eu vivi...

    Temos sim que nos policiar a todo momento, nós todos, só assim teremos o mundo melhor que todos tanto dizem e desejam!

    Lamento pela fatalidade da transfusão em sua vida e pela hepatite. Mas é bom ver a Internet te ajudando a lidar com isso!

    Meu muito obrigado por suas palavras e que eu consiga sim de algum modo fazer a minha parte nessa luta contra o preconceito!

    OBRIGADO! :D Beijo grande e força pra gente!


    --
    Bárbara Studart ,
    É bem por aí mesmo, ninguém escolher ser gay, mas escolhe o caráter que tem! Grato demais por me ver como disse e uma honra saber que minhas palavras podem te ajudar ou a alguém mais dessa forma! Um beijo grande e obrigado mesmo pelo carinho com essas palavras! :P

    --
    Jaque,
    Como sempre você um doce comigo! Obrigado, obrigado, obrigado! E que a vida me traga sim pessoas como descreveu! :) Um beijo grande!

    ResponderExcluir
  23. Ru querido, estou aturdida com tamanhas verdades que li no seu texto e em todos os desabafos. A verdade é cruel, me considero abençoada pelos amigos que tenho, muitos deles de infância, outros que chegaram a um curto período de tempo mas nos quais confio plenamente, dentre eles alguns gays. E eles são a porção que mais me fazem sofrer, porque eu sofro toda vez que vejo uma pessoa que eu amo sofrer e não posso fazer nada pra mudar isso. Sofro e meu coração se quebra mais um pouquinho toda vez que isso acontece. Toda vez que saímos juntos e sentados em um barzinho, lanchonete, ou mesmo na balada, ouvimos ao fundo risinhos e piadinhas perjorativas, toda vez que gritam VIADINHO,e gritam mesmo não se importam o mínimo com você,ou, com a sua família, e piora quando você mora em cidade pequena, onde todo mundo conhece todo mundo e por isso se acham no direito de cuidar da vida alheia, eu sofro porque sei que embora calados, com o conformismo estampado no rosto, o coração dos meus amados também está se quebrando, mais uma vez, e outra e outra . É triste e lamentável.
    Essa semana mesmo, estava na minha classe, e meu professor pediu para discutirmos sobre um artigo que ele escreveu sobre homossexualidade em um jornal regional. O artigo trazia as "conquistas" que os homossexuais estão ganhando no mundo jurídico, na minha opnião tardias e mais do que justas, inerentes !
    Bom. Estudante de direito que se preze gosta de barraco e dos bons. Minha sala em sua maioria é composta por gente mais velha, com família estruturada e uma trajetória já traçada, assim que começamos ouvi aterrorizada e incrédula uma colega dizer : Eu não concordo com isso, faria de tudo para que fosse PROIBIDO GENTE ASSIM, andar na rua, onde já se viu ? o que eu vou falar pro meu filho ? como eu vou explicar isso pra ele ? respirei fundo e não aguentei, tive que falar um monte de coisas, perdi minha razão e se já não nos davamos bem, agora piorou tudo, mas sai de lá de alma lavada. Como assim ? Gente assim como ?? Quer dizer que ela levar um namorado diferente a cada semana pra durmir em casa tudo bem, mas explicar pro filho dela o que é amor não pode ? Até chorei aquele dia, tamanho foi o meu inconformismo e a minha revolta, tudo girava, eu ouvia cada piadinha, cada expressão inconsolável dos meus amigos me vinha a mente, e não deu pra ficar calada. Eu sei, não mudei a cabeça dela, mas não podemos ficar quietos diante de pessoas que se portam dessa forma, não podemos desistir da luta.
    Realmente é LAMENTÁVEL.

    Mas, a vida segue, e independente de todas as provações que nos submetam, vamos continuar lutando, lutando de cabeça erguida. Todas as provações as quais você foi submetido fez de você o ser que você é. E seu DOM de escrever e mostrar pra todos o que você é, sem nomenclaturas nem definições de genero ou escolha sexual, é o que prova de que vale-se a pena viver do jeito que se escolheu para ser feliz.

    FORÇA PRA ESSA LUTA DIÁRIA DE TODOS NÓS.

    Beijos

    ResponderExcluir
  24. Adorei o texto, o fato de você não mostrar rancor, foi algo muito emocionante, sério. Eu sei que deve ser muito difícil pra você não deixar que esse tipo de coisa te atinja mas mesmo assim você mostra que é quem é. A sociedade atual continua muito conservadora, apesar da melhora ainda há muito o que melhorar.

    Parabéns pelo blog! Adorei! :D

    Beijos
    http://minidesastres.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  25. Ru,
    Te conheço a pouco, mas sei do seu grande coração e lealdade.
    Bola pra frente e vamos seguindo. Força sempre.
    Beijos!

    Ps.: e anda logo com essa dissertação que queria ver a defesa. :)

    ResponderExcluir
  26. Oi "Ru", já desabafei outras vezes aqui, e este último texto foi o que mais me emocionou. Eu não passei pelas experiência "direta" de preconceito, pois não sou assumido, e apresento esteriótipo do "normal" daí consigo passar despercebido entre a multidão. MAs sinto outro preconceito, ouvir graçinhas de pessoas que me veem como heterossexual sobre os gays. E por ser negro isto se intensifica com maior crueldade pois segundo " eles temos que Honrar a raça". Não entendo o que é que eles " entendem" como honrar a raça!. Fico um pouco triste comigo, por estar nesta situação e ser talvez condescendente a estas situações. Mas por outro lado tenho muito medo de colocar minha cara a bater. E sofrer violência( emocional, moral, fśica).
    Porém aos poucos vou me permitido a que um pequeno grupo de pessoas( amigos íntimos), saibam sobre mim.
    Eu acredito que em algum tempo, iremos mudar esta sociedade pelos nossos exemplos de caráter, não pelas nossas escolhas sexuais!!!
    bjss fica na paz

    ResponderExcluir
  27. Nine,
    A gente pode pensar que não muda a pessoa, mas deixa ali uma semente, nem que seja da dúvida para ela refletir, por isso temos que mostrar um outro lado, sempre... O mundo precisa se tornar mais tolerante... Bom, obrigado por tentar também esclarecer as pessoas e fazer dessas uma de suas lutas! Força pra gente! Beijos e obrigado! :D

    --
    baobah,
    Peder tempo com o rancor é fazer mal a si próprio, temos é que lutar mesmo! :D Obrigado e um abraço.

    -
    Tempestade,
    Obrigado, amiga, obrigado! :) Pode esperar que ano que vem defendo (risos).

    --
    Evandro,
    É complicado sim se assumir, mas vai falando com eles aos poucos par abrir a mente, por vezes, ouvir alguém que eles nem sabem que é gay os defendendo pode até surtir mais efeito... Um abraço!

