Pesquisar este blog

17 novembro 2009

Marcadores: , ,

"Ah, ele não era aquilo tudo..."

Compartilhar
Auto-decepções

Filme Amor e outros desastresRecorte do cartaz de Amor e outros desastres (2007): é preciso conhecer

"Só a ilusão traz desilusão, e é tão fácil de cair"
(Shakira)

Vejo sempre a mesma história. Primeiro a pessoa some uns dias, umas horas, no mínimo. Depois, aparece com algum nick poético no MSN, aquele sorriso no rosto, a pele maravilhosa, espalhando sua felicidade para o mundo inteiro. Você pergunta o que aconteceu e descobre que a pessoa está namorando, enrolada, tá pegando, tá se relacionando com alguém. Os mais corajosos, e que não temem perder os demais pretendentes, mudam logo o status no Orkut para "namorando", criam um álbum para o novo casal, informam pelo GoogleTalk cada passo dos pombinhos (ninguém sente falta de quando os namoros eram apenas entre duas pessoas?) e os mais cautelosos, ou medrosos, continuam no "solteiro" ou "nada a declarar".

Querendo saber todos os detalhes, você logo pergunta quem é o novo elegido e a resposta é também sempre a mesma, "é uma pessoa muito especial. Eu sinto que vai ser diferente, que não é uma pessoa como as outras, é alguém muito bacana, acho que tô apaixonado". Você sorri e deseja sorte para o novo rolo do seu amigo. Passam-se alguns dias, geralmente varia entre cinco dias e um mês (para os mais persistentes), e seu amigo volta a ser solteiro. "O que aconteceu?", você novamente pergunta. A resposta, outra vez, não varia muito, "ah, ele não era tudo aquilo que eu pensava", e é dita por aquele - antes apaixonado, agora decepcionado - amigo. É, e é sempre culpa do outro nunca da própria pessoa. Ele era muito grudento (ou você é escorregadio demais?), ele não retornava as ligações (dá tempo de retornar com você ligando a cada dois minutos?), éramos muito diferentes (já considerou se casar com seu espelho?), enfim, ele não era aquilo tudo (ou você quer do outro o que ele não pode ser? Se você busca salgado na loja de doces o erro é seu, só seu! Entendeu?).

Agora, vamos lá. Deita aí no divã que tá limpinho. Não era tudo aquilo? Você se decepcionou? Sabe quando a gente tem uma desilusão? Quando a gente se ilude, quando a gente troca o conhecer pelo se iludir, por criar expectativas e projetar no outro o que nós queremos. Sinto lhe informar, mas, você definitivamente não estava apaixonado por este ilustre ser desconhecido que você elegeu em uma semana ao posto de amor da sua vida. Você estava, simplesmente, apaixonado pela sua projeção, pela parcela de você que viu no outro (aquilo que chamamos de "coincidências", "alma gêmeas" no começo da relação e no final damos o nome de "pé no saco") e estava apaixonado também pelo começo da relação com este outro alguém. Não há como gostar do que não conhecemos. De novo, "não há como gostar do que não conhecemos", mais uma vez, "não há como gostar do que não conhecemos". Só você: "não há como gostar do que não conhecemos". Todo mundo: "não há como gostar do que não conhecemos"!

Como é mesmo o início de uma relação? Amor, amor, e mais amor, físico e espiritual. Se você conhecer alguém que já no começo não faça você se sentir nas nuvens, corra porque é o capeta disfarçado de gente! É como aconselhava minha sabia avó, que se casou três vezes: quando você quer matar a galinha, você não fala "xô", você chama ela bem bonitinho, carinhosamente, e somente depois dela acreditar em você é que você quebra o pescoço dela, depena, joga na panela e come! Então, no começo, caríssimo, todo mundo vai se mostrar como o ser mais apaixonante do mundo, chama-se cortejo esse processo e existe até entre os animais não racionais (imagina entre os racionais).

Depois da conquista, aí sim, chega a hora de conhecer aquela pessoa "muito especial". Será que vocês combinam? Será que você suporta essa pessoa antes e depois do sexo? Vale ter alguém o resto da vida por alguns minutos de prazer? E muitos outros "será?" que virão. Depois de conhecer você finalmente poderá se apaixonar por aquela pessoa e não pelo começo apaixonante de qualquer relação, captou?

Então, fique com quem você ama, apesar de tudo, por tudo, acima de tudo. Caso contrario, não será amor, será apenas alguém, no caso você, usando alguém para se sentir bem, para se sentir melhor (ou exibir para os outros?), e isso se chama egoísmo, não namoro, não amor. Não seja alguém tão carente assim, porra!

