Tecle CTRL + D para adicionar aos Favoritos | Desabafos - Crônicas |. Revista  |. Frases - Tumblr  |. Você no blog |. Receba as crônicas por e-mail |. Sobre o blog e o autor | Fale conosco
Carregando...

Sim, você é gay!


Compartilhe no Orkut Share on Tumblr Compartilhe no Pinterest

Aos enrustidos de plantão

Filme Será que ele éRecorte do cartaz de Será que ele é? (1997)

" - E como ele é, fisicamente atraente e sentimentalmente indisponível?
- Não, esse é você!"
(Brothers & Sisters)


A sexualidade humana é um tema complexo e delicado... Mentira! Na verdade, a sexualidade humana é muito simples, a gente é que complica com nossas desculpas e auto-sabotagens. Veja como é tão simples, mas tão simples, que por isso pode ser complicado de entender: se você sente atração sexual por alguém do sexo oposto você é hétero; se você sente atração sexual por alguém do mesmo sexo você é gay; se você sente atração por indivíduos tanto do sexo oposto quanto do mesmo sexo você é bissexual. Qual é a dificuldade em entender isso? Que me desculpe a psicologia, que me perdoem as demais abstrações ou tipologias sexuais, mas eu falo aqui da vida real, e meu interesse hoje não é ser politicamente correto, nem amenizar nada, estou aqui para falar algumas verdades até então entaladas. E me perdoe se eu errar, faz tempo que não busco acertos.

Portanto, se você é homem e beija homens, transa com homens, se apaixona por homens, você é gay! Sim, você é gay! Não me interessa se você só fica com homens escondido, não me importa se você namora a mulher mais linda do condomínio, dane-se se você já apresentou mil namoradas para a mamãe, estou pouco me lixando se você é casado com uma mulher e é pai de cinco filhos: se você é homem e sente tesão por outro homem, lamento (ou não) informar, mas você é gay! Gay! G-A-Y! Homossexual ou, no mínimo, bissexual. E também tanto faz se você sente atração sexual por outro homem e nunca ficou com outro homem, você continua sendo gay do mesmo jeito (então, aproveita pelo menos)! Não falo daquelas idiotices de que todo afeminado é sempre gay e todo machão é sempre hétero, comportamento não é sinônimo de orientação sexual, definitivamente não é.

E, outra coisa, também aprenda a diferenciar gostar de fazer sexo de orientação sexual. Você pode transar com a vizinha gostosa todo dia - ruim não será, sexo nem sempre realiza, entretanto, sempre dá prazer (se feito com competência, claro) - mas isso não elimina o fato de que você sente atração sexual pelo vizinho gostoso, você ainda é gay do mesmo jeito! Seu corpo, meu caro, também é uma máquina e responde a estímulos, se um homem ou uma mulher te tocar em determinadas partes e de determinado modo você vai ficar excitado, e, estando em condições físicas para tal, será capaz de transar com qualquer pessoa independentemente do sexo ou orientação sexual dessa pessoa, entende?

Sendo assim, só você sabe a sua real orientação sexual, só você sabe da verdade. Não a verdade que você quer acreditar ou fazer com que acreditem, mas a verdade que você sente. E uma dica: não é opção sexual, é orientação sexual, não se opta por sentir atração por homens, mulheres ou os dois, a única escolha que você tem é se aceitar e ser feliz ou ser um eterno enrustido.

Por isso, digo, sei como é difícil entender e aceitar a si mesmo, mas você precisa fazer isso, em algum momento da sua vida, não engane a si mesmo para sempre. O problema das máscaras não é quando elas caem, mas justamente quando chega ao ponto em que elas não caem mais, você já as adotou como se fossem a realidade. Não se reprima, mas também tenha coragem não só para fazer, mas para assumir o que faz. Você é homem, sente tesão por homem, tem a coragem de ir para a cama com outro homem, mas não tem a coragem de dizer a si mesmo e a quem está ao seu lado que você é gay? Não digo para pregar uma faixa na porta da sua casa - alguns de nós precisam dar a cara a tapa, mas não necessariamente você precisa - agora, entre você e você mesmo é obrigatório se assumir.

Ou, então, fica sozinho, quietinho, não saia por aí vivendo aventuras, pois as pessoas têm sentimentos, sabia? Na verdade, isso tudo aqui é só para te dizer uma coisa: a diferença entre fazer seres humanos ou ratos de cobaia, é que o ser humano após o "teste" vai mandar você à merda! Então, por favor, dirija-se ao seu destino!

(Esse texto aplica-se tanto a homens quanto a mulheres na situação descrita, faça a conversão mental do gênero, se necessário)


Sobre o autor
Ruleandson%20do%20Carmo Ruleandson do Carmo , autor de todas as crônicas deste blog , é jornalista, doutorando em Ciência da Informação (UFMG) e ama falar de amor. Saiba mais
Facebook Twitter Orkut Google Plus Gmail
Desabafos - Comente
55 Desabafos - Comente

55 comentários :

  1. Nossa, é isso aí. Disse tudo. E concordo também que o mais importante é se assumir pra você mesmo. Ser bem resolvido. Quando isso acontece, fica mais fácil de lidar com o mundo à sua volta.

    ResponderExcluir
  2. Oiêee!
    Tem selinho aqui prá vc:
    http://esturdio.blogspot.com/2009/09/selo-master-pra-quem-e-master.html
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Caco,
    Bem mais fácil, menos covarde e mais honesto com os que lhe rodeiam e com os quais você resolve se envolver! Fico feliz que tenha gostado! :D Abraço!

    --
    New,
    Obrigado pelo selo! :P Beijos!