    ResponderExcluir
  28. Voce faz diferença em minha vida. positivamente. Parabens por ser uma pessoa tão INCRIVEL!
    parabens mesmo. ja viu 'V de vingança'?
    se sim, voce vai entender porque TE AMO

    ResponderExcluir
  29. Anônimo,
    Ainda não vi, mas vou ver em breve para entender por que me ama (risos). Mas qual seu nome? O povo que diz me amar nunca se identifica, assim não dá! (risos) :D Abração e obrigado!

    ResponderExcluir
  30. É isso aí, torper. Fico até sem palavras, mesmo. Tenho um orgulho imenso de você, da sua força, da sua luta, da sua coragem. Beijo grande, saudades sempre! (Explico os sumiços. Tanta coisa. Aiai! rs)

    ResponderExcluir
  31. É, o que seria engraçado se não fosse trágico é ver as pessoas (e mulheres, que acho tão indignante, pois sofremos muito ainda, pois somos ainda as que deveriam estar em casa, as vagabundas, as isso...) e dizem que "ah, agora tá na moda ser gay". Hellou, onde? desde quando as pessoas tratam qualquer coisa sem um risinho babaca desmerecendo a pessoa pelo sexo da pessoa com a qual ela se relaciona. E desde quando a opção (ou orientação, sei lá, não sei qual é realmente o nome que se dá a isso) sexual da pessoa é uma decisão oriunda dos gostos pessoais? que séculos estamos nós que ainda tem coisas de mulheres e de homens? Sinto dizer, Ru, cada vez menos vejo mudar essa postura, vejo muitas das situações que citaste entre crianças, que ainda nem têm sexo mas preconceito têm e muito. De olho no Big Brother, posso dizer que entre os emos, onde muitos classificam o Sergio, está uma demonstração clara de tolerância, desde o gênero à sexualidade e até mesmo aos ideiais. Tomara que frutifique esse novo mundo onde as pessoas admitam que a sexualidade não é uma coisa estanque e medida.

    ResponderExcluir
  32. Oi Ru

    Td bem? Seu post realmente me tocou...ja li o mesmo umas 3x e divulguei pra todo mundo...Eu torco pro Dourado no bbb. Mas, confesso que depois desse post, eh como se eu sentisse culpa por isso...Conheco o Dourado pessoalmente, e nunca o vi destratar, desrespeitar ninguem..Eh ogro, um pouco ignorante, machista sim, Mas, nao o enxergava como homofobico...E confesso q vc me fez refletir...Refletir sobre o q um peso de um ignorancia pode causar em pessoas q ja sofreram/sofrem tanto...Por conhecer o Dourado, comprei o PPV, e confesso q assisto 24H...E sei que muitas coisas sao divulgadasde forma distorcida, fora do contexto real....Mas, hj me questiono que torcendo por Dourado, e ajudando a ser campeao, posso estar incentivando sentimentos nao muito nobres, na cabeca de muitos nobres, que o enxergam como idolo ou exemplo...Dourado com suas declaracoes machistas e um tanto ignorantes, pode ferir pessoas que já estão com a jarra transbordando de tanta crueldade q ja viveram...Confesso q nao vejo maldade nas declaracoes dele, nao vejo homofobia...Vejo um cara que teve uma educacao rustica e machista, e esta tendo a chance de rever seus conceitos, afinal nao maltrata ou exclui ng la dentro pela opcao sexual...Mas, este foi o primeiro post q me fez refletir nao so a consequencia disso, mas o impacto...Essa semana perdi um amigo, que é homossexual so pq eu torco pelo Dourado...sempre fui e sou muito acolhedora com tdos q se aproximam de mim....nao brigamos, nem sequer conversamos sobre isso, mas, brinco muito no twitter sobre o bbb, e com certeza devo ter magoado ele, sem saber, ou sem sentir...Conversei com outros amigos coloridos, para checar se ofendi ou desmereci alguem com minhas brincadeiras twitteiras, todos negaram...Mas, acho q cada um tem uma historia diferente..Veja o exemplo do Serginho q a vida eh uma festa, e foi preparadao para crescer gay...Entao ele de fato nao conhece o preconceito como voce conhece..e com certeza nao sente o peso dourado que o dicesar sente...Enfim, so um desabafo...E nao te digo que deixei de torcer por ele nao...apenas nao incentivo mais a torcida..Pq,a final aquilo eh apenas um jogo, e o bbb nao ira mudar nada na vida de ng q ta aqui fora...E antes de qqr coisa, ele eh uma pessoa querida na minha vida..e aceito ele com os defeitos ele, e percebo uma grande evolucao dele cmo ser humano, nao conseguiria nao deixar de torcer...Mas, fiz questao de vir aqui, te dizer que voce tocou meu coracao! Que so por conseguir transcrever sua dor em versos, voce ja eh um grande vencendor! Sou leitora assidua do seu blog.

    beijos
    Camila

    ResponderExcluir
  33. Maíra,
    Oh, torper! Também me orgulho de você e sinto uma saudade sem fim, mas estendo nosso sumiço. Vida de estudante nerd é complicada! (risos) Beijos e obrigado por suas palavras de conforto! :P

    --
    1ana,
    Certamente o comportamento das crianças mostra como o preconceito está, infelizmente, enraizado em nossa sociedade... é triste, mas reversível! Não percamos nunca a esperança por um mundo melhor! Beijos!

    --
    Camila,
    Sinceramente, o Dourado apenas representa o que milhões de brasileiros pensam. Não podemos nos calar, acho que fiz minha parte e dei meu recado com relação à defesa dos que o idolatram de que ele estaria só se expressando. Mas penso que no Brasil reclamamos dos políticos roubarem nosso dinheiro. Aí vem um programa como Big Brother e entregamos um prêmio de mais de um milhão de reais na mão de cada um... Beijos e obrigado por ler sempre o blog! ;)

    ResponderExcluir
  34. RU

    "Hay hombres que luchan un dia y son buenos. Hay otros que luchan un año y son mejores. Hay quienes luchan muchos años y son muy buenos. Pero hay los que luchan toda la vida: esos son los imprescindibles."
    Bertolt Brecht

    Lá se vão muitos anos e sempre me recordo de Mercedes Sosa interpretando 'Sueño Con Serpientes', de Silvio Rodriguez, acompanhada de Milton Nascimento.

    Normalmente escrevo muito, e até bem, mas seu texto me deixou sem palavras, só um nó na garganta e olhos marejados...

    É triste que os mais necessitados dele jamais o leiam e sigam sobre seus pedestais, vomitando sobre tudo e todos a sua falaciosa 'liberdade de expressão'.