É difícil saber disso tudo, porém precisamos continuar tentando. Eu não caio mais nessas! Mas, agora que você acabou de ler meu texto, eu preciso contar uma coisa para você: conheci uma pessoa muito especial. Nossa, ele não é que nem os outros, sabe? Ele faz eu me sentir...

"Já viu alguém e soube que se aquela pessoa realmente conhecesse você teria, bem, teria é claro se livrado do modelo perfeito com quem estava, e se daria conta de que você é a pessoa com quem queria envelhecer?"
(Enquanto você dormia - 1995)

45 dos desabafos - DESABAFE!:

  1. torper, ele nunca é aquilo tudo...

    ResponderExcluir
  2. Maíra,
    Nunca, torper! :( Geralmente, ele é menos, mas, às vezes ele é mais! Há esperança! :P

    ResponderExcluir
  3. Simplesmente incrível, conseguiu traduzir a realidade efêmera e egoísta de muitos relacionamentos de hoje.

    Espero encontrar aquela pessoa que eu farei com que se sinta nas nuvens e que eu possamo-nos fazer felizes pelo tempo que durar.

    AMEI! *__*

    ResponderExcluir
  4. Merini,
    Muito obrigado, mocinha! Temos mesmo que nos esforçar para assim sermos: FELIZES! ;)

    ResponderExcluir
  5. o começo eh de matar ru, amei. esta divino. ahazou. beiiijo

    ResponderExcluir
  6. Ru, parabéns pelo texto, no meu entender um dos seus melhores, realmente tocou minha inteligência o trecho abaixo: "Sabe quando a gente tem uma desilusão? Quando a gente se ilude, quando a gente troca o conhecer pelo se iludir, por criar expectativas e projetar no outro o que nós queremos. Sinto lhe informar, mas, você definitivamente não estava apaixonado por este ilustre ser desconhecido que você elegeu em uma semana ao posto de amor da sua vida. Você estava, simplesmente, apaixonado pela sua projeção, pela parcela de você que viu no outro"

    Agora só faço uma questão: como não me apaixonar pela minha projeção se procuro no outro aquilo que trago como referencial dentro de mim?

    Filosoficamente até, consigo compreender que é preciso deixar um espaço, um vazio par ao amor entrar.. para não me permitir iludir e desiludir e projetar no outro a solução das minhas insatisfações.. mas na prática.. como ser esse vazio, sem expectativa...pra me permitir deixar conhecer e depois amar...

    Poxa.. vou passar um tempo digerindo seu texto e tentando faze-lo verdade em mim!

    Valeu! Beijos!!

    ResponderExcluir
  7. Roberta,
    Acho que a questão é essa: não ter um vazio em você. Trabalhe-se, esforce-se para ser inteira por si só, não arrogante, se achar auto-suficiente, mas se bastar no essencial, não ser carente ao extremo ou pedante. Porque se você delegar ao outro a função de preencher esse vazio que é SEU ele não conseguirá, porque é SEU, SÓ SEU! E o que é seu só você pode alterar, entende? É o que penso!

    E também devemos saber que ninguém é perfeito, nem a gente mesmo, então, é só não empolgar demais, enfim, é o que tá no texto! ;)

    Beijos e muito obrigado! :P

    ResponderExcluir
  8. Ai ai... olha eu aqui de novooo \o/
    rsrsrsrsrsrs
    mais um texto show né?
    Concordo com cada linha escrita rsrsrsrs
    vejo demais isso xD Acho meio tosco e superficial demais.
    Pra minha alegria eu sempre fui uma moça dificil hahahaha admito que queria ser de mais facil acesso mas eu sou assim, não acredito em gostar sem conhecer, dizer que ama e mal faz uma semana q vc conheço o dito cujo é complicado xD
    Pra mim é conhecer, deixar a pessoa infiltrar em você, te fazer ficar empolgada e tudo mais... mas pra mim isso leva mais que um mês...
    Eu não consigo ser grudenta, de ficar alterando orkut e o diabo a quatro, mas confesso uma coisa rsrsrsrs adoraria conhecer um cara e ter aquele momento de loucura avassaladora, que infelizmente nunca me aconteceu =/ isso não vira amor né? mas deve ser bom xD rsrsrsrsrs
    Parabens pelo blog viu lindo? adoro vir aqui e ler essas coisas legais, as vezes eu vejo tanta besteira que é bom ler alto pra lembrar meu cerebro que ele pensa rsrsrsrsrs
    *olha eu fazendo textos grande de novo! i.i*
    Beijãoooooooo e um chero =********

    ResponderExcluir
  9. já diz o ditado, se eu quisesse alguem igual a mim, casaria com meu espelho :D

    ResponderExcluir
  10. Thammy,
    Fico feliz que tenha gostado e pode sempre desabafar à vontade! Deve mesmo ser ruim não se entregar, o negócio é buscar o meio-termo, não se entregar demais, mas também não deixar de se entregar, ou se entregar sem se iludir, que é o ideal! Vamos tentando! :P Beijão! Chero!

