Pesquisar este blog

04 dezembro 2009

Marcadores: , ,

Da mentira

Compartilhar

Quando falta a verdade

Filme O mentiroso

Recorte do cartaz de O mentiroso (1999)

Outro dia eu estava em uma boate aos beijos. Terminada a sessão pegação, a criatura me pede o telefone e diz "quero muito a sua amizade". Com o mundo desmoronado, falei "amizade?" e ouvi "sim, vamos ser amigos?". Olhei para aquele ser com o celular em punhos, aguardando o meu telefone e disse "não, eu não vou te dar o número do meu telefone. Eu não preciso e não quero ter mais amigos, estou satisfeito com a qualidade e a quantidade de amigos que tenho. Não beijei a sua boca querendo amizade. Se eu virar seu amigo, com a convivência, eu vou me apaixonar e vou sofrer. Já passei por isso, e a última coisa que quero no mundo é voltar a sofrer ". E, simplesmente, não dei meu telefone e não fiquei mais perto do último sem noção da vez.

Para o meu espanto, ele ficou espantado, disse ter ficado com raiva e mais tarde, com um teor alcoólico mais elevado no sangue, chegou a dizer que me odiava, pois eu o desprezava (tinha acabado de conhecer a criatura), para depois dizer que estava se culpando por ter me "ludibriado". Só que, na verdade, o choque, o espanto, foi meu, não só porque ainda tento entender em que universo vive uma criatura que beija as pessoas buscando novos "amiguinhos", mas, principalmente, porque não sei o que aconteceu com o mundo, não entendo em qual século e por qual motivo ser sincero se tornou um defeito. Qual parte da história eu perdi para ter tudo ficado assim? Não que eu seja um santo, mas juro que não minto, às vezes não falo a verdade, mas não minto, e quebre seus neurônios para entender a diferença.

E se já não bastasse ter sido flertado, conquistado, beijado e promovido de conhecido a ficante e rebaixado de ficante a amiguinho em menos de uma hora, ainda tive que aturar meus amigos, os de verdade, também espantados comigo, me dizendo que eu não deveria ter dito o que disse, que eu deveria ter sorrido, dado o telefone, e tentando nos próximos contatos conquistar o moço (e que moço!) aos poucos. Espera aí! Além de não ser sinceras as pessoas se acostumaram tanto a mentir, a simular sentimentos e emoções, a ser polidas em excesso (falsas), que também passaram a duvidar naturalmente das palavras do outro, passaram a entender como quiserem o que o outro disser e já julgam que é uma mentira, um eufemismo, talvez? Se um cara me diz "quero ser seu amigo" ele quer ser meu amigo! Ele não quer ser meu namorado e confundiu as palavras, e se eu der meu telefone para esse cara, querendo mais do que amizade, eu serei desonesto, com ele e comigo! Se alguém nos disser algo não temos que viver de elencar as possibilidades, de entender do modo mais conveniente possível, temos que ser literais, as pessoas são bem simples, o resto é fruto de nossa complicada imaginação. E se por um acaso alguém não sabe expressar que te ama, problema particular dessa pessoa, não force a barra. É apenas a verdade dita e demonstrada que importa.

Mas quando eu falo em verdade eu não falo em dizer ao seu amigo que ele é careca e não sabe, à sua amiga que ela está gorda, à sua prima que o véu de noiva dela é a coisa mais ridícula que você já viu, ou ao carinha da balada que não vai ficar com ele porque ele é horroroso. Isso não é sinceridade, isso não é dizer a verdade, isso é ser grosso e eu não incentivo pessoas grossas eu as desprezo. Quando eu falo em dizer a verdade, eu falo sobre ser honesto com os seus sentimos e com o que as suas ações podem provocar no outro. Para que dizer que aceito ser só amigo de alguém se não tenho esse interesse, se não serei feliz assim? Para que fingir ser o que não sou? Temos que aprender a nos aceitar e aceitar nossos limites e também a saber o que queremos do outro, isso é ser sincero.

Dias depois eu descobri que eu fiz mesmo certo em não dar meu telefone, o indivíduo não sabe sequer o que seria uma amizade. Me contou três mentiras descaradas em sequência e a verdade veio à tona logo em seguida. Ai, ai... Só falo uma coisa, só te conto uma verdade: quer mentir para mim? Mente, o problema é seu, não meu! Mas diga mentiras convincentes, me faça acreditar! É, eu sei ser falso e acreditar em você. Agora, por favor, não duvide da minha inteligência, não me faça crer na sua burrice! Obrigado, passar bem, bem mal, imbecil. Desculpa a aspereza, é que eu não sei mentir, benzinho. Me desculpe, de verdade!