    Temos nossa parte a fazer, nosso papel de formadores de opinião a cumprir, e você o faz de maneira brilhante.
    Brilho real, não um mero sobrenome que a corrosão do tempo haverá de mostrar o verdadeiro material de que é feito.

    Colei o link deste texto em meu perfil do Orkut e o estou divulgando.

    Beijãããooo!!!!!!!

    ResponderExcluir
  35. A queimada - Ledo Ivo

    Queime tudo o que puder :
    as cartas de amor
    as contas telefônicas
    o rol de roupas sujas
    as escrituras e certidões
    as inconfidências dos confrades ressentidos
    a confissão interrompida
    o poema erótico que ratifica a impotência
    e anuncia a arteriosclerose

    os recortes antigos e as fotografias amareladas.
    Não deixe aos herdeiros esfaimados
    nenhuma herança de papel.

    Seja como os lobos : more num covil
    e só mostre à canalha das ruas os seus dentes afiados.
    Viva e morra fechado como um caracol.
    Diga sempre não à escória eletrônica.

    Destrua os poemas inacabados,os rascunhos,
    as variantes e os fragmentos
    que provocam o orgasmo tardio dos filólogos e escoliastas.
    Não deixe aos catadores do lixo literário nenhuma migalha.
    Não confie a ninguém o seu segredo.
    A verdade não pode ser dita.

    ResponderExcluir
  36. Olá!
    Essa é a primeira vez que me sinto motivado a escrever sobre um texto postado na internet, mas o que você escreveu de fato me emocionou. Curiosamente fiquei chocado qdo vi que vc só tem 24 anos, juro que achei que essas experiências tinham se passado numa época muito anterior, logo percebo que esses pré conceitos permanecem muito mais irraigados em nossa cultura do que nunca.Por isso, parabenizo pelo texto e lamento pelas experiências absurdas. Sou mais velho que você (32 anos), gay, passei por algumas experiências desagradáveis, mas nada que se compare ao que você descreveu.
    Sempre acompanhei o Big Brother como entretenimento ou voyerismo, emitindo opiniões, falando mal mas assistindo (como muitos...rs...) e nessa edição tudo corria muito bem, estava interessante ver o comportamento do trio colorido e dos demais em função da presença deles, enfim, tudo ia bem! Mesmo a figura do Dourado não me incomodava, aliás, sempre achei ele bonito e esse estereótipo machão permeia a cabeça de muitos (inclusive a minha!). Achava que na primeira oportunidade ele iria embora, e não foi. Mesmo depois de todas as declarações feitas ele continuou e pior, ganhou muitos adeptos. Hoje vejo o quão grave esse comportamento pode se tornar, pois se ainda havia um código de conduta sendo construido a favor da tolerância, por ser politicamente correto, já não há mais! Esse sentimento que estava sendo reprimido ganha voz no comportamento do Sr. Dourado. Talvez nem ele imagine a dimensão que seu comportamento está tomando, mas é grave ver o desserviço causado por ele, ainda mais quando vejo no Twitter as declarações calorosas de globais a favor dele, o que é isso?! O que está em questão não é a persona Dourado, e nem podemos julgá-lo, o fato é que seu comportamento deflagrou uma onda de de manifestações exacerbadas não a favor do Dourado, mas contra os homossexuais, contra a tolerância, contra o diferente. Que pena! Mas fico na torcida para que haja a promoção de uma discussão sadia em torno do assunto que não sinalize a favor de gays ou de héteros mas a favor da diversidade, da tolerância e do respeito. Abços!! Marcos

    ResponderExcluir
  37. Arthur,
    Lindas suas palavras, espero poder um dia merecê-las. Nem sei o que dizer, mas obrigado! E obrigado por divulgar o texto, valeu mesmo! :D Beijão!

    --
    Anônimo,
    A verdade deve ser dita, mas nos lembrando sempre de que toda a verdade é a verdade de alguém e para alguém, como nos ensina Bauman! ;)

    --
    Marcus,
    Quanta honra saber que esse texto te motivou a comentar na Internet pela primeira vez. E a intenção é essa sim, não ligo pro Dourado, me incomoda a intolerância e a mobilização em volta dos pensamentos e falas intolerantes. Vamos sim lutar pelo respeito acima de tudo! Obrigado e abraço!

    ResponderExcluir
  38. Como me deixa triste ver que o ser humano é capaz de atitudes tão pequenas e vergonhosas.
    Lendo seu blog, acho vc uma pessoa linda,verdadeira e com sentimentos nobres,diferente de todas essas pessoinhas que ja te agrediram de alguma forma,sobre essas, só nos cabe ter pena por pensarem tão pequeno e limitadamente.

    ResponderExcluir
  39. Dai,
    É triste, mas precisamos, ser fortes! :D Obrigado por me ver assim!

    ResponderExcluir
  40. oi ru
    eu acho que você copiou minha vida nesses posts
    estou chorando agora pensando em minha vida mas que bom que eu nasci assim isso me faz superior a esse tipo de pessoas irracionais e preconceituosas
    você é demais beijo

    ResponderExcluir
  41. Cara li seu desabafo e fiquei em lágrimas. É incrível como respeito não é mais levado a sério e como o nosso país é totalmente hipócrita, sem sombra de dúvidas. Não aceito hipocrisias e falta de respeito.
    Existe vários fatores intrigantes, no caso da igreja católica prefiro nem comentar, essa obstrução religiosa não tem mais mérito e os casos de padres gays onde ficam?!
    Nossa, nosso país precisa mudar muito ainda, estamos em um nível dramático de falta de respeito ao ser humano, moro em uma cidade pequena, meu drama foi muito parecido com vc, sofro mais hj com 21 anos. Não sou respeitado e sou rejeitado pela minha orientação. É difícil mas n podemos fazer nada, é o q somos e ponto final. Sempre na luta e felicidades pra tua vida. MUITA PAZ TB!

    SUCESSO

    ResponderExcluir
  42. :):D:(:((;):P:$:-I:o:0|0:S:-X
    Passei por quase tudo que vc relatou, só que em outros tempos, em que ser gay no Brasil era quase crime. Criei uma espécie de "casca de jaca" e consegui sobreviver mas com muitas marcas e traumas. Todo o preconceito que ainda persiste em existir em pleno século 21 só será superado quando o governo e a sociedade der aos gays direitos iguais aos hetéros e combater a homofobia com mão de ferro. Parabéns pelo seu relato. Abraços, Guilherme

    ResponderExcluir
  43. oi, ruleandson

    seu texto comove não só por ser um belo texto, bem escrito.Comove por contar um pouco da triste realidade em que ainda vivemos. Você é um homem de coragem. É assim que a gente muda a história. Obrigada.