    ResponderExcluir
  4. Nossa Adorei o post coloquei ele no meu facebook e no meu Blog

    Eu tenho muita pena desse tipinho fraco, que não assume o que quer e só fere o sentimento dos outros. :/

    ResponderExcluir
  5. Diih,
    Muito Obrigado! :D Fico agradecido por ter gostado tanto assim, viu?

    Com certeza são pessoas que magoam aos outros e a si mesmo ao não se assumirem. Abração!

    --
    Thales,
    Obrigado! :)

    ResponderExcluir
  6. Rule adorei seu texto. Você conseguiu verbalizar uma coisa que é óbvia, mas que muita gente tende a complicar demais, e eu sou uma delas,kkkk. Foi a minha primeira visita na tua página, e concerteza continuarei a visitá-lo sempre. Abraços!!!

    ResponderExcluir
  7. Juliano,
    Pois é, temos que simplificar! Que bom que gostou, bem-vindo e volte sempre! :P

    ResponderExcluir
  8. Olá, concordo em partes com o texto, mas tem um ponto que me pareceu um preconceito as avessas. Não me leve a mal... acho que não é só por gostar de homem que uma pessoa é gay... O ser humano, como você disse, é muito diferente de um rato de laboratório, dentro das relações humanas existem várias possibilidades e não é possível encarar isso com um radicalismo. As pessoas não tem que se rotularem. Concordo em que é preciso assumir uma postura e ser sincero com quem lhe é de interesse, porém a parte do rótulo é complicada... Quem gosta de homem pode ser várias coisas, inclusive gay. Acho que é essa necessidade de encaixar tudo em alguma coisa que dificulta as relações. Se a pessoa é gay ela não pode ser nada além disso, e as vezes ela fere a si e a outras pessoas por se rotular e se fechar em uma classificação que não permite fugir dela, penso a mesma coisa quando alguém se rotula hetero, ou bi, ou pan, ou o que quer que seja. Enfim, não sei se expliquei bastante bem o que queria, enfim, já leu o que Foucault fala a respeito da sexualidade? Acho que você iria gostar do texto... No mais, meu parabéns pelo blog.
    Marcelo

    ResponderExcluir
  9. Marcelo,
    Já li sim Foucault e é como eu disse na crônica, o objetivo aqui não é nenhuma teoria psicanalítica, é a pura prática. Esse homem que você fala no seu texto, se ele gosta de outro homem ele é sim no mínimo gay, se ele é bi também, ou pan, ou o que for, não sei, mas se ele é homem e gosta de homem, o mínimo que ele é, é gay! Simples assim e sem desculpas, explicações, abstrações, complicações do que é óbvio! E não acho que gay ou hétero são rótulos, é apenas o nome de uma orientação sexual, assim como nossa espécie se chama homo sapiens, humanos, etc. Tem determinados "rótulos" dos quais não podemos fugir, sabe, Marcelo? É preciso encará-los de frente!

    Sim, estou cansado de pessoas que não se assumem, e este texto é pra elas! Radical? Não! Radical pra mim é um homem que gosta de homem e diz que não é gay, muito radicalismo pro meu gosto! ;)

    ResponderExcluir
  10. oláá! boom, depois de dias e dias lendo o seu blog, percebi que já era hora de comentar ;D eu gostei tanto do seu blog, que visito todos os dias! você escreve muito bem mesmo ;)
    vamos à crônica... concordo com você que a pessoa tem que se assumir quanto a opção sexual, para que ela mesma livre-se dos preconceitos. é difícil lidar com essa situação, mas ela tem que se aceitar primeiro, para que os outros possam aceitá-la ;D
    beeijos :*

    ResponderExcluir
  11. Alessandra,
    Bem-vinda e muito obrigado! :D Pois é, uma hora a pessoa terá que se assumir, por favor, né? :P

    ResponderExcluir
  12. "O problema das máscaras não é quando elas caem, mas justamente quando chega ao ponto em que elas não caem..." ADOREI essa parte! o que importa é ser feliz e ser quem somos, as pessoas que nos amam de verdade não vão deixar de nos amar por causa da orientação sexual. ;)

    ResponderExcluir
  13. Camila,
    Com certeza! :P Fico feliz que tenha gostado! Obrigado!

    ResponderExcluir
  14. Ahazou ruuuuuu.

    " E uma dica: não é opção sexual, é orientação sexual, não se opta por sentir atração por homens, mulheres ou os dois, a única escolha que você tem é se aceitar e ser feliz ou ser um eterno enrustido."

    verdade. *-*

    ResponderExcluir
  15. Lohannn.,
    Obrigado! :D E temos que informar às pessoas, né? Beijão!

    ResponderExcluir
  16. Adorei o texto!
    Só gostaria d fazer um comentário sobre algo q me chamou a atenção e não sei se vc vai concordar... Tive uma prof° de psicologia q dizia q o correto é: "condição sexual" e não "opção sexual" (vc já explicou no texto o pq) e nem "orientação sexual", pq ninguém é orientado a ser bi ou homossexual, pelo contrário, somos orientados a ser heterossexuais.
    Parabéns pelo talento!!!