"Acho que a mentira, para ser eficaz, deve ter três qualidades essenciais. [...] Em primeiro lugar, a mentira precisa ser parcialmente verdadeira. Em segundo lugar, a pessoa que ouve a mentira deve sentir-se preocupada com você e em terceiro lugar, deve ser alguma coisa embaraçosa de se dizer. [...] se se tratar de alguma coisa constrangedora, a possibilidade de questionamento é muito menor"
(Steve Martin)

37 dos desabafos - DESABAFE!:

  1. Ai, tu como sempre... perfeito, viu ? Eu sei como é ser honesto e sincero, a gente sofre ... isso por que virou moda ser hipócrita !

    Tu precisa transformar esse blog num livro... ando sem tempo pra internet e sinto saudades de ler seu blog, beijos !

    ResponderExcluir
  2. Hanny Meire,
    Que isso, mocinha, são seus olhos (risos)! :P Muito obrigado!

    Pois é, a moda é sorrir e fingir que tá tudo bem... uma pena...

    Quem sabe um dia não vira livro, né? :D

    Beijos e não suma tanto assim!

    ResponderExcluir
  3. "A lie is a lie even if everyone believes it. The truth is the truth even if nobody believes it"

    ResponderExcluir
  4. Mari,
    Exatamente! A mentira será sempre uma mentira e a verdade sempre uma verdade, mesmo que acreditem na mentira, mesmo que duvidem da verdade! Linda sua citação do David Stevens (só dando o crédito ao autor) ;) Beijos!

    ResponderExcluir
  5. É Ru, você não tem jeito mesmo, simplesmente demais!

    Será que somos anormais porque falamos a verdade? Às vezes me sinto um E.T. nesse mundo onde achar alguém honesto é raridade.

    Sempre bom passar por aqui e ver esses textos maravilhosos, não canso de elogiá-lo.

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Cris,
    Oh, mocinha, que isso, muito obrigado por suas palavras! :D

    Também já me senti muito E.T., mas hoje sei que é bom me sentir assim! ;)

    Beijos e novamente obrigado!

    ResponderExcluir
  7. Olá!
    Peguei seu contato no "Dicas Blogger" e achei muito divertido! O blog parece bem descontraído e cheio de conversas (desabafos) interessantes. Gostei muito e, aliás, você escreve super bem!
    E parabéns pela sinceridade. ;)

    Falar a verdade é uma dádiva que a gente deveria usar mais!! rs

    Beijos e vou passar por aqui mais vezes!

    ResponderExcluir
  8. td1fotopresentes,
    Bem-vinda e muito obrigado! Espero sim que volte mais vezes e desabafe sempre! :D Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Ruleandson, eh vc q escreve os textos?

    ResponderExcluir
  10. TaMy Lima,
    Claro! :P Sou eu sim, TODOS os textos, notícias e entrevistas publicadas no blog são de minha autoria.

    ResponderExcluir
  11. Irmão na boa ... vai toma no seu cu viado da porra .

    ResponderExcluir
  12. Como já dizia o querido mestre Falcão:

    "Homem é homem, menino é menino, macaco é macaco e viado é viado!"

    Hahahahahahah

    ResponderExcluir
  13. achei q fosse uma mina escrevendo

    ResponderExcluir
  14. gostei do texto, escreve muito bem!

    ResponderExcluir
  15. porra q baitolice do kct, e o maluko tem coragem de contar, eu fico imaginando a cena, putz, q merda!

    ResponderExcluir
  16. Anônimo,
    Agradeço à leitura da crônica. :D Obrigado por sua sugestão, mas quando quero tomar algo eu não costumo utilizar nenhum orifício anal. Veja bem, para beber ou tomar algo o ser humano deve utilizar a boca mesmo, tome cuidado com essas suas práticas aí de tomar por qualquer lugar, ok? Ah, "viado" se escreve com "e", então, seria "veado". Além disso, eu sou um ser humano, não um animal, você eu já não sei... Hummm... andou faltando às aulas na escola, hein? Um grande abraço, irmão!