    ResponderExcluir
  44. Carlos Lange,
    Triste saber que não sou o único a ter vivido isso, mas ao mesmo tempo proveitoso para todos verem o que é e o que causa a homofobia! Lamento sua dor e vamos sim lutar pelo fim do preconceito! Obrigado! :D

    --
    Kallil Oliveira,
    Novamente, triste ver mais alguém em situação similar! Lamento sua dor e lhe desejo força para ser feliz e dar a volta por cima. Seaj forte! :D Obrigado!

    --
    guimas,
    Também acho que a situação só melhorará quando a homofobia for criminalizada, mas não vamos desistir até lá! Obrigado!

    --
    Larissa Latif,
    Obrigado, linda! E amém! Amém! ;)

    ResponderExcluir
  45. Cara eu adorei seu blog.
    Cheguei aqui através de um outro post seu sobre o mesmo assunto, mas que estava divulgado em outro blog.

    Achei esse texto muito legal
    Então decidi o colocar em um post meu tbm.

    Hoje o Ronaldinho fenomeno declarou estar torcendo por ele.. ¬¬'

    Forte abraço,
    até mais!

    ResponderExcluir
  46. Amadeo,
    Que bom que gostou, obrigado! Bem-vindo! :P Uma pena a homofobia, mas vamos sempre lutar pelo fim do preconceito! Abraço!

    ResponderExcluir
  47. Querido,que texto lindo!e que bela também a escolha que você fez em assumir o que é sem se deixar vencer por tanta intolerância e agressões,mantendo essa atitude positiva e disposto a ter a felicidade que lhe(nos)é de direito.
    Sobre o BBB,na minha avaliação,está valendo(?espero!) pra trazer à tona esta discussão e a possibilidade de descobrirmos pessoas como você mas me pergunto se num âmbito maior,essa visão mais clara e mais digna que você nos trás,chegará à grande mídia?Observo que quem na verdade criou esse embate foram as pessoas que se usaram do jeito tosco Dourado de ser e o associaram à homofobia para deletá-lo do jogo(pessoas de dentro e de fora da casa).Ele não tem idéia de como estão se utilizando da sua imagem e da guerra que se deflagrou,assim como o Serginho e o Dimmy,e é isto que eu temo seja só o que fique pro "grande" público e que a separação fique ainda mais exacerbada.Queria muito ver pessoas como você podendo mostrar "a dor e a delícia de ser o que é" e a possibilidade de se expressar além da dualidade Vítima x Agressor,mostrar que existe espaço para todos simplesmente por sermos únicamente seres viventes!
    um beijo com carinho

    ResponderExcluir
  48. Maria de Fátima,
    Obrigado. Acho que se assumir para si mesmo é o primeiro passo para nossa felicidade. Fico feliz que tenha gostado do texto. Quanto do Dourado eu não vejo o BBB, mas vi as falas dele, em qualquer contexto ou local elas são homofóbicas sim, mas a luta é contra a homofobia não contra ele em específico... Um beijo! :D

    ResponderExcluir
  49. OI Ru (to íntima já)
    Adorei seu texto, retwittei e vou continuar lendo aqui.
    Acho que qualquer preconceito é coisa de educação, de família. Quando era pequena, não me ensinaram o que era de menina, o que era de menino, o que era negro ou branco, e me surpreendi quando estava crescendo e vi situações assim acontecerem.
    Não faz sentido, não é natural.
    Deixe uma criança longe do preconceito que ela não o criará sozinha.

    Beijos

    ResponderExcluir
  50. Tia Duna,
    Muito obrigado, por ter gostado do texto, do blog e pela divulgação! :) Com certeza, essas definições são todas criadas e injetadas na sociedade não são naturais. Preconceito, seja qual for, não está com nada e devemos combater. A luta é árdua, mas ainda se pode vencr. ;) Beijos!

    ResponderExcluir
  51. ... é lindo ver alguém se abrindo assim... pena q as pessoas são tão horríveis, não importando a época. Parabéns pelo texto.

    ResponderExcluir
  52. Ulisses Adirt,
    Obrigado e é uma pena mesmo alguns se dedicarem tanto a serem desprezíveis...

    ResponderExcluir
  53. E depois de tudo não virou homem ainda?Não foi por falta de aviso :D

    ResponderExcluir
  54. []Anônimo,
    Era pra rir?[]

    Não. E' sério mesmo.
    Pensa bem: Pra que se expor desta forma meu caro?
    Lembra da frase logo no comecinho do desabafo "no pré primário me colocavam com as meninas..bla' bla' bla'...."
    Se tivesse parado por ali e alguém de postura te colocasse na linha esse "desabafo" nem seria escrito.
    Mas não. Continuou e agora é só essa preocupação com a homofobia alheia.

    E' tipo história de moça de família que se envolve com homem vagabundo, bandido...leva porrada na cara quando não quer transar, leva chifre do marido, enfim.
    Falta de aviso? "Mas eu o amo, mamãe".
    Ama? Assume então e chega de mimimi.

    Idem para você.Seja homem. Não homem no sentido de macho, hétero mas assume, aceita e chega de mimimi. Quem procurou por isso a vida toda foi você mesmo.
    Você não é um acidente, não é uma deformação causada contra a sua vontade.
    Você escolheu ser assim, então assume.

    ResponderExcluir
  55. Anônimo,
    Meu barato, gratuito, porque meu caro para me referir a você seria deboche! ;) Quem não se assume aqui é você, que está aí se escondendo atrás do anonimato sem revelar seu nome, sua cara, por que mesmo, hein? Posso desconfiar...
    Só para constar ninguém aqui está de "Mimimi" a não ser você, perdendo seu tempo comigo, comentando no meu blog para dizer imbecilidades devido à sua capacidade limitada de entender uma crônica quiçá a vida!Passar bem, meu barato! ;)

    ResponderExcluir
  56. Já lhe disse o quanto seus textos mexem com o nosso humor? Como ele capaz de reanimar, de motivar, de dar esperanças?
    Você é um anjo! E que Deus dê cada vez mais voz, cada vez mais força pra você, e todos os que fazem essa diferença positiva!
    PARABÉNS!

    ResponderExcluir
  57. * Guï *,
    Oh, mocinho! :$ Não mereço seus elogios, mas obrigado. É gratificante saber que o blog ajuda de alguma forma! Obrigado! :D

    ResponderExcluir
  58. eu queria perguntar aos preconceituosos, faz mal a alguem um homem beijar outro homem? isso mata? entao pq o preconceito? ¬¬

    ResponderExcluir
  59. Conheci seu blog hoje, através de um email que recei da minha amiga Kênia Faria.
    Acho que entendo um pouco tudo o que passa..
    Sou casada com um negro e tenho um filho. Já passei por inúmeras situações constrangedoras e até criminosas. Sempre relacionadas ao preconceito!
    É um absurdo que essas coisas ainda aconteçam!!!
    Vamos continuar falando e falando sobre isso!!
    Tenho certeza que dessa forma, vamos conseguir (mesmo que bem lentamente) mostrar as pessoas que a ninguém é melhor do que ninguém!