    ResponderExcluir
  17. Bárbara Rodrigues,
    Eu acho que o mais correto é orientação sexual mesmo, não no sentido de alguém ser orientado exteriormente, entendendo orientação enquanto condicionamento, mas sendo orientado internamente, até mesmo por fatores genéticos. Eu acho que condição sexual, refere-se mais a comportamento, a pessoa pode ter a orientação homo (sentir atração por indivíduos do mesmo sexo) mas a condição sexual hétero (transar com indivíduos do sexo oposto), entende? É a minha opinião! ;)

    ResponderExcluir
  18. Meu, vc tem texto extremamente qualificados, uma amiga minha foi qm passou seu blog, ele é realmente com conteudo, e naum aqule conteudo forçadamente cult q se encontra por ae. Mas vamos ao que interessa, concordo com vc pelnamente em alguns aspectos do seu texto, no entanto,(e foda-se teorias cientificas, até pq ciência só eh ciência pq está livre de dogmatismos, senão transforma-se em religião) não existem rótulos, td ser humano eh uma máquina (como vc bem colocou) que reage a estimulos, naum interessa se a fonte destes é um homem ou uma mulher! Todos, mas sem exceção, tem pelna capacidade de se excitar com homens e mulheres, qm não assume isso é hipocrita (ou oprimido pelo "superego" rs). Então não existe plenamente homo, ou plenamente hetero, existem seres humanos com potencial pra desfrutar a sexualidade, dando vazão a tds os seus desejos desvinculados de rótulos, "homos" podem sim ter uma transa satisfatória com o sexo oposto, e "heteros" podem gozar muito com pessoas do mesmo sexo, tudo se pauta na conveniência, coragem pra explorar as pontencialidades do sexo. E pra finalizar o AMOR é um sentimento não pleno que ultrapassa barreiras corpóreas, está muito mas ligado ao expirito (ou qlqr outra denominação cultural, do além carne)

    ResponderExcluir
  19. Enrico C.,
    Obrigado, mocinho. :) Fico feliz que tenha gostado tanto assim do blog e que sua amiga tenha indicado!

    Mas, vamos por partes...

    Acho que você se empolgou com o texto e confundiu um pouco minha opinião. (risos) :P

    Olha só, não disse que somos uma máquina, disse que nosso corpo é uma máquina, são coisas BEM diferentes! O que fará a diferença é justamente a nossa porção humana, o que nos dá vida, sentimentos e a nossa orientação sexual. Tal orientação é interna, não externa, por isso não é um rótulo. Você é um ser humano, querendo ou não, seu DNA, seu corpo faz de você isso, você querendo ou não. Resolvemos chamar nossa espécie de humana, poderia ser outro nome? Poderia, mas no momento é humano e você é humano. Assim, vejo as orientações sexuais. Chamamos de gay quem se atrai pelo mesmo sexo, poderíamos chamar de outra forma, mas mesmo que ganhe qualquer outro nome a pessoa que sentir atração pelo mesmo sexo será chamada dessa nova forma.

    Agora, todos os seres humanos se atraem e se excitam tanto com indivíduos do mesmo sexo quanto com indivíduos do sexo oposto? NÃO! Todos os seres humanos são capazes de ter uma relação sexual com alguém do mesmo sexo e/ou com alguém do sexo oposto? SIM! Mas todos são capazes porque se estimulados serão capazes de transar e alcançar o orgasmo, mas isso não quer dizer que todos se atraiam tanto por homens quanto por mulheres. E isso é justamente o que eu disse na crônica (nunca esqueça que são crônicas, por isso, exageradas, mas não menos verdadeiras): gostar de fazer sexo é uma coisa, orientação sexual é outra! Conheço héteros que transam com homens, mas não são gays, são héteros e que querem apenas gozar a todo momento, se aparecer homem ou mulher disposto a fazê-los gozar, eles transam! Do mesmo e tão curioso modo conheço gays que só se relacionam com mulheres e ainda assim são gays.

    Eu, por exemplo, sou gay e não sinto a MENOR atração sexual por mulheres. Não sinto a menor vontade de beijar e/ou transar com uma mulher, pois não me excito com o sexo oposto. Uma mulher pode dançar nua na minha frente que eu não tenho a menor excitação por ela (acredite, já tentaram). Enquanto isso, um homem pode estar totalmente vestido e calado que eu sinto atração e posso me excitar por ele, sem ele fazer nada para provocar isso. É que eu sou gay e me atraio por homens! Agora, se essa mulher, nua ou vestida, pertencente ao gênero feminino, pelo qual eu não sinto atração sexual, beijar e/ou acaciriar minhas zonas erógenas, estimular com o toque certas partes do meu corpo, eu terei uma ereção (acredite, já conseguiram) e, portanto, a capacidade de transar com ela, e se eu transar também posso gozar com ela. Provavelmente, pelo gozo, será bom, mas isso não significa em hipótese alguma que eu sou hétero, ou bissexual, ou que eu sinto atração por mulheres. Consegue entender a diferença? Orientação sexual é uma coisa, comportamento sexual é outra, e gostar de sexo é uma terceira.

    Você diz em seu comentário que todos podem ter transas boas com ambos os sexos, bastando para tal se permitir. No entanto, a orientação sexual inclui também o querer se permitir, a vontade de se permitir. Eu sou homem, jovem, saudável. Eu posso ter orgasmos e ao mesmo tempo satisfazer sexualmente uma mulher? Com certeza. Agora eu sinto vontade de fazer isso? Não! Por isso, minha orientação sexual é gay. Essa pessoa que você descreve no seu desabafo aqui no blog, a meu ver, é um bissexual, uma pessoa que sente atração por ambos os sexos.

    O erro a meu ver não é encaixar alguém em uma orientação ou em outra, o erro é querer avaliar o mundo sob o ponto de vista da sua orientação apenas. Se você é gay, achar que todo mundo é gay e é errado ser hétero, ou se é bi achar que todo mundo é bi, ou se é hétero achar que todo mundo é ou deve ser hétero. Cada um é cada um!