    --
    Eduardo,
    Que gosto musical curioso o seu. Admiro! :) Mas você se esqueceu de um outro trecho da canção do renomado Falcão, fala assim "O homem é lobo do homem". Claro, tal frase nunca seria do seu estimado cantor, é na verdade da autoria de Tomaz Hobbes. Reflita um pouco sobre esse trecho e ignore o resto, ou, um dia, querido, descubra que quem ri por último, com certeza ri melhor e quem ri de tudo, na verdade, é retardado! #ficaadica

    --
    Anônimo,
    Achei que fosse alguém alfabetizado e pensante lendo e comentando! :( Que pena, nos enganamos! Mas você supera, meu bem!

    --
    Natália,
    Obrigado! :P

    --

    Anômimo,
    Não fique imaginando, pratique cenas como essa e seja mais feliz ao invés de perder tempo comentando nos blogs dos outros! Uma dúvida: foi alfabetizado em inglês junto com a Sasha? :P

    --
    Anônimo,
    Desculpa, vou te deixar aí na PQP da sua vida esperando, sozinho, abandonado. :(( Desculpa, mas obrigado pelo convite! :D


    --
    Anônimo,
    Mas que erro comum, trocar o "e" pelo "i" por alguns comentaristas aqui nessa crônica. :0 Vou deixar o link para o programa Alfabetização solidária aqui no blog, quem sabe alguém adota alguns aqui para serem re-educados, não é mesmo? ;) Mas já que você curte trocar vamos lá: "istúpido", "embecil", "igocêntrico", "egnorante"! Brincadeirinha! :P

    ResponderExcluir
  17. viado filho da puta... _)_

    ResponderExcluir
  18. Anônimo,
    Não, o veado (de novo, é com "e") é filho da veada! Tá achando que a sua mãe tem dinheiro para assumir o filho de todo mundo? ;) Para de achar que todo mundo é filho da sua mãe ou seu mesmo, ok? O veado não é filho da puta! Abraço! :D

    ResponderExcluir
  19. eu ri muito de todos esses comentários 'vIados' gayagyagayga :~
    sempre leio tuas crônicas, mas nunca comentei, enfim. vez em quando acho que tu fazes umas crônicas meio fraquinhas, argumentos, críticas, sei lá. mas tem outras que são ótimas. ficadica!

    ResponderExcluir
  20. Anônimo,
    Bem-vindo aos comentários! :P
    Pois é, anônimo, ninguém é perfeito, nem eu! Eu também adoro ler os que os leitores escrevem nos comentários, mas alguns comentários também são "meio fraquinhos, argumentos, críticas, sei lá". "Não sei, mas critico mesmo assim, sabe?" Não, não sei! Se quer reclamar, procure o muro das lamentações se quer conversar, veio ao lugar certo! Obrigado! E, sim, cansei de ser bonzinho e de suportar gente mais ou menos e de achismos e "sei lá". Quero gente com atitude, certezas, que fale, mas fale com propriedade! ficaaordem ;)

    ResponderExcluir
  21. A todos os Anônimos:

    "Não há nada que toque menos uma obra de arte do que palavras de crítica: elas não passam de mal-entendidos mais ou menos afortunados" (Rilke)

    ResponderExcluir
  22. Anônimo,
    Que pena, não poderei ir! :D Mas obrigado pelo convite e pela visita! ;)

    ResponderExcluir
  23. Perdi 10 minutos da minha vida. =)

    ResponderExcluir
  24. Anônimo,
    Agora, respira, ressuscita e faça algo para não perder o 11º minuto! ;)

    ResponderExcluir
  25. hahaha, Ru (olha a intimidade), sempre leio as tuas crônicas, nunca tinha comentado, muitas vezes tenho vontade, mas o site por algum motivo me barra. Mas vai agora de qualquer jeito. Eu estou do outro lado dessa história, querendo ser amiga depois de ficar (além de beijos)e,pela primeira vez, discordo muito de ti.Isso é, pelas informações q tu passou, não estava no teu lugar sentindo o que tu sente. Enfim...Acho compreensível a atitude do moço, e que ele fez tudo menos mentir para ti.Pq ele não prometeu e fugiu.A gente vive uma época de curtição, acho que deveríamos ter uma "ética" dessa curtição, tal como não prometer mundos e fundos para levar para a cama, nem jurar amor na primeira noite. Nessa "ética" flutuante da volatilidade apenas não tentar ir para outro encontro com promessas e possibilidades que não existem já é mais bondade...ou não, pois é muito relativo. Mas de meu ladinho feminino e ista, acho que dividir momentos tão bons, um beijo uma boa f**@,alguns carinhos até, não merecem ser descartados em muxoxos infantis.Como diz Alice Ruiz: quando um corpo comporta outro corpo nenhum coração suporta o pouco. Antes amiguinhos do que sinceros desconhecidos (Enquanto escolho as palavras para dizer para ele que só quero a sua amizade, talvez nunca mais o corpo, apenas não consiguirei mais viver do mesmo jeito depois de ter tido os seus carinhos).
    Ah, PS: comecei rindo pelas ótimas respostas aos homófobos de butique. Sim, pq acho tão lugar comum os homens serem homófobos que nem nisso sinto verdade =D