    VIVA A DIFERENÇA !!!

    Mariana Castanheira

    ResponderExcluir
  60. Anônimo,
    Também não entendo...

    --
    Mariana Castanheira,
    Penso que não podemos sozinhos mudar o mundo, mas se conscientizarmos e conseguirmos minimizar o preconceito em uma pessoa, já teremos conquistar uma vitória! ;) Obrigado e lamento pelo preconceito que seu filho, marido e você enfrentam... Triste!

    ResponderExcluir
  61. Parabéns! Por incentivar não a homofobia, mas a agressão sem justificativa. Incentive mesmo esse discurso barato de "estavam apenas se expressando"!!!Incentive mesmo as pessoas a cada vez mais agirem com preconceito, seja ele de qual tipo for, e se justificarem da maneira mais falida do mundo. Ninguém precisa concordar com ninguém...mas, ninguém também precisa humilhar, ofender e violentar o "diferente"...É exatamente por atitudes como a sua, absolutamente complacentes, que o mundo anda cheio de preconceito e o que é pior, velado!Disfarçado de aceitação...E o mais engraçado é que essa aceitação sempre vem do diferente para o considerado, estúpidamente pela sociedade, "normal". Nunca o contrário...É triste saber que existem pessoas que endossam essas atitudes...

    ResponderExcluir
  62. Anônimo,
    Faltou-lhe sensibilidade e clareza. Releia o texto, eu digo o contrário do que você acha que eu disse :D

    ResponderExcluir
  63. Caralho, cara, que texto lindo. Parabéns.

    ResponderExcluir
  64. não gosto de mulher espalhafatosa, assim como não gosto de homem espalhafatoso. existem heteros e homos espalhafatosos e não gosto de ambos. sou homofóbico por isso?

    ResponderExcluir
  65. Hak, o anão,
    Caralho, cara, que texto lindo. Parabéns.

    --
    Anônimo,
    Não, mas se você não souber diferenciar não gostar de oprimir, ofender e perseguir, você é antes de tudo ignorante! :D

    ResponderExcluir
  66. Sou mulher, casada,com curso superior.Tenho tres filhos homens.
    Branca, loura, alta e olhos verdes.
    Nunca sofri preconceito algum.
    Não é preciso sofrer, para se indignar com preconceito.
    Seu texto é emocionante. Isso..isso continue emocionando.
    Fale...fale e mostre que ser humano que você é.
    Que orgulho de sermos iguais!!!!
    beijos carinhosos
    PS: quem me passou seu blog foi meu filho mais novo

    ResponderExcluir
  67. Ana,
    muito obrigado por suas palavras e reflexões! Com certeza não é preciso sentir a dor para saber que ela dói! ;) Beijos!

    ResponderExcluir
  68. Cara, todas as situações pelas quais você passou foram horríveis, e é uma merda saber que essa realidade exisge e aflige tantas pessoas.

    Dá nojo saber como os seres humanos podem ser podres, particularmente na infância e adolescência.

    Você tem que lutar contra a homofobia. Tem que lutar contra a discriminação. Ninguém mais vai lutar por você, as pessoas podem apoiar, simpatizar, mas somente os homossexuais vão lutar realmente contra a homofobia.

    Mas acho que está havendo um grande mal entendido.

    Em nenhum momento o Dourado foi homofóbico dentro da casa. Ele pode ter sido grosso, rude, ácido e desaforado. Pode ter sido infeliz em suas colocações, como todo mundo é. Mas homofóbico, não.

    Porque garanto que nenhuma das pessoas que você citou, que fizeram tanto mal a você... falaram tão bem de você, elogiaram tanto você, respeitaram tanto você, abraçaram tanto você, brincou tanto com você, cumprimentaram tanto você e reverenciaram tanto você quanto o Dourado falou bem, elogiou, respeitou, abraçou, brincou, cumprimentou e reverenciou Sérginho, Dicésar e Angélica na casa.

    Uma coisa é não gostar do indivíduo.
    Outra é, por não gostar, agregar-lhe defeitos que ele não possui.

    ResponderExcluir
  69. Esperar o que de Rede Globo!!!!
    Afinal ao considerar as discussões do BBB como direito de expressão e se desresponsabilizar-se por uma conjunto de questões que não interessa a ele e parte constitutiva do "padrão globo de qualidade". Lembra das eleições presidenciais da decada de noventa em que dispotavam Collor e Lula - como o "padrão globo de qualidade" apareceu. Agora o que me espanta tanto quanto é a dificuldade de articulação entre os diversos movimentos gay para fazer presão no sentido de por o tema em pauta.

    ResponderExcluir
  70. Anônimo,
    Dourado foi sim homofóbico, e o carisma dele não percebe que as pessoas percebam isso e acabam camuflando a homofobia dele. Mas como eu disse no texto, o problema não é ele, é uma questão muito maior...

    --
    Anônimo,
    No fim, a Globo faz o que quer, teve que corrigir a informação da AIDS dada pelo Dourado, teve que se retratar pelas falas homofóbicas dele, mas fez isso de modo muito sutil e sem ser clara, cumprindo liminares, para na final dizer "não foi homofobia". Lamentável! :P

    ResponderExcluir
  71. interessante.

    mas tive uma curiosidade. uma apenas.

    quando num futuro remoto, infelizmente remoto, ser gay ou não for como a cor do cabelo ou ou gosto musical, algo considerado rigorosamente normal e particular, fazer piadas sobre o ser gay, somo fazemos hoje com quem tem cabelo vermelho ou gosta de chopin, será considerado homofobia?

    curioso mesmo.

    ResponderExcluir
  72. Ana de Baskerville,
    Espero que nunca ninguém faça piadas acerca da orientação sexual de ninguém! ;)

    ResponderExcluir
  73. claro!

    mas veja. que é humor se não rir do diferente? acho absurdo rir de quem é homossexual se isso significa ridicularizar, rir por achar menor.

    mas... será que toda piada sobre homoxessualidade de alguém significa que quem ri acha o outro menor ou ridículo ou errado?

    desculpe insistir é que seu texto me pareceu um pouco extremado. não no conteúdo que, pelo que entendi, apenas mostra que a discriminação vem de longa data e estamos acostumados a justificá-la. o que achei estranho foi a forma. tem-se a impressão de que qualquer expressão que não seja elogiosa à homoxessualidade de alguém é automaticamente homofobia.

    ps. metade de meus amigos é gay e já tive namorada bi. como disse antes, isso é tão importante para mim quanto a cor do cabelo ou a altura da pessoa. caráter sim me importa muito e isso nada tem sexualidade.

    siga nessa luta. seu blog ajuda a alcançar o sonho: ninguém julgado pela "opção" sexual.