    Pensa direitinho sobre esses esclarecimentos que fiz agora. São pensamentos meus a partir de muitas leituras que faço sempre sobre tais temas!

    Um abraço e espero ter sido mais claro! :D

    ResponderExcluir
  20. Curto muito a sua atenção ao responder os comentários, acho a proximidade com o autor muito importante, a acessibilidade te deixa mais humano, rs. Então, entendi certinho a parte "máquinha do corpo humano"! assim como seus recursos estilisticos hiperbolicos!
    MAS, até q ponto coseguimos diferenciar a atração física (capacidade de fazer sexo) com a atração, digamos, psicológica, ou vontade para disponibilizar-se sexualmente? Indica alguma leitura ae! Jornalistas, geralmente, tem um repertório tão digno. [espero voltar aqui nesse post pra anotar alguns livros, rs]

    ResponderExcluir
  21. Enrico C.,
    (risos) Pois é, que bom que gosta, respondo sempre a todo mundo! :)

    Olha a meu ver não há atração e atração, não diferencio desse modo. A meu ver tem atração, algo interno, é você quem sente pelo outro independentemente do que o outro faça, você se sente atraído por ele, psicologicamente, emocionalmente e isso se manifesta fisicamente até mesmo contra a sua vontade.

    E tem também o responder a um estímulo, o estímulo é externo e dependente do que outro faça para te estimular sexualmente. Eu ligo a atração com a orientação sexual e o responder a estímulos ao comportamento sexual e ao gostar de fazer sexo. Mas isso são idéias e pontos de vista meus, abstrações a partir de leituras teóricas e experiências próprias e de pessoa próximas.

    Acho que a orientação sexual existe sim, cada um precisa aceitar a sua e o rótulo não é a orientação sexual, mas o juízo de valor socialmente atrelado a ela, como gays são sempre promíscuos, bissexuais são indecisos e safados, entre outros. Se o ser é gay, significa só isso, que ele é gay, é de um sexo e se atrai pelo mesmo sexo, o restante são preconceitos associados.

    Eu indico sim algumas leituras. Olha sobre homossexualidade: "Genealogias da amizade" de Francisco Ortega; "Amizade e estética da existência em Foucalt", também do Ortega; e um livro de auto-ajuda, mas que apresenta uma pesquisa muito interessante sobre a formação genética do cérebro gay ou bissexual, que é "Por que os homens mentem e as mulheres choram?". Sobre amor eu indico "Sem fraude nem favor: estudos sobre o amor romântico" de Jurandir Freire Costa e "O Banquete" de Platão.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  22. Homem que sente atração sexual contra sua propria vontade. É homossexual tbm? Digo, atração pelo físico somente. Sem ser psicologicamente ou emocionalmente como voce citou no comentario acima. A meu ver... Atração sexual e orientação sexual são coisas diferentes. Estou errado?

    ResponderExcluir
  23. Anônimo,
    Olha, a meu ver, o homem que você descreve é gay e/ou bissexual. Se é atração física ela é sexual, meu caro. Ninguém sente atração física para qualquer outra finalidade que não seja o contato sexual, então, a orientação sexual depende da atração sexual, oras! :P

    Agora, há sim pessoas que se realizam sexualmente com indivíduos do mesmo sexo, mas se realizam emocionalmente com pessoas do sexo oposto. Entretanto, acho que a amizade serve para isso também, né? :D Imaginemos um homem que sente atração sexual por homens, mas se satisfaz emocionalmente com mulheres, por exemplo. O que ele vai fazer? Ser frustado sexualmente, namorar uma mulher e se realizar nas emoções? Ou ser infeliz emocionalmente e se realizar somente no sexo? Não precisa de nenhuma coisa nem de outra. Ele pode ter as duas coisas, com pessoas e níveis de relações diferentes. A pessoa com quem você se relaciona sexualmente e sentimentalmente (namoro, casamento, etc.) não tem que te completar em tudo.

    Agora a primeira pergunta que qualquer pessoa, acredito eu, deve se fazer é: "por que estou com tanto medo de ser gay e fico tentando arranjar desculpas, explicações e razões para dizer que não sou gay?". Essa é a grande questão cuja resposta geralmente é o preconceito. E esse é o objetivo desse textos, dizer que "sim, você é gay!" e não há nenhum problema nisso! ;)

    É algo muito triste a meu ver, os gays muitas vezes têm preconceito consigo mesmo e com outros gays. Veja a questão dos gays mais sensíveis e delicados (afeminado a meu ponto já é um juízo de valor), talvez, a maioria dos gays: eles são tratados como se fossem um defeito, e são ridicularizados pelos próprios gays. Conheço milhares de gays que se sentem elogiados quando alguém fala que ele "consegue disfarçar bem, pois nem parece ser gay". :o As pessoas devem se aceitar e ser o que são e só!

    Abraço.

    ResponderExcluir
  24. tu não presta né seu viado fuleiro.

    tirando da crônica vantagem para si mesmo, olha que isso é crime hein?!

    é mais tirando essa parte, você até que é bonzinho.Aposto que não.

    hsauhsuhauhsua...

    ei me responde essa sua mãe sabe que você é gay?

    ResponderExcluir
  25. Anônimo,
    Meu caro, "viado" é com "e" é de educação, é de escola, é de ética, o mesmo "e" é que é repetido por duas vezes em algo que você desconhece: RESPEITO!