    ResponderExcluir
  26. 1ana,
    Acho que não entendeu a crônica... não vejo problema em querer ser amigo depois de ficar, ou eu seria inimigo de um bucado de pessoas! ;) Mas em algumas situações é preciso ser sincero e dizer "Não, não quero ser só seu amigo, adeus". E se a outra pessoa não entender, problema dela, pense em você, pois gostar e não ser gostado é e sempre será muito mais difícil do que o seu contrário. Eu vou ficar ali convivendo com alguém que gosto e desejo e me frustrando a todo momento? Me desculpe, mas não nasci para sofrer.

    Que bom que se divertiu com as respostas.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  27. Falaí kra, tipow, li esse seu último post aih e talz, pow, achei que vc conseguiu descrever bem muita coisa que acontece por aih e soh fod com a vida da gent, sabe koeh. Acho que ateh pra mentir tem hora e lugar certo sakas. Ah, e não tenho nada contra "viado" hahahaha. Tenho vários amigos gays e tranquilão pow, já fiquei com muita mina graças a eles e tudo hahaha Vlw irmão!

    ResponderExcluir
  28. Anônimo,
    Obrigado e que bom que não tem preconceito. :D

    ResponderExcluir
  29. oi Ruleandson,enfim em primeiro lugar gostaria da parabeniza-lo pela excelente crônica.
    Me identifiquei demais,e claro já sofri demais com essa historia d esperar algo mais depois de uma ficada.
    E a pior coisa é quando você fica,fica e fica com uma pessoa,pra no final a pessoa falar que só quer ser meu amigo[tá não foi numa balada,mas...].Essa cronica veio parar nas minhas mãos um pouco tarde,pois acho q não teria feito oq fiz --'
    A primeira vez q venho aqui,mas já me tornei fã.
    Parabens =D

    ResponderExcluir
  30. Gabriela,
    Que pena que chegou tarde às suas mãos (risos). Mas sempre é tempo de mudar! Obrigado e espero que volte sempre! :D Beijos!

    ResponderExcluir
  31. primeiro fui no google pra descobrir o que era...

    "Sinônimos de Ludibriado
    Ludibriado: enganado, equivocado, iludido e traído"

    agora eu sei...rs

    se alguem que eu beijasse me pedisse o telefone e tivesse a cara de pau de falar que quer ser amigo eu morreria de raiva. kkkkkkkkk sem sombra de duvidas, iria fazer um discruso longo e discreto, fazendo a pessoa se sentir mau sutilmente...rs

    ResponderExcluir
  32. Lohan,
    Com certeza falar ludibriado dentro de uma balada é um pouco arrojado! (risos)

    Foi o que eu fiz, amigo, mandei ele à merda, mas na classe!

    ResponderExcluir
  33. Oiee...vi sua cronica sobre mentira e tenho um enorme problema, preciso mentir para o meu namorado para ele não se magoar, acho errado mas eu percebo que eu tenho medo de falar a verdade...queria um texto para refletir mais...
    valeuuu

    ResponderExcluir
  34. Cacau,
    Desculpe, não consigo pensar em forma alguma de se justificar uma mentira... reflita sim, mocinha, mas para parar de mentir. ;) Beijos

    ResponderExcluir

Obrigado, pela visita. Aproveite e DESABAFE você também!

"deixa, deixa, deixa eu dizer o que penso dessa vida, preciso demais desabafar"
(Ronaldo Monteiro/ Ivan Lins)

As opiniões e vontades expressas nos comentários não representam a opinião do autor deste blog.

Assine nosso feed!


Comentários não relacionados aos posts e/ou só para deixar links serão excluídos e o comentarista denunciado ao Blogger como spammer.

Fale com o blog

Envie o seu email para o blog.

Nome E-mail * Mensagem *