Pesquisar este blog

30 junho 2009

Marcadores: ,

Entrevista - Paixão não é amor (Sueli Castillo)

Compartilhar
Entre o passageiro e a solidez

Filme Totalmente apaixonados Recorte do cartaz de "Totalmente apaixonados" (2007)

No começo, quase tudo são flores, a paixão é que comanda. Depois o sentimento muda e as coisas parecem mudar mais ainda. O dito popular de que amor não é paixão é confirmado pela psicóloga Sueli Castillo, que há anos trabalha com a questão dos relacionamentos. Para a psicóloga, a paixão pessa principalmente pela idealização do companheiro. Em entrevista ao blog Sueli define com precisão os dias de hoje: "não se busca a pessoa ideal e sim um ideal de pessoa".


Grande parte das pessoas se queixa que estão sozinhas e não conseguem encontrar alguém sério. Se há tantas pessoas sérias procurando alguém sério elas não deveriam se encontrar?
S: Acredito que existam pessoas sérias buscando encontrar pessoas sérias, mas essa seriedade me parece atualmente um tanto relativa. O momento atual trás consigo a instabilidade de valores. Para alguns ser sério é ser fiel, para outros é ser companheiro, para outros é preservar a relação como um porto seguro. Vejo muito mais desencontros do que encontros. Essa busca desenfreada por um companheiro por vezes prioriza o preenchimento da solidão, como cito "ter alguém para chamar de meu" e não ter alguém para amar.


E por que tantos indivíduos acreditam que só poderão ser felizes se tiverem um companheiro?
S: Faz parte da natureza humana procriar e esse ato requer "naturalmente" um parceiro. Para que tenhamos vida é necessário, portanto a união física de um homem e uma mulher. Nesse momento de inicio de vida dentro do útero estamos unidos, amparados e aconchegados a uma mulher. Ao nascermos estamos sozinhos e desamparados. Como bem cita o Dr. Flavio Givokate, essa sensação de desamparo nos acompanha durante nossa existência. Buscamos encontrar em um parceiro esse preenchimento do vazio que sentimos, a sensação de amparo, e com isso o sentimento de solidão nos aterroriza. Assim, a felicidade é depositada apenas na vida acompanhada, sendo o outro o único responsável pela felicidade em questão. O ser humano é só por natureza, nunca consegue se misturar no outro, por mais que acredite estar acompanhado. Mas, em contrapartida também é um ser relacional, precisa do outro para sua própria referencia de existir como tal. Tanto no social quanto no pessoal pessoa necessita de pessoas. O que não significa a obrigatoriedade de ter um companheiro.

Paixão cega, paixão emudece, paixão é ciúme, paixão é êxtase e paixão é dor"

No geral, quando alguém começa a se envolver romanticamente com outra pessoa, o parceiro é visto como alguém perfeito e a relação também. Pouco depois é comum ouvir "ele não era aquilo tudo". O que causa essa euforia sentimental no início dos namoros?
S: Voltando à sensação de desamparo, o ideal de companheiro é criado em sonhos e fantasias. Não se busca a pessoa ideal e sim um ideal de pessoa. Com isso quando alguém começa a ser envolver com outra pessoa, o desejo idealizado começa a se manifestar, e com isso a outra pessoa não é percebida como é, e sim, como esta no imaginário de quem a idealiza. A pessoa amada não é real nesse momento e sim fruto do ideal de quem ama. Com o passar da euforia sentimental inicial, a pessoa começa a perceber que o companheiro não condiz com aquilo que imaginava e por vezes acaba apenas culpando o outro pela frustração que sente nesse momento. Ideal é ideal, e jamais será alcançado, uma vez que faz parte apenas do mundo perfeito, do imaginário de quem o idealiza. 