    --
    Culpada! Como qualquer mortal...,
    Pois é, casaria, quebraria e teria sete anos de azar, no mínimo! ;) Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Ruu

    Lindo d+...
    E o trecho do filme "Enquanto vc dormia"
    Amo o filme e esse trecho é perfeito!
    Sabe...tb queria um momento de loucura avassaladora...rrsrs

    Bjs e parabéns!

    ResponderExcluir
  12. Jaque,
    Fico muito feliz que tenha gostado, mocinha! :D Eu também queria uma loucura, mas nem preciso procurar elas sempre vêem, mas quero uma eterna agora! ;) Beijos e obrigado!

    ResponderExcluir
  13. Bom, primeira vez aqui e quero dizer que gostei bastante...
    Pode ter certeza que virei mais vezes.

    Amei o texto tmb! Mas o que fazer qnd a desilusão não acontece depois de um mês e sim de três anos? E o pior não é você o desiludido e sim o causador da desilusão... Chato né?!

    Bjs!

    ResponderExcluir
  14. Buh,
    Muito obrigado, pelo comentário e volte sempre! É chato sim causar a desilusão, mas para tudo nessa vida há um jeito, devemos apenas aceitar tal jeito! ;) Beijos!

    ResponderExcluir
  15. Adorei, e agora entendo porque demorei 6 meses pra descobrir que estava apaixonada pelo meu marido, e porque cada dia que passa continuo me apaixonando mais e mais. Porque cada dia que passa, a gente conhece mais a pessoa que temos ao nosso lado, vemos quantos somos diferentes e quanto essas diferenças nos completam. Sempre fui vitima das "paixoes à primeira vista", naum conseguia entender porque naum me apaixonei por ele imediatamente, como nos outros casos. Mas agora sim vi a diferença: por ele eu me apaixonei DE VERDADE. E por isso ainda estamos juntos, ao contrario dos meus relacionamentos anteriores, que a fantasia acabava depois de um tempo.

    Parabéns, adorei seu blog, vou postar esse texto no meu blog (com créditos, claro) e vou continuar seguindo!

    Uma otima semana!

    ResponderExcluir
  16. Carol,
    Com certeza quando é de verdade, vem com o tempo! :D Muito obrigado por suas palavras e ótima semana para você também!

    ResponderExcluir
  17. Isso serve pra muita gente do meu Orkut hahaha
    Adorei!:D

    ResponderExcluir
  18. Juhh,
    Manda o link para eles! ;) (risos)
    Obrigado!

    ResponderExcluir
  19. Gostei muito do texto!
    A gente passa mais tempo criando uma pessoa que não existe e alimentado a ilusão, do que conehcendo as pessoas como elas realmente são.

    Parabéns!

    ResponderExcluir
  20. Valeeeu pela dica!
    Já quebrei a cara taaantas outras vezes, e estava prestes a comete-lo de novo, maaas, esse texto realmente abriu meus olhos, deixa eu ir mmais devagar aqui! xD

    PS: leio seus textos a um tempãaaao, mas tennho preguiciiinha de comentar! hehe

    ResponderExcluir
  21. Nossa! o texto é excelente, realmente o erro das pessoas, é se deixar ser levadas pela carência,e quando encontram um ser que superficialmente é legal, interessante, se entregam logo de uma vez, sem deixar as coisas acontecerem, sem dar tempo ao tempo...(acho ridiculo, essa historia de em 1 semana, já dizer que ama o dito cujo e exclamar pra todo mundo que: Encontrou o "AMOR" de sua vida!Pera lá...CALMA! calma, gente!

    ResponderExcluir
  22. roxoinconstante,
    Muito obrigado! E acho que é esse o caminho mesmo conhecer sem idealizar demais o outro! ;)

    --
    Juliana Cardoso,
    Isso, diminui o ritmo aí, se entrega, mas espera um pouco primeiro! (risos) E não tenha preguiça de comentar não, preguiçosa! (risos) Beijos e obrigado! :D

    --
    Anônimo,
    Está dado o recado: vamos com calma, minha gente! ;) Obrigado!