    ResponderExcluir
  74. Ana de Baskerville,
    Desculpa, mas qual a razão da dúvida sobre piadas com gays? Meu texto não fala sobre piadas acerca de homossexuais, nem discuto essa questão, cito vezes nas quais fui ridicularizado por ser gay. Mas não discuto se toda piada é preconceituosa ou não. Então, essa questão não é a que me preocupa com gays perdendo emprego, sendo expulsos de casa, sendo agredidos fisicamente e até mortos em nosso país, que ocupa a primeira posição no ranking mundial de crimes por homofobia, piadas de bom ou de mau gosto são o que menos me importam. Há tanta coisa mais urgente na questão da homofobia.

    Que bom que você não tem preconceitos com homossexuais e que faz parte da luta pela livre orientação sexual.

    Quanto ao extremado, é uma crônica, que por definição tem a intenção de ser extrema, meu texto é sobre uma história real, mas é uma crônica. No entanto, é assim mesmo, quando não é a gente que viveu algo a gente acha dramático mesmo! Normal...

    Mas mais uma vez, temos lutas mais urgentes do que piadas e saber se é extremado ou não meu texto! Vamos nos dedicar a elas! ;)

    Um beijo!

    "O ironista se julga superior às suas personagens; o humorista, nunca. O primeiro, diverte-se à custa alheia e o último à sua própria custa"
    (Mario Quintana)

    ResponderExcluir
  75. Tocante demais o seu texto. Realista, crítico, verdadeiro. É o melhor argumento para todas as pessoas que acham que ser homofóbico é usar da liberdade de expressão. Nosso direito termina onde termina o do outro. Parabéns pela força.

    ResponderExcluir
  76. Chris,
    Muito obrigado! :P Eu penso que se a pessoa não gosta de gays é problema dela, agora se maltrata os gays é problema nossa e se é nosso, temos que resolver! ;) Beijos e obrigado!

    ResponderExcluir
  77. Ru, nem sei se vc vai ler isso, depois de um tempo já publicado o texto. Já tinha lido qdo vc publicou, mas hj acordei com vontade de ler de novo.

    Acho que vc deve ter visto no meu twitter, q eu "torcia" pelo Dourado no BBB (sim, eu assisto, e racho de rir). Mas, tanto quanto gays, ele tbm já sofreu preconceito, e sofreu ate nessa edição. Não vou dizer que ele não seja homofóbico, mas acho q um pouco homofobico mta gente é, mas não demonstra!!!!!

    Qdo eu tinha 15 me apaixonei por um gay. Claro q eu fiquei decepcionada, mas nao por ele ser gay, e sim, pelo amor nao correspondido, claro, jamais seria. Mas ele tinha por mim um amor de amigo, e virou um grande amigo, q infelizmente, perdi o contato. Acredito q a maioria das meninas no meu lugar, e naquela idade, teriam odio. Foi o q escutei de algumas amigas na época: "nossa Quel, eu matava!"

    Depois tive vc, como grande amigo,
    um dos meus melhores, q mesmo longe, é meu irmão

    E tenho um outro, q qquer lugar q eu e meu namorado estamos, a gente liga, pq são sempre as melhores baladas: qdo ele está. Pelo carisma, beleza, bom humor e sensibilidade!!!!

    Enfim, eu jamais poderia pensar em ser homofobica, pq foram 3 gays q me ensinaram a amar... o meu paixonite, q me amou de uma forma bem melhor! Vc, como amigo de todas as horas, q escreve e descreve o amor da forma mais linda, e meu amigo, q me faz sentir uma alegria imensa, qdo o coração ta dilacerado!!!!

    E, por odiar tanto qquer tipo de preconceito, to com vc sempre. E de preconceito entendo bem... já fui hostilizada qdo era gordinha, qdo namorei um negro (vc conheceu!!!) e até, pasme, pela condição social!

    Enfim, o que posso dizer????
    Ahhhh, eu amo o mundo gayyyyyy! Hahahaha
    Beijos, muita saudade!

    ResponderExcluir
  78. Quel Safar,
    Claro que responderei! :D Realmente, há vários tipos e tipos de preconceito, mas temos que lutar sempre e muito contra todos! Obrigado por sua amizade. Saudade também! :P

    ResponderExcluir
  79. Cara, acho fantásticos seus posts e esse então é a uma pequena amostra do que todos os gays passam em sua vida numa sociedade e preconceituosa. Parabéns! Abraço!

    ResponderExcluir
  80. Anônimo,
    Muito obrigado e que pena que a maioria dos gays tenha que passar por isso... Abraço!

    ResponderExcluir
  81. recebi um RT sobre esse texto e resolvi ver o q era.

    sou gay e nunca sofri esse tipo d preconceito. meus colegas d ensino fudamental me chamavam d bixinha pq nao jogava futebol, nunca liguei, jah tinha a noçao d q se nao gostam d mim como sou, nao preciso deles. fiz teatro e dança enquanto no ensino médio, e sempre me respeitaram. hoje curso faculdade, sou assumido e nao ha ninguem q tenha me desrespeitado ou me excluido por ser gay, pelo contrario. a unica vez q me senti oprimido foi qdo o pai d um amigo suspeitou e disse p ele nao andar comigo. amigo, alias, q nao fazia ideia e nao obedeceu ao pai. minha familia sempre me apoiou (me considero sortudo) e isso nao mudou quando me assumi. meus colegas d treino d kickboxing sabem q sou gay, e nao dao a minima, trocando d roupa na minha frente sem nem pensar. tenho amigos q fazem piadinhas d viado na minha frente, pq sabem q rio junto (as vezes pq esquecem q sou gay).

    mas na epoca em q eu frequentava bares gays e tinha mtos "amigos" por lah, eu sofri mto preconceito, pelos meus gostos, habitos e comportamento. cheguei a ouvir dizerem q eu era "macho demais". e com isso me afastei desse ambiente. sempre achei q seria hipocrisia minha discriminar outros homossexuais, mas qdo vi q eles prprios agem assim, nao me sinto culpado ao dizer q detesto caras afeminados, mulheres machonas (uma puxou briga comigo e tive q bater nela) e estereotipos gays em geral.

    acho q se vc sofreu td isso, foi pq permitiu. qdo se eh criança nao se tem noçao das consequencias, mas sofrer esse tipo d coisa na faculdade, nao tem desculpa. as coisas q descreveu nesse texto, me deixaram indignado. mas varias delas vc soh pode culpar a si mesmo, pq eh uma pessoa obviamente inteligente q entende como o mundo funciona e q ele nao muda simplesmente pq queremos assim.

    t desejo o melhor e espero q tenha aprendido a escolher seus amigos.