Mas, também não se pode deixar de mencionar o fato de que quando se conhece alguém por vezes se quer mostrar o "melhor", quem nem sempre é compatível com a personalidade da pessoa. Exemplificando: a mulher que detesta futebol, mas no momento da paixão assiste aos jogos e até acaba torcendo pelo time do companheiro, mas tempos depois briga e não aceita mais; o homem que não suporta teatro, mas acompanha a mulher e após a fase do encantamento não suporta nem mesmo a sugestão de ir ao teatro. O melhor seria ser a pessoa mesmo, com defeitos e qualidades sem interpretações, uma vez que na vida real ninguém consegue representar por muito tempo.


Há cientistas que dizem que o amor só dura dois anos, outros um pouco mais. A senhora concorda com essas avaliações que dizem que a paixão tem tempo para começar e terminar?
S: Paixão é sinônimo de dor. A palavra é utilizada para descrever um momento doloroso da historia cristã: a paixão de Cristo. É uma situação onde a pessoa vive grande oscilação entre o riso e a lagrima. Em função do aumento de substâncias neurotransmissores como a endorfina e a serotonina que participam do controle do humor, comportamentos emocionais e ciclo do sono–vigília, a pessoa apaixonada vive uma fase de alegria e encantamento, mas frente à mínima contrariedade real ou imaginaria passa à tristeza e desilusão. Paixão cega, paixão emudece, paixão é ciúme, paixão é êxtase e paixão é dor. Muito antagonismo simultâneo. Concordo que a paixão tenha sim tempo para começar bem como tempo para terminar. Viver eternamente apaixonado dessa forma passional seria uma tortura para qualquer pessoa. Pesquisas demonstram que uma pessoa em media vive apaixonada dessa forma por dois ou três anos. Mas há pessoas que querem viver apaixonadas e assim como Vinicius de Moraes: "que seja eterno enquanto dure".


Filme Forças do destino Recorte do cartaz de "Forças do destino" (1999)


Alguns cientistas tentam até desenvolver uma pílula para prolongar o tempo da paixão. Quais benefícios o fim da paixão traz ao relacionamento e quais os conflitos?
S: O fim da paixão pode ser um amor apaixonado, fato esse difícil de ser vivenciado. Vejo mais os conflitos uma vez que não existe um sincronismo entre os casais para o término da paixão. Sempre ela esfria primeiro em um dos parceiros e com isso muita dor acontece. Como admitir que a pessoa pela qual se esta apaixonado não sente mais com a mesma intensidade ou não sente mais a paixão inicial. Lágrimas, pedidos, súplicas, insistência, é o que se observa quando este fato acontece.


O amor seria mais duradouro ou mais verdadeiro se comparado à paixão?
S: Mais duradouro sim, mas não mais verdadeiro. No momento da paixão pode existir idealização do outro, mas o sentimento é intenso e verdadeiro mesmo que seja por uma idealização de pessoa. A pessoa pode não existir daquela maneira, mas o sentimento pela pessoa idealizada é real.

A racionalidade traz uma união tranquila, amorosa, mas também as dificuldades da vida amorosa"

Há a chance de o indivíduo se apaixonar não pelo parceiro, mas pela relação, pelos prazeres e alegrias que a relação com outro alguém proporciona sem interessar quem é esse outro alguém?
S: Não vejo dessa maneira. Você pode ser apaixonado por um esporte, por uma profissão, mas é parte do todo. A paixão por uma pessoa não é parte do todo e sim é o "todo " a todo instante.


E como trazer um pouco de racionalidade para o relacionamento e saber separar paixão de amor, e verdade de efeitos da paixão?
S: Muito difícil racionalizar sentimentos, principalmente um sentimento tão intenso e perturbador como a paixão. Acredito que a racionalidade traga outro tipo de relação que pode ser uma união tranqüila, serena, amorosa, com planos, metas, sonhos, mas também as dificuldades, como contas a pagar, serviços a serem divididos, cansaço, dentre outros. A razão não oscila entre os extremos, portanto nunca se está transitando entre as polaridades. Ninguém melhor que o grande poeta Pablo Neruda para expressar o antagonismo da paixão, mas principalmente a intensidade da paixão:


"Posso escrever os versos mais tristes esta noite.
Escrever, por exemplo: 'A noite está estrelada,
e tiritam, azuis, os astros, ao longe'.
O vento da noite gira no céu e canta.
Posso escrever os versos mais tristes esta noite.
Eu a quis, e às vezes ela também me quis...
Em noites como esta eu a tive entre os meus braços.
A beijei tantas vezes debaixo o céu infinito.
Ela me quis, às vezes eu também a queria.
Como não ter amado os seus grandes olhos fixos.
Posso escrever os versos mais tristes esta noite.
Pensar que não a tenho. Sentir que a perdi.
Ouvir a noite imensa, mais imensa sem ela.
E o verso cai na alma como na relva o orvalho.
Que importa que meu amor não pudesse guardá-la.
A noite está estrelada e ela não está comigo.
Isso é tudo. Ao longe alguém canta. Ao longe.
Minha alma não se contenta com tê-la perdido.
Como para aproximá-la meu olhar a procura.
Meu coração a procura, e ela não está comigo.
A mesma noite que faz branquear as mesmas árvores.
Nós, os de então, já não somos os mesmos.
Já não a quero, é verdade, mas quanto a quis.
Minha voz procurava o vento para tocar o seu ouvido.
De outro. Será de outro. Como antes dos meus beijos.
Sua voz, seu corpo claro. Seus olhos infinitos.
Já não a quero, é verdade, mas talvez a quero.
É tão curto o amor, e é tão longo o esquecimento.
minha alma não se contenta com tê-la perdido.
Ainda que esta seja a última dor que ela me causa,
e estes, os últimos versos que lhe escrevo"
(Pablo Neruda, Poema 20)

25 dos desabafos - DESABAFE!:

  1. Ai esse blog ta comendo meus comentarios, vou dar um socão nele,porque nao tem emoticon de raiva? KKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    :D

    Adorei ru.

    ResponderExcluir
  2. Pierce,
    :P O blog tá te pirraçando, hein? Obrigado por insistir e comentar! Beijos!

    ResponderExcluir
  3. eu não quero mais amor, até acho que ele não existe, só existe a paixão. Que blogs lindoooooooooo. Grande abraço e fica aqui um convite para você nos ajudar no combate à pedofilia.

    Beijos
    Alda

    ResponderExcluir
  4. Alda do crítica,
    Eu quero um amor apaixonado, ser reconquistado e reconquistar constantemente. A paixão passa, mas a nossa relação pode ser apaixonante sempre, basta agirmos para isso! Beijos e obrigado!

    Quanto à ajudar no combate à pedofilia, me informe como seria tal ajuda.

    ResponderExcluir
  5. OiIiIiIIiI estou te sehuindo, quando puder...
    http://tc-tecnolology.blogspot.com/
    vlw e parabéns pelo blog

    ResponderExcluir
  6. Pode durar pouco, mas é maravilhoso! Basta a pessoa ter em mente que está lidando com outra pessoa que o processo de desapaixonização (inventei essa palavra) não é doloroso. O melhor da paixão é que logo vem outra paixão...

    ResponderExcluir
  7. A paixão é uma reação química e tem tempo para acabar, segundo cientistas, o negócio é curtir os momentos e, quando acontecer o final, preparar-se para uma nova aventura!

    ResponderExcluir
  8. technology,
    Obrigado!

    --
    Isjachob Vendas,
    E acho que nem precisamos buscar outra paixão, podemos nos apaixonar pela mesma pessoa várias vezes também!

    --
    Éris,
    Acho que a paixão é mais que isso, e que não é necessário ser assim, acabou uma que venha a próxima, ou nos tornaremos vulneráveis, volúveis.

