Pesquisar este blog

13 dezembro 2009

Marcadores: ,

Rapidinhas: Pulseiras do sexo chegam ao Brasil (e outras notícias de amor)

Compartilhar
Direto ao que interessa e sem dramas
Filme Quatro amigas e um jeans viajante
Recorte do cartaz de Quatro amigas e um jeans viajante (2005)

Um giro ligeiro (e prazeroso) pelo que anda sendo publicado na Internet sobre amor e relacionamentos.


Pulseiras do sexo chegam ao Brasil
A "brincadeira" conhecida como Snap, comum em colégios do Reino Unido, parece ter chegado ao Brasil. No jogo, uma pessoa coloca as pulseiras de diversas cores no braço, sendo que cada cor representa um tipo de carinho, de abraço a sexo, e depois alguém tenta arrebentar tais pulseiras. Dependendo da cor da pulseira que for arrebentada, quem a usava oferece o carinho associado. As pulseirinhas já são encontradas por cerca de R$2,00 em São Paulo, o que levou diversos colégios da cidade a enviarem comunicados aos pais alertando sobre a possibilidade dos acessórios serem usados com fins sexuais. No entanto, para o educador Ascânio João Sedrez o jogo não tem chances de se popularizar no Brasil: "O gingado que o brasileiro tem na questão dos relacionamentos é muito mais solto em comparação aos britânicos. O jogo não se enquadra na nossa cultura", afirma. Será?

Acho que a cor que representa o sexo é um pouco demais (sexo não deve ser algo ofertado a qualquer um, sexo não é brincadeira!) e os pais devem sim ficar atentos, mas jogos do tipo envolvendo apenas abraços e beijos são mais do que comuns e podem ser momentos de descoberta e de viver a sexualidade de modo natural. Ou esses pais preocupados não brincavam de "Caí no poço" e "Pêra, uva, maça ou salada mista"?

Mulher é presa após bater no namorado com um bife
A americana Eise Egan, 53 anos, foi presa e indiciada por violência doméstica. O motivo? Ela bateu na cabeça do namorado Peter Schabhuttl, 49 anos, com um bife de meio quilo por diversas vezes após ele, que está doente por causa de um câncer, se recusar a comer um tipo de pão que Eise achava mais adequado. A agressão com a pesada carne crua acabou por abalar um pouco o relacionamento do casal, junto há 16 anos. Mas agora com a prisão, talvez, Eise fique um pouco mais calma com seu amado (ou não).

Dica: se você é homem e uma mulher disser para você "faça isso", mesmo que você não vá fazer, sorria e aceite a sugestão, coma um pedacinho só do pão que ela pedir, NUNCA provoque uma mulher, principalmente, em locais públicos ou à mesa. Sorria e concorde! Fica a dica!


Lésbicas africanas são impedidas de amar
Mulheres assumidamente homossexuais na cidade de Khayelitsha, na África do Sul, estão sendo impedidas de viver sua vida amorosa em paz. Em entrevista à emissora Sky News, várias lésbicas denunciaram os estupros dos quais elas e outras gays africanas são vítimas. Segundo Funeka Solidaat, que já foi estuprada por duas vezes, os criminosos alegam fazerem um "estupro corretivo", pois na Bíblia as lésbicas não são citadas e por isso mereceriam apanhar ou até mesmo serem assassinadas. Às vítimas de homofobia não tem adiantado sequer procurar a polícia, visto que as autoridades locais concordam com a violência contra as lésbicas e ainda humilham as que tentam registrar ocorrência. O resultado é que as lésbicas da região estão com medo de sair às ruas e de viver sua vida amorosa.


Bom, primeiro acho que não vale nem a pena comentar sobre alguém que pauta sua vida a partir da Bíblia, porque não há, a meu ver, modo mais conveniente de se viver: lembra-se dos trechos dito sagrados que condenam o viver do outro e esquece-se daqueles que apontam os próprios erros. Lindo, não? Espero que alguém intervenha e ajude essas mulheres, dando a verdadeira lição a quem realmente precisa dela. Amém!