    ResponderExcluir
  82. Zero,
    "Aham, Cláudia, senta lá!" (Xuxa Meneghel) ;)

    ResponderExcluir
  83. Lindo texto.. Nem sei o que dizer, me emocionou.

    ResponderExcluir
  84. Marcela,
    Obrigado e obrigado de novo por se permitir se emocionar! Beijos! :)

    ResponderExcluir
  85. Adorei seu post;
    Não sou gay, mais tenho amigos que são e sofrem com o preconceito.
    Como é possível em um país tão diversificado como o Brasil ainda existe a homofobia. Mas é assim mesmo: SE FOSSE FÁCIL NÃO TERIA GRAÇA.
    Parabéns a todos os homossexuais assumidos, isso prova o quanto são corajosos!
    Pois até hoje tenho medo de me assumir e ser criticada.É estranho pois eu não me importava a opinião dos outros!

    ResponderExcluir
  86. Anônimo,
    Que bom que gostou do texto. É realmente muito difícil viver com o preconceito, mas tenho esperança de que um dia vamos mudar essa situação! :)

    ResponderExcluir
  87. Ru, mais uma vez fiquei emocionada com um texto seu, e ao mesmo tempo indignada.
    É inacreditável que as pessoas não respeitem as diferenças, ninguém precisa ser igual a ninguém, o que conta em uma pessoa não é a orientação sexual, religião, cor, mas sim o CARÁTER. Fico apavorada por saber que pessoas atacam outras apenas por não respeitarem as diferenças. Ver homossexuais como pessoas que não são "normais" é a maior ignorância.
    A educação começa em casa, os pais deveriam mostrar aos filhos que ter uma orientação diferente da que a sociedade prega como certa não é errado, não faz da pessoa uma 'aberração', deveriam mostrar aos filhos que o que não é legal é andar com pessoas que não possuem caráter, que causam algum dano proposital a vida alheia, isso sim é vergonhoso.
    Eu espero que a sociedade deixe de ser hipócrita e deixe esse preconceito ridículo de lado, além de apoiarem atos discriminatórios, assim como todos os que você sofreu. Mais hipócrita ainda é quem diz que você sofreu tudo isso por ter deixado.
    Fico feliz em ver que sua família aceita e te defendeu/defende de todos os momentos tão sofridos pelos quais você passou.

    Fico até mesmo emocionada por saber que você não irá se deixar vencer por pessoas preconceituosas, você é melhor que todos eles. É por essas e outras tantas coisas que eu sou SUA FÃ.

    Beijos querido ;*

    ResponderExcluir
  88. Oie estou fazendo um Trabalho de Campo para a faculdade sobre a homofobia gostaria de saber se você pode me passar seu contato para conversamos.
    msn:renata_s.almeida@hotmail.com
    Desde já agradeço.

    ResponderExcluir
  89. Meu querido, como é triste essa história, pois eu senti na pele tudo que vc passou, mas uma coisa é certa. Nós não podemos desistir nunca de lutar pelos nossos direitos, direito de sermos felizes.

    ResponderExcluir
  90. Boa tarde Ru!
    Fique muito triste com o seu relato, e ao mesmo tempo feliz por saber que existe pessoa como você corajoso e inteligente.
    Não sou contra ao homossexualismo, pois cada um faz a sua escolha, mais também anão adimito violência de qualquer espécie. Seja um ser humano, animal ou planta.
    Que Deus te abençõe e te proteja hoje e sempre.
    Lidia costa

    ResponderExcluir
  91. ola adorei sou academica do curso de enfermagem e precisei falar sobre homofobismo e por acaso abri no seu site...ameii!parabéns pela garra e força.bjus

    ResponderExcluir
  92. Se um negro me chamar de viado ou biba (como aconteceu outro dia e varias vezes) nada lhe acontece agora se eu lhe retrucasse e disesse, Seu macaco! eu iria preso sem direito a fiança, injusto ne?

    ResponderExcluir
  93. Caramba que história incrível! só de pensar e ver que tem gente assim com a mente tão pequena me dá um desgosto. Mas por um lado me da um orgulho de saber que pessoas como você, mesmo com todos os ocorridos não mudou por ninguém.. sempre foi você! Parabéns viu? fico muito feliz por você ser quem você é. E me emocionei com a sua história.

    Beijo, se cuide!
    Cibelle.

    ResponderExcluir
  94. Ru,

    que alegria foi ler o seu texto. Espero que ele sirva para muitas gerações vndouras que querem apenas expressar sua forma de amor a outro. Todo mundo que é diferente sabe o que você passou. Obrigado por nos mostrar a beleza do seu interior.

    Abraços,
    Lázaro

    ResponderExcluir
  95. Nenem, já percebi q pode-se ser gay nesse mundo cão, só não dá pra jamais ostentar a frase:
    Cuidado, frágil.

    Texto/desabafo muito bom.
    Rubens.

    ResponderExcluir
  96. Meu amor (posso te chamar assim?),

    Teu texto é ternamente visceral porque apesar de ter nascido da dor consegue nomear o gesto dos cínicos, e isso não é coisa fácil não.

    Vou imprimir e levá-lo para escola, pois faço questão de lê-lo com os estudantes.


    Há-braços,
    Cris

    ResponderExcluir
  97. olha, adorei esse seu desabafo. Eu tenho amigos homo, e os amo de paixão.
    Certa vez, um amigo, que sempre nos dizia ser hetero, do nada me ligou e disse que era homo e se mesmo assim eu continuaria amiga dele. Nunca o descriminei, sempre o amei.
    tudo de bom a você continue assim com essa garra, essa firmeza e seja Feliz.
    um grande abraço.
    Michelle.
    http://eusoquerochoco.blogspot.com

    ResponderExcluir
  98. É engraçado como vejo heteros falando: "tenho amigos gays, MAS nunca os discriminei ou tive vergonha". Como se a atitude esperada fosse exatamente a discriminação ou vergonha.

    Muito muito muito boa tua crônica. e concordo/adorei:

    Anônimo desabafou...

    Nenem, já percebi q pode-se ser gay nesse mundo cão, só não dá pra jamais ostentar a frase:
    Cuidado, frágil.

    Texto/desabafo muito bom.
    Rubens.

    ResponderExcluir
  99. Meu desabafo é que essa sociedade em que vivemos precisa de amor. Ferimos uns aos outros e nao temos compreensão, o remédio nao eh retirar o direito das pessoas se expressarem, do contrario jamais saberiamos que existem essas coisas... precisamos de um trabalho mais profundo, em quem nós somos. O que passa pela educação, politica, familia, economia, artes... esse eh meu desabafo. Queria que ninguém nunca mais sofresse algo como o descrito nesse post, mas sei que a palavra homofobia não vai mudar isso.