    Quanto à minha mãe, desde que cortaram o cordão umbilical, temos vidas distintas, portanto ela tem a vida dela e eu a minha.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  26. Descobri seu blog há pouco tempo e adorei! Esse post em particular me chamou a atenção porque me envolvi com uma pessoa que ainda está "no armário" e ao invés de se assumir ou não se aproximar fica tentando provar o contrário, como se coisas que vi fossem invenção da minha cabeça. Até pensei por um momento que fosse bissexualismo... seria dúvida da parte dele? Não entendo muito bem oq realmente acontece, uma vez q falei oq penso e mesmo assim essa pessoa está presente de uma forma ou de outra. Me sinto muito mal com tudo isso, me envolvi, ainda estou apaixonada e vejo que é como um beco sem saída. Gostaria de uma opinião.

    ResponderExcluir
  27. Anônimo,
    Obrigado, sou grato por suas palavras em relação ao blog! :D Não entendi muito bem a sua situação para opinar, mas conversa com ela fala o que te magoa, e aí ou ela muda e fica tudo bem ou você passa a não se importar com essa indefinição dela ou você parte para outra. Mas antes de qualquer coisa, converse. É o que acho! ;) Boa sorte!

    ResponderExcluir
  28. Obrigada por responder! Acho que fiz uma pequena confusão pra explicar o caso, né? rs
    O fato é que uma certa vez mandei um e-mail pra ele dizendo o que pensava, ele não reagiu muito bem e entrou em contato com uma pessoa próxima, respondendo esse e-mail. Ele afastou um pouco mas depois de um certo tempo voltou a falar comigo como se nada tivesse acontecido, e continuou chamando pra sair, continua falando comigo até hoje mas nada tira da minha cabeça que ele não é hétero, por uma série de motivos, um deles é o "amigo" que fica 24hrs por dia com ele, e esse amigo sempre tenta me afastar dele da maneira que pode. Enfim, é uma longa história...

    ResponderExcluir
  29. Anônimo,
    Então, acho que meu conselho se aplica sim! ;) Beijos e boa sorte!

    ResponderExcluir
  30. Concordo com muito pontos, muitos argumentos, mas acho que seu tom determinista parece fundamentado em toda a sabedoria sobre o tema. As questões antropológicas, sociais, discursivas, históricas,culturais, psicológicas,saberes, não são respondidas como um experimento que aplicada a x métodos e com y procedimentos chega-se a uma conclusão: vc é gay, por exemplo. Não é bem assim. Também vc sabe que assumir-se abertamente para uma sociedade como essa assim às escancaradas não é tão fácil e igual para todo mundo, afinal existem clandestinidades para muita coisa nesta vida...por quê? Por que há repressão, controle, poderes determinados de uma forma micro à forma macro das relações políticos sociais. Logo, é preciso ponderar. Não suporto ter que me enquadrar em caixinhas nominadas, porque os sujeitos não são, mas eles estão sendo a depender da posição que assumem. Infelizmente, a sociedade vive tentando nos encaicar homogeneamente em quadrados, depois ela própria reclama quando alguém do exterior diz, por exemplo, brasileiro é folgado, é preguiçoso. Ninguém gosta de ser nominalizado por tipos...então, se homem gostar de homem é ser gay ou mulher, de mulher também é ser gay...tudo bem, mas não dá para dizer que ao deixar de se assumir (como num campanha política aliada a xis partido) é deixar de ser a pessoa mesam, ser feliz...tenho certeza que alguns são felizes vivendo até sabe quando vingindo assim como outros depois de terem assumido. Gosto de como escreve, mas o risco é homogeneizar as práticas de vivências humanas. Ah, minhas palavras aqui não se referem so a teu texto, mas muito mais a outras falas que aparecem em muito de forma deturpada. Perdão pelos erros linguístico-normativos, estou muito com sono.
    Um abraço...

    ResponderExcluir
  31. Petro,
    Meu caro, meu tom determinista se dá por um só motivo, é um blog de crônicas e crônicas expressam sentimentos e pensamentos crônicos! ;)

    Acho que seu sono te atrapalhou nessa leitura (risos), sugiro que leia novamente o texto, encarando-o dessa forma, como uma crônica, não é um artigo científico, sociológico, psicológico, antropológico etc (e eu avisso isso no texto).

    Parece que você entendeu o texto como se ele tivesse o objetivo de dizer que gays que não dizem publicamente e a todos que são gays não são felizes. Não é isso! Primeiro que já disse isso em outras crônicas minhas e em resposta a leitores: não gosto do "assumir" que é gay, pois assumir carrega a idéia de culpa, de erro, você geralmente assume o que fez de errado, não acho necessário ou obrigatório se expor! É diferente se entender gay e contar a quem deve saber (você mesmo e quem você se relaciona) de se expor como gay no mundo.

    Agora, gay é o indivíduo que sente atração sexual por indivíduos do mesmo sexo, isso é fato. O nome científico e politicamente correto que damos é gay. No meu pensamento, na minha opinião registrada nessa crônica um homem que gosta de homens é gay, é homossexual e pronto (ponto)! Se ele vai contar isso para ele mesmo ou ele vai fingir para si mesmo que não é gay, se ele vai contar para todo o mundo que é gay ou se ele vai esconder do mundo inteiro que é gay, se ele é feliz dizendo ser gay ou se ele é feliz dizendo não ser gay, não interessa! Ele é gay e sempre será.

    Não é um rótulo chamar de "gay", é uma classificação, normal, natural. Alguém se incomoda com o "rótulo" de "ser humano"? Alguém se incomoda com o "rótulo" de "homo sapiens"? Alguém se incomoda com o "rótulo" de "brasileiro"? Alguém se incomoda com o "rótulo" de "médico", "advogado", "estudante". etc? Que homofobia é essa de ter medo de dizer que é gay? O problema não é o "rótulo" nesse caso, mas é porque alguns se recusam a serem "rotulados".