    ResponderExcluir
  23. È a terceira vez q venho aqui atravez do "Ocioso", e não me arrependo de ter "perdido" 10 minutos lendo seus textos, parabéns.

    ResponderExcluir
  24. Kuruja,
    Coisa boa, sô! Muito obrigado e Ocioso tem mesmo ajudado o blog a conquistar novos leitores! Obrigado e volte sempre! :D

    ResponderExcluir
  25. eu nem sei o que dizer a respeito desse texto ...
    PERFEITO ? acho muito pouco...
    ele diz tudo que a gente sente!
    PARABÉNS, PARABÉNS, PARABÉNS MAIS UMA VEZ PARABÉNS hehe !!

    ResponderExcluir
  26. Olá !!!
    estou aqui pela primeira vez , indicação do meu namorado rsrs....
    bom este teu texto diz exatamente o que o mundo vive hoje. Dizer eu te amo hoje é modinha..e naum mais um sentimento..não quero ser velha, mas podemos ver nitidamente que na epoca de nossos pais e avos o amor tinha sentido,..hoje em dia é dificil você ( quem tem uma cabeça no lugar ) se entregar por completo..dizer eu te amo com toda convicção, e fazer daquela pessoa a mais felix, ou perto disso...e essa falta de amor..faz com que não acreditemos na palavras I love you for ever!!

    ResponderExcluir
  27. 'novo elegido?'
    esse termo usado no segundo parágrafo do texto eu não conhecia.Uso sempre 'eleito'
    Vivendo e aprendendo...

    ResponderExcluir
  28. Anônimo,
    Com certeza, se tornam palavras vazias... mas não podemos desistir! ;)

    --
    Mulher de Fases,
    Viu só? "Eu só queria um café..." também é cultura! (risos) A Folha de S. Paulo também arrasa no elegido, o termo não foi elegido só por mim não! :P Abraço!

    ResponderExcluir
  29. ola estou aqui pela primeira vez...
    E vim dizer que adorei seu texto muito bom ... Aii dificil ne quando a palavra e Amor ou me paixonei por alguem sei la sabe eu me paego facil d+ , aonde eu sofro ... queria ser mais durona tem alguma dica pra mim dar pra eu nao demostrar nao me entregar tanto assim ... Eu fico pensando e sempre falando qe eu queria uma pessoa como eu que fosse como eu que me desse o que eu sempre ofereço ... mais TEVE UMA FRASE QUE LE EM SEU TEXTO ME fez pensar (JA DIZIA O VELHO DITADO " SE EU QUISESSE ALGUÉM IGUAL A MIM CASARIA COM O MEU ESPELHO).

    bjim

    ResponderExcluir
  30. Anônimo,
    Olha, a dica que penso poder te dar é: se entregue ou não ame! Não há como amar sem se entregar! ;) Beijos e se joga no amor, mocinha!

    ResponderExcluir
  31. Muito interessante o texto.Parabéns!Acho que anda paralelo ao texo de Arnaldo jabor.

    Relacionamentos

    Sempre acho que namoro, casamento, romance, tem começo, meio e fim. Como tudo na vida.

    Detesto quando escuto aquela conversa:
    - Ah, terminei o namoro...
    - Nossa, estavam juntos há tanto tempo...
    - Cinco anos.... que pena... acabou...
    - é... não deu certo...

    Claro que deu! Deu certo durante cinco anos, só que acabou. E o bom da vida, é que você pode ter vários amores.

    Não acredito em pessoas que se complementam. Acredito em pessoas que se somam.
    Às vezes você não consegue nem dar cem por cento de você para você mesmo, como cobrar cem por cento do outro?
    E não temos essa coisa completa.

    Às vezes ela é fiel, mas é devagar na cama.
    Às vezes ele é carinhoso, mas não é fiel.
    Às vezes ele é atencioso, mas não é trabalhador.
    Às vezes ela é muito bonita, mas não é sensível.
    Tudo junto, não vamos encontrar.

    Perceba qual o aspecto mais importante para você e invista nele.
    Pele é um bicho traiçoeiro. Quando você tem pele com alguém, pode ser o papai com mamãe mais básico que é uma delícia.

    E às vezes você tem aquele sexo acrobata, mas que não te impressiona...
    Acho que o beijo é importante... e se o beijo bate... se joga... se não bate... mais um Martini, por favor... e vá dar uma volta.

