Pesquisar este blog

18 julho 2009

Marcadores: ,

Rapidinhas: Sempre cheiroso ou com nojo de si? (e outras notícias de amor)

Compartilhar
Direto ao que interessa e sem dramas
Filme Os Delírios de Consumo de Becky Bloom
Recorte do cartaz de Os Delírios de Consumo de Becky Bloom (2009)

Um giro ligeiro (e prazeroso) pelo que anda sendo publicado na Internet sobre amor e relacionamentos.


Sempre cheiroso ou com nojo de si?
A revista TPM deste mês de julho faz uma discussão super bacana sobre uma nova moda entre as mulheres, mas que expande-se a alguns marmanjos: o nojo de si mesmo, que vem sendo tratado como doença social. Nas prateleiras das drogarias surgem a cada dia novos produtos para depilar, perfumar e/ou evitar odores nas mais variadas partes do corpo, é de enxaguante bucal a desodorante íntimo, fabricados pela indústria de cosméticos, a terceira maior no varejo mundial. Será que os nossos cheiros e pêlos naturais devem ser tão evitados a todo custo? Vale a pena dar uma conferida no debate promovida pela publicação!

Quem me conhece sabe, tenho mais cremes do que roupas no guarda-roupa, procuro estar sempre cheiroso, mas não tenho a paranóia de me achar nojento ou de não querer abraçar alguém suado. Um cheirinho de "macho", às vezes, cai muito bem, não? Agora, nem lá, nem cá, a turminha da sujeira também deve ficar atenta, não há nada mais brochante do que alguém fedendo, literalmente fedendo. Bom cheiro, sempre, por favor!


"E foram felizes para sempre" é possível na vida real, diz ciência
Uma pesquisa realizada pela Universidade Australiana Nacional com 2.500 casais, casados ou vivendo juntos, revela as principais razões para um amor durar para sempre. A primeira conclusão do estudo é que não basta apenas que os parceiros se amem, é preciso mais do que isso para que a relação dure. Dentre as causas para a felicidade amorosa eterna, os cientistas identificaram que casais com diferença de idade tendem a se separar mais, assim como os que se casam antes dos 25 anos; relações em que apenas um dos companheiros fumam também costumam terminar; o dinheiro influencia, apenas 9% dos casais em boa situação financeira se separam, dentre outros motivos identificados.

Com certeza, somente amar não basta é preciso haver compatibilidade, complementaridade, e que as pessoas queiram estar juntas e em uma relação, tudo na vida dá trabalho e com o amor não seria diferente!?


Japoneses gastam alto com motel mesmo com a crise mundial
Nem a atual recessão econômica que atinge todo o mundo fez com o que os japoneses deixassem de frequentem os motéis, ou "hotéis do amor" como são conhecidos no país. O mercado de motéis japoneses movimenta cerca de 40 bilhões de dólares por ano e recebe 500 milhões de visitas anualmente. Enquanto a crise mundial atingiu os motéis dedicados a outras atividades entre seus hóspedes, os hotéis do amor permanecem lucrando da mesma forma, na maior parte do Japão.

É, gente, ficar sem muita grana, estressar com a crise mundial e ainda ficar sem um momento de prazer com quem se ama não dá! E viva os hotéis do amor!!

Foi bom pra você? Até a próxima rapidinha!

4 dos desabafos - DESABAFE!:

  1. "Amigo é coisas pra se guardar do lado esquerdo do peito assim falava a canção..."
    Feliz dia do Amigo
    Um abraço

    ResponderExcluir
  2. Wanderley Elian Lima,
    Obrigado, para você também! :D

    ResponderExcluir
  3. Nao concordo... temos que nos cuidar... nao vivo sem meus cosmeticos importados que compro no morangão
    bjos

    ResponderExcluir

Obrigado, pela visita. Aproveite e DESABAFE você também!

"deixa, deixa, deixa eu dizer o que penso dessa vida, preciso demais desabafar"
(Ronaldo Monteiro/ Ivan Lins)

As opiniões e vontades expressas nos comentários não representam a opinião do autor deste blog.

Assine nosso feed!


Comentários não relacionados aos posts e/ou só para deixar links serão excluídos e o comentarista denunciado ao Blogger como spammer.

Fale com o blog

Envie o seu email para o blog.

Nome E-mail * Mensagem *