    Ok, é gay e não quer dizer que é gay? Problema particular do gay que não quer ser chamado de gay, que ele vá para a terapia resolver esse conflito de aceitação e de negação, agora que ele é gay ele é!

    Eu critico quem de fato se relaciona com indivíduos do mesmo sexo e diz não ser gay, mas há quem vai mais longe. Olha o que diz a psicóloga Regina Navarro Lins, que há mais de duas décadas pesquisa amor e sexualidade: "É possível uma pessoa ser homossexual mesmo sem nunca ter tido contato sexual com alguém do mesmo sexo. O desejo pelo mesmo sexo pode existir no inconsciente, mas a pessoa não tem consciência disso porque o desejo está reprimido".

    Se até quem não vivencia sua homossexualidade pode ser considerado gay, imagina quem vivencia?

    Abraço!

    ResponderExcluir
  32. Tá...eu reli e mantenho a opinião de que os rótulos existem, mas será que somos o que os rótulos estampam ou somos uma infinidade de coisas? Sei que ter atração por outro do mesmo sexo é ser gay. De fato, não como se afirmar o contrário e nem tem porquê? Contudo, julgar as pessoas por elas não publicizar isso...paciência. Como eu falei, e agora pego algumas de suas palavras: dizer para o povo (ou entrevista de emprego)que é advogado, estudante, médico, etc...não traduz nenhuma diferença de tratamento; mas dizer em certa entrevista, p.ex., que sou curandeiro, pai de santo, evangélico, gay, etc...já traduz uma outra visão que pode se voltar contra a pessoa neste emprego. Sei que deve estar vibrando na cadeira, mas o que quero dizer é que "assumir-se" estampando determinados rótulos provocam consequências diferentes à vista de determinadas pessoas na sociedade porque se construí um valor negativo para tal questão, o que não deve permanecer, mas devemos desconstruir ao longo do tempo. Não impondo às pessoas certos valores, mas educando-as, mostrando que não faz sentido julgar o outro pelos rótulos de forma pejorativa. Muitos gays negam ser gay não pq não concordam com o conceito, mas pq sabem o que significa infelizmente esta palavra para a igreja, a família, os amigos, a sociedade, enfim, para o mundo. Ser atriz, há um tempo, no Brasil era sinônimo de prostituta, nenhuma mulher “de família que se prezasse” queria ser vista como tal, mas muitas delas amavam tal profissão (a primeira), outras faziam as duas... Atriz é uma profissão valorizada, sobretudo em TV. O que vez a sociedade repensar sobre a profissão? Educação do povo...

    Espero que um dia não seja preciso sair por aí dizendo numa plaquinha o que somos, pois isso é o que menos importa.

    Ah, eu julguei suas palavras como sendo uma opinião posta numa crônica mesmo e não num artigo científico. Em todo caso, sua posição ideológica nos dois tipos seriam a mesma. Ou não?


    Seu blog merece ser muito lido, sei que já o é...mas que todos pudessem discutir sobre estas questões.
    Um abraço,
    P.

    ResponderExcluir
  33. Petro,
    Novamente, eu não falo nessa crônica sobre expor que é gay, mas sobre se aceitar enquanto gay, consigo mesmo e com quem se relaciona. Somente isso! :P Sei que não é preciso chegar e sair dizendo que é gay em todos os lugares. Mas pensa na sua comparação com a questão de também não sair dizendo que é pai de santo por haver preconceito. Certo! Concordo! Não é necessário o cara que é pai de santo sair dizer em uma entrevista, em toda e qualquer mesa de bar que é pai de santo. Mas imagina esse cara todo de branco, participando de todos os rituais do candomblé em um terreiro, recebendo os santos e dentro do terreiro, para todos os que frequentam com ele mesmo ele dizer "não, não sou pai de santo". Faria sentido para você? :0 É disso que eu falo! Há gays que ficam com outros gays, homens que beijam homens, mulheres que beijam mulheres, mas negam para si e para quem tá com eles que seja gay. É tão estranho e desnecessário quanto seria o pai de santo que eu te exemplifiquei. A questão externa é outra história, falo do interno dele e dos relacionamentos.

    Outro abraço e fico feliz que goste do espaço para discutirmos!

    ResponderExcluir
  34. Você está certo. Conheci um homem que somente queria que eu fizesse sexo oral nele e mais nada. Nem tirava a minha roupa. Portanto eu o fazia gozer. Ele nem olhava para o meu corpo, nem vestida, nem sem roupa. E olha que sou atraente. eu pulei fora. Enrustidos acabam com a auto-estima de quem se relaciona com eles.

    ResponderExcluir
  35. Anônimo,
    Acabam mesmo com a autoestima dos parceiros, é uma situação para lá de complicada...