Foi bom pra você? Até a próxima rapidinha!

12 dos desabafos - DESABAFE!:

  1. Rapidinhas bem informativas..estava por fora de todas..
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Olavo,
    Fico feliz em saber que lhe trouxe novas e rápidas informações! ;) Obrigado e abraço!

    ResponderExcluir
  3. Falei sobre as pulseiras no meu blog também. Só que eu li uma matéria (e coloquei no meu blog) onde mostrava o que significava as cores da pulseira.

    Te garanto uma coisa, não tem nada de inocente como era "pêra, uva, maçã e salada mista".

    Beijos !

    ResponderExcluir
  4. Linda Carioca,
    Também coloquei o link para a matéria, no caso do G1. E repito o que eu disse nas minhas rapidinhas, caso não tenha ficado claro, "Acho que a cor que representa o sexo é um pouco demais (sexo não deve ser algo ofertado a qualquer um, sexo não é brincadeira!) e os pais devem sim ficar atentos, mas jogos do tipo envolvendo apenas abraços e beijos são mais do que comuns e podem ser momentos de descoberta e de viver a sexualidade de modo natural". Traduzindo e simplificando: sou a favor de brincadeiras do tipo DESDE QUE NÃO ENVOLVAM SEXO!

    Além disso, não creio que as milhares de crianças brasileiras que estão usando as pulseiras estejam fazendo sexo dentro das escolas quando alguém arrebenta sua pulseirinha, mas, caso estejam, proibir que crianças façam sexo, dentro ou fora da escola, é e sempre foi papel obrigatório de pais e professores independentemente das pulseiras, a meu ver, usadas mais como acessório mesmo. É preciso ficar atento, sempre, mas sem exageros.

    Fui mais claro ainda? ;)

    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Nossa ru as pulseiras estão caras em são paulo, da pra comprar pacotes no RJ por 0.50 e a 10 cents a unidade. KKKKKKKKKKKKKKK e está um inferno em alguns lugares por conta disto, já houve estupro de tudo :S

    ResponderExcluir
  6. ps. falei sobre as pulsseiras

    ResponderExcluir
  7. Lohan,
    Gente, por R$0,50 é melhor dar ao invés de vender (risos)! E com certeza é um risco te forçarem, se prometeu algo pela cor da pulseira o outro pode levar muito a sério e querer. Nesse caso chamar a professora, o pai, a mãe, gritar fogo, chamar a polícia! SEMPRE! ;)

    ResponderExcluir
  8. Calma, Ru, não precisava ser agressivo na sua resposta ! Entendi sim o que você escreveu, perfeitamente.

    Claro que nem todas as crianças vão entrar na onda desse jogo mas tu há de convir que a geração de hoje não é a mesma geração da nossa época: Crianças hoje querem maquiagem, chapinha, celular e roupa de marca e não brinquedos, como queria a nossa geração. As crianças de hoje ouvem pagode, axé e funk erotizados desde pequenas e não Xuxa, Angélica, Trem da Alegria, etc, como ouvíamos nós.

    Os "pré-adolescentes" (designação que nem existia na nossa época)são muito diferentes do que éramos nós, não tem como negar ! E eu acredito sim, que ALGUNS possam entrar nessa brincadeira.

    Posso falar disso tranquilamente por que vejo como são os filhos de amigas e colegas minhas. São poucos os que chegam aos 11, 12 anos conservando alguma inocência. A maioria nessa idade, na verdade,já está começando a se amassar !( até por que com 8 anos já começam a namorar)

    Uma colega me disse que quando a filha dela menstruou pela primeira vez (aos 10 anos), disse pra guria:"-Olha lá, você toma cuidado por que agora você pode engravidar !" Se ela disse isso pra filha é por que ela já andava danando por ai, não concorda ?

    Sei que parece insando da minha parte se horrorizar com essas pulseiras, numa época onde gurias de 12 anos perdem a virgindade e que com 16 anos acham normal ter um ou dois filhos, mas ainda assim,eu me horrorizo.Sinto muito !