    Se ele ou ela não te quer mais, não force a barra. O outro tem o direito de não te querer.

    Não brigue, não ligue, não dê pití. Se a pessoa tá com dúvidas, problema dela, cabe a você esperar... ou não.

    Existe gente que precisa da ausência para querer a presença.
    O ser humano não é absoluto.

    Ele titubeia, tem dúvidas e medos, mas se a pessoa REALMENTE gostar, ela volta. Nada de drama.
    Que graça tem alguém do seu lado sob pressão?

    O legal é alguém que está com você, só por você. E vice-versa. Não fique com alguém por pena. Ou por medo da solidão. Nascemos sós. Morremos sós.

    Nosso pensamento é nosso, não é compartilhado. E quando você acorda, a primeira impressão é sempre sua, seu olhar, seu pensamento.

    Tem gente que pula de um romance para o outro. Que medo é este de se ver só, na sua própria companhia?

    Gostar dói. Muitas vezes você vai sentir raiva, ciúmes, ódio, frustração... Faz parte. Você convive com outro ser, um outro mundo, um outro universo.

    E nem sempre as coisas são como você gostaria que fosse... A pior coisa é gente que tem medo de se envolver.

    Se alguém vier com este papo, corra, afinal você não é terapeuta. Se não quer se envolver, namore uma planta. É mais previsível.

    Na vida e no amor, não temos garantias.
    Nem toda pessoa que te convida para sair é para casar. Nem todo beijo é para romancear.
    E nem todo sexo bom é para descartar... ou se apaixonar... ou se culpar...

    Enfim...quem disse que ser adulto é fácil ????

    Arnaldo Jabor


    bjs

    ResponderExcluir
  32. Stéphanie Carmo,
    Bom, não sei, não gosto muito dos textos do Jabor... Esse dele, se é mesmo dele, acho que é muito conformista, sabe? Vão te fazer sofrer, vão transar e não vão querer nada com você etc e você deve aceitar, entender, esperar, calado porque ser adulto é assim, para não darmos piti. Concordo com esse tipo de pensamento bastante machista não, mas, enfim! Obrigado por ter gostado do meu texto. ;) Beijos!

    ResponderExcluir
  33. conheciiiii o blog agora
    pesquisando textos no google
    simplismenteeeeeeee amei, continue fazendo esse trabalho com essas palavras maravilhosas
    parabeéns!

    ResponderExcluir
  34. Anônimo,
    Obrigado e pode deixar que continuarei sim! Não consigo não continuar! ;) (risos)

    ResponderExcluir
  35. Gosto muito do modo como vc elege as palavras para o seu texto... então, peguei "Ah, ele não era aquilo tudo..." e postei lá no meu Blogasso!
    Abçs!

    ResponderExcluir
  36. Beth,
    Muito obrigado por gostar do texto e do modo como escrevo!

    Um beijo grande e obrigado!

    ResponderExcluir
  37. HUhuhu tenho que mostrar esse desabafo pro meu noivo, ele vivie dizendo que eu não sou mais a mesma rsrs.
    Mas mesmo assim tenho ctz que eu ainda sou tudo "AQUILO" pra ele e ele continua sendo tudo "AQUILO" pra mim, e nisso ja são 6 anos \o\
    adorei, aliás, adoro todos os seus textos.
    Parabens

    ResponderExcluir
  38. Paula,
    (risos) conversa aí com seu noivo, então! Fico feliz por gostar do blog! Beijos! :D

    ResponderExcluir
  39. http://ltlovethings.blogspot.com
    Parabéns pelo seu site.
    Dá uma olhadinha no meu blog? obrigada. *-*

    ResponderExcluir
  40. Meeeu querido, seus textos são TUDO, ameei de paixão, e cada vez que leio me identifico mais e quero ler mais, outros e outros, confesso que queria saber me expressar assim, Parabéeens!
    Adoorei vc :)

    ResponderExcluir
  41. Adorei o texto... Voce e demais

    ResponderExcluir

Obrigado, pela visita. Aproveite e DESABAFE você também!

"deixa, deixa, deixa eu dizer o que penso dessa vida, preciso demais desabafar"
(Ronaldo Monteiro/ Ivan Lins)

As opiniões e vontades expressas nos comentários não representam a opinião do autor deste blog.

Assine nosso feed!


Comentários não relacionados aos posts e/ou só para deixar links serão excluídos e o comentarista denunciado ao Blogger como spammer.

Fale com o blog

Envie o seu email para o blog.

Nome E-mail * Mensagem *