    ResponderExcluir
  36. eu tenho 18 anos ,e tenho um problema muito grande , eu não posso te afirmar que tudo que eu vou falar tenha sentido mas...
    eu fui criado só com mulheres , nunca tive uma figura masculina presente na minha vida, eu sempre brincava com minhas irmas, e foi que eu fui ficando muito parecido com elas no jeito de flar eu tinha a voz bem afeminada ,no jeito de agir , e eu sempre fui desde pequeno me perguntavam tu é gay e tal ? Só que eu conheci um amigo das minhas irmas quando eu era menor que fez umas brincadeiras que eu não gostei ,achei estranho mas eu nunca falei pra ninguém , mas isso mudou minha vida pra sempre
    Minha mae me disse uma frase que eu nunca vou esquecer quando eu tinha 10 anos
    "ANTES DE TU VIRAR VIADO EU TE QUEBRO A PAU"
    depois disso eu fiquei muito chocado
    Eu fico excitado com homens pelados , nunca senti vontade de beijar homens , acho homens bonitos, nunca me envolvi emocionalmente por um homen , mas por mulheres eu já chorei por gostar , já transei me excito com mulheres só no beijar , tenho sonhos de ter crianças uma familia , algo que eu não vejo com homens , não por preconceito ou pq eu não goste da ideia é que eu acho que o homen pra mim é algo puro sexual me ajude com algumas palavras pra isso desculpe se falei demais

    ResponderExcluir
  37. Sei muito bem o que é a covardia,namorei um rapaz de 20 e poucos anos que me tratava super bem,porém comecei a achar estranho o fato dele não querer ficar sozinho comigo,ele me elogiava,dizia que eu era linda,falava mal das ex,falava mal de mulheres em geral,com poucos dias de relacionamento ele disse que estava apaixonado por mim e que queria que eu fosse conhecer os pais e os amigos dele,pois bem, fiz isso e percebi que ele queria que eu saísse apenas com os amigos dele,nosso tempo juntos era reduzido,no começo não desconfiava dele,na nossa 1ª vez não deu certo ,achei que era nervosismo,depois comecei a ver que quando o assunto era sexo,ele dava alguma desculpa,tipo vou sair com meus amigos ou estou estressado,resumindo,em 4 meses de namoro fizemos sexo 3 vezes (com muita dificuldade)Eu sempre o defendi,pois no tempo em que estávamos juntos as pessoas me diziam que ele era homo,eu dizia que ele era sensível,mas tarde ,após o fim do relacionamento,onde ele alegou falta de tempo,fiquei sabendo que ele falou muito mal de mim.Acredito que ele me usou para mostrar para a familia e amigos que pertencia a um padão socialmente aceitavél,só lamento o fato de ter sido enganada e usada,pois eu poderia ter sido uma amiga dele,mas ao invés disso fui usada para ele justificar a aversão que ele tem das mulheres,fiquei sabendo que ele me chamou de perigosa e lunática,pois tirei satisfação a respeito dirro.Ele alegou que eu era louca!!!As pessoas precisam se aceitar como são,para serem felizes e fazerem alguém feliz!!!Desculpem mas precisava desabafar.

    ResponderExcluir
  38. Eu sinto atração por mulheres, transo, gozo e me sinto realizado com elas, mas tb adoro comer um rabo de travesti, apesar de ser só sexo, nunca rolar um sentimental, gozou, acabou.

    Isso me classifica como o que?

    ResponderExcluir
  39. ADOREI seu texto, li outros e curti também. Até postei esse no meu blog (óbvio que com os créditos). Aproveita e dá uma visitada: http://engasgay.blogspot.com/

    Abraços!

    ResponderExcluir
  40. Concordo com tudo que disse, se você se relaciona com pessoas do mesmo sexo tem que aceitar-se e assumir sua orientação sexual. Parabéns pelo texto. Mas quero perguntar-lhe algo:Sentir-se atraído por homens mas sem nunca ter mantido relações com ele e ter esse sentimento contra a sua própria vontade é normal? Não quero ser preconceituoso, mas tenho quinze anos, me sinto atraído por mulheres e por homens mas a segunda situação é indesejada da minha parte, mas não consigo evitar o impulso, a vontade de pensar em um homem. Isso é normal? É normal que a minha orientação sexual discorde da minha própria vontade? Se sim ou se não por que isso ocorre? Consigo me realizar sexualmente com mulhres e emocionalmente também, mas quando penso em homens o prazer cresce exponencialmente mas, logo após o momento de prazer me sinto muito mal emocionalmente. Acho que isso seria fruto de um preconceito interno, não sei, estou cheio de dúvidas pois essa nova tendência se manifestou apenas de agosto para cá, nunca me relacionei com homens mas já me relacionei com mulheres não sexualmente, sou virgem. O meu prazer com mulheres as vezes é tão alto quanto com homens, mas as vezes não. Me sinto excitado em ver mulheres nuas, mas não me sinto ao ver um homem. Estou cheio de dúvidas mas, se você pudesse me responder estas já seria de grande valia. Desculpe a intimidade mas é que o seu texto ajuda-nos a desabafar mesmo. Parabéns. Obrigado, muito obrigado.

    ResponderExcluir
  41. Acredito que você seja bissexual. Vá com calma e não se culpe. Como manter culpa de algo que está ligado às pulsões?

    A bissexualidade também é vista como problema porque nos foi ensinado que existe apenas uma única orientação sexual, a heterossexual. Então, o cara bissexual também sofre dos malefícios da homofobia.

    A orientação sexual é em si neutra. Nem boa, nem rui, nem devasssa, nem zodíaca...são os valores de determinada sociedade que faz com que elas sejam permitidas/proibidas/incentivadas...

    Creio que o tempo vá te indicando as respostas.
    Quanto a questão apenas sexual entre homens, não podemos esquecer que a homofobia anda lado a lado com o machismo que repugna tudo aquilo que é associado ao feminino. No caso, mesmo entre homossexuais há dificuldade de expressar afeto. Será que seriam como as relações homossexuais sem esse componente do machismo?Então, muitos caras na verdade tem que trabalhar a questão da afetividade.

    Logo logo, você estará avaliando melhor isso tudo. Se informe, leia, troque idéias...isso tudo ajuda.Mas saiba de uma coisa: ninguém melhor que você para sacar sua real orientação sexual.