    ResponderExcluir
  100. Quero deixar claro pra que nao haja mal entendidos que eu acredito que o direito de livre expressao nao ampara violencia de qualquer natureza.

    ResponderExcluir
  101. Beleza de texto.Uma merecida reflexão sobre esta hipócrita sociedade que é a brasileira.
    Alem de bonito(sorry,não resisiti...rs) você é inteligente pacas!
    Um beijo pra ti.
    Francisco Carlos.

    ResponderExcluir
  102. Estou lendo esse texto no trabalho, e fiquei muito mal. Passei por algumas coisas parecidas, não tão graves, no início da adolescência.
    Não estou mal pelo que passei, mas pelo que você passou e pelo que milhares de crianças e adolescentes gays estão passando agora.
    Sinta-se abraçado.

    ResponderExcluir
  103. oi Ruleandson
    CARA SIMPLISMENTE FANTASTICO A REALIDADE DA QUAL VC NOS PASSA NAS SUAS PALAVRAS,PASSEI POR SITUAÇÕES PARECIDAS DESDE MINHA INFANCIA...
    MAS OLHA O QUE PRECISAMOS MESMO É DE AMOR.NADA SOMO E NADA SEREMOS SEM AMOR...
    A LIVRE EXPRESSÃO TA AI NÉ,PRA ESCONDER MUITAS SUGEIRAS...
    Luiz Pessoa

    ResponderExcluir
  104. Cara, eu to totalmente sem palavras. Conforme eu lia, lágrimas caiam pelo meu rosto.
    Cada um tem sua história. Eu tenho a minha, você tem a sua, meus amigos tem as deles, e assim vai. Creio que poucas pessoas se importam em expor a sua história, e é mais dificil ainda pessoas que se importam para ler/escutar a história dos outros.

    Escrevo pra um blog, e em um comentário, indicaram esse link. Depois de escrever muitas coisas sem sentido, eu continuo sem saber o que falar.

    "Super recomendo a leitura.. o texto é um pouco longo, mas vai mexer com a cabeça de muita gente! facebook.com/l.php?u=http%3… ja viu @stayingay?"

    Realmente mexe com a cabeça das pessoas. Sua história é uma grande história.
    Hemingway disse: Pra uma história ser boa, basta ser verdadeira e vir do coração.
    Sua história veio do seu coração e conquistou o coração de todos que leram, parabéns!

    ResponderExcluir
  105. Passando para conhecer o blog, muito legal e com ótimo contéudo!!!

    ResponderExcluir
  106. uma coisa e nao concordar com a opçao sexual da pessoa, outra coisa e deescriminar a pessoa por isso

    ResponderExcluir
  107. Passei por muita coisa assim... um dia o brasil evolui.

    sorte.
    Camila Alves =D

    ResponderExcluir
  108. É um triste retrato do preconceito no Brasil. Coisas que passamos no nosso dia-a-dia unicamente por sermos gays. Amei o texto.
    Parabéns pelo relato. Perfeito

    ResponderExcluir
  109. Deve ter sido bem difícil pra você tudo isso. Mas com certeza você tem pessoas que te apoiam, então são essas pessoas que você tem que ficar. Infelizmente nosso Brasil tem muita gente preconceituosa, e que na maioria das vezes não pagam por suas atitudes. Mas se você escolheu ser Gay e taals. Que se dane o resto. Hoje tenho uma amiga lesbica e todos me criticam por andar com ela. Mas sei tudo o que ela passou, e agora não vou deixar de ser amiga dela por causa de pessoas ironicas . E com certeza você deve ter conhecido seus verdadeiros amigos néeh . Porque só os verdadeiros que ficaram ao seu lado durante todos esses anos. Te desejo tudo de bom. E se precisar, estamos aê . POis preconceito é CRIME, e todos que tem, teram que pagar.
    Um beijO ! Des te abencoe e te ilumnine .
    By : Tatah

    ResponderExcluir
  110. Ola, querido, adorei seu blog. Sou assistente social, bissexual e também já sofri preconceitos. Hoje trabalho combatendo e educando. Estou começando um trabalho de educação contra a homofobia nas escolas da cidade em que moro.. Queria usar trechos do seu blog pra ajuda-los a pensar... me permite? Você vai estar ajudando muito no meu trabalho e eu ficarei feliz se puder dentro de uma sala de aula mudar alguns paradigmas.
    Parabens pelo seu blog. Abraços carinhosos
    Lívia

    ResponderExcluir
  111. Li sua historia, e todos se expressaram, de todas as pedras jogadas em vc durante essa caminhada, parabens vc as juntou e construio seu castelo. Cada palavra ofensiva vc transformou em superaçao.......Parabns............

    ResponderExcluir
  112. Ótimo, "não era homofobia eles estavam apenas se expressando" e de expressões a expressões um amigo é morto por ser gay, alguém é visto como desconhecido dentro de casa e até expulso, somos vistos como o que? Eles estão apenas se expressando em palavras, violências e mortes.
    Texto muito tocante e real, pois sabemos muito bem o que acontece no cotidiano.

    ResponderExcluir
  113. Eu me identifiquei com tudo sabe eu tenho 14 anos penas sou gay e vivo tudo isso na escola eu tenho medo de sair de casa mais tenho certeza que um dia isso vai mudar,sou de juiz de fora(mg) uma cidade que os gays fazem parte da sociedade,mais ainda existe preconceito até mesmo dentro da minha casa.

    ResponderExcluir
  114. vey liga não ...essas pessoas que fica falando e pq tem e inveja pq assumiu e eles não consegue assumir.....aff fico puta com isso pq tenho muitos amigos gays e não ligo pra isso ando com eles sem vergonha nenhuma...obs : pra quem for falar de mim eu sou menina tenho 14 anos e nao tenho preconceito tenho mas atitude de adulto do que vcs de 23.etc que tem ..aff cresce ne...parabens menino por vc ter coragem de ser assumir bjs

    ResponderExcluir

Emoticons desabafos Digite os caracteres ao lado das imagens e adicione emoticons ao seu desabafo!
Formatação desabafos Obrigado, pela visita. Aproveite e DESABAFE você também!

"deixa, deixa, deixa eu dizer o que penso dessa vida, preciso demais desabafar"
(Ronaldo Monteiro/ Ivan Lins)

As opiniões e vontades expressas nos comentários não representam a opinião do autor deste blog.

Assine nosso feed!


Comentários não relacionados aos posts e/ou só para deixar links serão excluídos e o comentarista denunciado ao Blogger como spammer.

Blog Widget by LinkWithin