    Sei que cabe aos pais dar educação aos seus filhos, mas infelizmente, eles muitas vezes não o fazem por que falta de tempo, preguiça ou por achar que isso é responsabilidade da escola ( e como professora, sei bem como é isso ! Os pais de hoje delegam para os professores o dever de dar educação doméstica, coisa que cabe a eles !) Se grande parte dos pais negam aos seus filhos educação doméstica (dá licença, por favor,obrigado, etc., o que dirá a sexual !)

    Acho que vivemos em uma época em que tudo está muito banalizado. E não falo apenas de sexo e/ou amor (temática muito usada por ti nos seus textos, que por sinal, eu gosto muito), falo também de valores, tais como amizade (hoje tu conhece a vizinha da sua amiga e ela te add no orkut e te chama de amiga), maternidade e paternidade ( quantos por ai colocam filhos no mundo sem terem a real responsabilidade por seus atos ?), entre outros valores.

    Não sou uma pessoa chata, conservadora,moralista hipócrita mas o conceito de normalidade que assola a nossa realidade, muitas vezes, me assusta sim. Sei que o tempo passa, as coisas mudam e é assim mesmo( nós tivemos uma adolescência diferente da dos nossos pais, mas, sejamos honestos, algumas coisas mudaram pra pior) e acho que devemos olhar um pouco pra época dos nossos pais, um pouco pra nossa época e pegar um pouco do que houve de melhor naquelas educações e passar pra geração de hoje.

    Espero ter entendido meu ponto de vista, beijos !

    ResponderExcluir
  9. Linda Carioca,
    Mocinha, não fui agressivo e desculpe se algo fez minhas palavras soarem nesse tom. Apenas esclareci que não apoio a brincadeira das pulseiras do sexo, mas acho que brincadeiras do tipo que não envolvem sexo podem sim ser saudáveis, tá?

    Entendo seu ponto de visto e concordo com ele em alguns pontos, e é bom que as pulseirinhas tenham gerado discussões desse tipo e espero que gerem mais.

    Só temos que, pais, educadores, amigos, cidadãos saber em que época e mundo vivemos até para falarmos mais próximos das crianças. O sonho da geração de hoje não é mais casar e ter filhos, como não é o de grande parte da minha ou como foi da geração de meus pais.

    Quando o "ficar" se popularizou teve palestra na minha escola e pais nos dizendo que ficar era "prostituição". Um pouco demais, sabe? Só isso que temo, o exagero e a repressão.

    Fui muito reprimido e isso me afetou e me atrapalhou muito.

    Mas defendo sim a supervisão de pais e professores e, claro, criança não deve fazer sexo e nem o sexo deve ser oferecido em uma brincadeira.

    Beijos!

    RU

    ResponderExcluir
  10. Meu seu blog é espetacular, show not°10 desejo muito sucesso em sua caminhada e objetivo no seu Hiper blog
    Um grande abraço e tudo de bom
    http://maximumforma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  11. Não há uma troca.
    Aos filhos, não deve ser permitido repetir o que os pais faziam. Cometer os mesmos erros.
    Muito pelo contrário, devem trilhar caminhos diferentes.

    Ou, como dizia um amigo lá da Bahia: "Segurem suas cabritas, que meus cabritos estão soltos".

    ResponderExcluir
  12. José Guimarães,
    Mas que disse que brincar de "Caí no poço" era um erro? :P

    ResponderExcluir

Obrigado, pela visita. Aproveite e DESABAFE você também!

"deixa, deixa, deixa eu dizer o que penso dessa vida, preciso demais desabafar"
(Ronaldo Monteiro/ Ivan Lins)

As opiniões e vontades expressas nos comentários não representam a opinião do autor deste blog.

Assine nosso feed!


Comentários não relacionados aos posts e/ou só para deixar links serão excluídos e o comentarista denunciado ao Blogger como spammer.

Fale com o blog

Envie o seu email para o blog.

Nome E-mail * Mensagem *