    Abraço

    Paulo

    ResponderExcluir
  42. Anônimo,
    Se você se excita com homens e com mulheres, acredito que você seja bissexual. Mas se tem dificuldades em aceitar e em vivenciar isso, procure ajuda psicológica. Boa sorte!

    --
    Anônimo,
    Concordo! :)

    --
    Anônimo,
    Acho que você sabe como você se classifica! ;)

    --
    Gustavo,
    Obrigado!

    --
    Anônimo,
    Acho que é comum ter conflitos como o seu, mas procure ajuda psicológica. Boa sorte! :)

    --
    Paulo,
    Você está respondendo a algum comentário ou está falando de mim? Porque eu definitivamente não sou bissexual, meu caro. Abraço!

    ResponderExcluir
  43. Ruleandson do Carmo
    Quero lhe perguntar, sobre o comentário que você fez, em que disse que conhecia heterossexuais que transam com homens e não são gays, mas será que isso ocorre com o caso de um homem que se atrai à mulheres, sendo, portanto, heterossexuais e que se atraem por homens sem serem gays? Qual é cronicamente falando e na sua opinião a diferença entre atração e apenas impulso sexual?

    ResponderExcluir
  44. Concordo com você, mas vou dar o exemplo de um amigo meu, solteiro, mora só, ele fica com mulheres e tal, transa com elas e sente atração por elas, certa vez ele me contou que um amigo seu dormiu na sua casa, e no meio da noite seu amigo o chupava ele o masturbava, ele disse que foi super prazeroso, mas isso não mudou nada em sua orientação sexual e ele disse também que continuaria a transar com mulheres, e continuou, certo dia ele até perguntou se eu queria ir com a ele "pegar umas", ele é gay ou não? Ah! E parabéns pelo blog, muito realista da sua parte! :D

    ResponderExcluir
  45. Anônimo,
    Nunca falei que conheço homens héteros que transam com homens e são héteros, um homem que transa frequentemente com homens não é hétero, é, no mínimo bi. Eu acho que o corpo humano é uma máquina, eu sou gay, não tenho atração por mulheres, mas se uma mulher estiver comigo e começar a me tocar, me beijar, me acariciar de certo modo meu corpo vai responder a esses estímulos e sou capaz de transar com ela, mas continuarei sendo gay. É o que penso!

    --
    Henrique,
    Pelo que você conta seu amigo teve esta experiência com o amigo dele e pronto, não teve outras. Ter uma experiência não faz de alguém gay ou hétero, o que importa é o desejo sexual da pessoa, se ele teve essa experiência gay, mas não se sente atraído por homens ele não é gay, ele apenas teve uma experiência que todos nós podemos ter, sejamos gays ou héteros. Sexo é como pizza, né? Mesmo ruim é bom (risos), então é normal ele ter gostado do amigo dele ter feito sexo oral nele e dele ter masturbado o amigo dele. Ele se permitiu, legal da parte dele. Que bom que você gostou do blog! Abraço!

    ResponderExcluir
  46. Meu Cara muito Bom, Adorei mesmo.... Gostaria de saber se eu poderia publicar isso no meu Blog, claro deixando os direitos Autorais contigo??

    ResponderExcluir
  47. Deixo o meu Blog aqui para quem se interessar em ver http://onequeer.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  48. Tenho 29 anos,Sempre peguei mulheres, já fui diversas vezes pra casa de massagem, sempre que tive algum tipo de sonho e acordava "colado" era sonho com mulheres e, dependendo da mulher que falava ao telefone já ficava excitado.Estranhamente depois de terminar um namoro após descobrir que a garota havia me traído discaradamente e ela assumiu isso, perdi completamente o tesão por mulheres.Já peguei algumas depois do término e não sinto nada.Nunca me interessei por homens, só que agora estou dormindo a base de tranquilizantes, numa depressão sem fim, quase com convicção de que sou gay, mas sem ter certeza alguma.É terrível a sensação de dúvida.Não sei mais como proceder.Até filme pornô gay eu já assisti, mas não senti nada.O máximo que posso afirmar é que sinto uma certa afinidade estética por homens bonitos, mas tb sinto por mulheres bonitas.Tenho medo de pagar pra ver e me forçar a sair com outro homem pra saber o que quero pra minha vida.Respeito toda e qualquer orientação sexual e gostaria de saber se alguém já passou por algo semelhante...Está o caos

    ResponderExcluir
  49. Não ligo se vc é gay, apenas penso que a mulher que vc escolher deve saber da sua duplicidade.

    ResponderExcluir
  50. eu sei que sou gay...mas não me assumi pra ninguem...adoro homens, mas tenho medo..medo de doenças, de dor, etc....to fudido entao..kkk

    ResponderExcluir
  51. sou homem mas sinto desejo de ser passivo, nao
    me considero gay

    ResponderExcluir
  52. Se você ainda não se assumiu e quer compartilhar experiencias com outras pessoas na mesma situação conheça meu blog:

    http://seassumirounao.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Emoticons desabafos Digite os caracteres ao lado das imagens e adicione emoticons ao seu desabafo!
Formatação desabafos Obrigado, pela visita. Aproveite e DESABAFE você também!

"deixa, deixa, deixa eu dizer o que penso dessa vida, preciso demais desabafar"
(Ronaldo Monteiro/ Ivan Lins)

As opiniões e vontades expressas nos comentários não representam a opinião do autor deste blog.

Assine nosso feed!


Comentários não relacionados aos posts e/ou só para deixar links serão excluídos e o comentarista denunciado ao Blogger como spammer.

Blog Widget by LinkWithin