    ResponderExcluir
  9. Ru,
    Adorei a entrevista.
    Principalmente este trecho:"É uma situação onde a pessoa vive grande oscilação entre o riso e a lagrima....Muito antagonismo simultâneo".
    E concordo com vc,o ideal é nos apaixonarmos muitas e muitas vezes pela mesma pessoa...claro que sendo correspondido...;)

    Bjos RU

    ResponderExcluir
  10. Jaque,
    Concordo, Jaque! Reciprocidade sempre, né? :P
    As pessoas deviam parar com essa idéia de amores descartáveis, não tem sentido você começar a namorar com alguém já pensando que não vai durar, já pensando que vai acabar e quando acabar você partirá para outra! Meu Deus, se nem você acredita que vai durar REALMENTE não vai durar :o
    As pessoas precisam ter mais fé! Amor, paixão, exige esforço, dedicação! E poucos estão dispostos a isso!
    Beijos e obrigado!

    ResponderExcluir
  11. Outro dia li uma matéria sobre casamento, existem casais juntos a anos, que ainda sentem paixão um pelo outro, a mesma paixão que faz os casais apaixonados se casarem hoje em dia.
    Algumas pessoas não acreditam no Amor. Até que a paixão bate a sua porta. O Amor é algo além da paixão. Amor é divino. São duas vidas e um amor. Pode ser por uma vida inteira, se for eternamente cuidado.


    Está é minha primeira visita, vou voltar mais vezes, adorei!

    ResponderExcluir
  12. Anônimo,
    Obrigado, volte sempre e bem-vindo! E, ah, vamos amar e nos apaixonar, sempre!

    ResponderExcluir
  13. holla! se paixão fosse bom
    eu tinha sido a pessoa mais feliz.... o tanto que eu já me apaixonei. paixão é emoção

    ResponderExcluir
  14. Anônimo,
    Amor também é, mas é bom demais (paixão também é bom), temos é que saber lidar com ambas! :D

    ResponderExcluir
  15. olá, vejo que vocês tem uma noção baseada no senso comum, quando diz respeito a paixão e o amor, não sou nenhum "expert" no assunto, mas analisando a forma de manifestação desses sentimentos pode concluir que a paixão e totalmente contraria ao amor...passando pela forma modelistica que esses sentimento são manifestados nas pessoas, se analisarmos peceberemos que a paixão um sentimento criado apenas pelo um modelo capitalista de gerir as pessoas e condiciona-las a um estilo de vida que condiz com esse modelo...analisando o comportamento das pessoas após os anos 60 percebemos que apartir do momento que foram influenciados pelos meios de comunicação ditando um modelo de comportamento e de pessoas ideais, as pessoas perderam a noção de que seria a forma correta de relaciona-se ...é um pouco difícil de explicar, mas se você analisar que o capitalismo dita todas as forma de comportamento da sociedade, porque não ditar a forma relacionar?...as pessoas depois do anos 60 passaram a ser individualistas e a pensar em si mesmo, nos filmes, pricipalmente filme americanos, modelam o parceiro(a)ideal ,homens que refletem no comportamento esse modelo e mulheres que reconheçam instintivamente a esses modelos refletidos pelos homens...é complicado de explicar e um asunto muito vasto e requer tempo para que vocês possam entender, mas espero que vocês tenha pelo mesno uma noção que o sentimento incitado nas pessoas são criados para condicionalas.

    me adicionem no msn e tentarei explicar com mais clareza.

    uriasfsa@hotmail.com

    ResponderExcluir
  16. Urias Oliveira,
    Agradeço sua boa vontade, mas a matéria aborda justamente a diferença entre amor e paixão. ;) Abraço!

    ResponderExcluir
  17. quem sao vcs pra entender d eamor/ um bando de maricas mesmerizados.

    ResponderExcluir
  18. PAIXÃO? NA PRIMEIRA NOTPICIA OU SABER DA PRÓPRIA PESSOA ALGUM FATO QUE SEJA UM POUCO DESAGRADAVEL, OU APESSOA MOSTAR ALGUM DEFEITO MESMOO QUE SEJA LEVE NO LADO FÍSICO,, A PAIXÃO ACABA. PAIXÃO DURA NO MÁXIMO 2 MESES..
    NO PRIMEIRO DESARRANJO VEM ADECEPÇÃO OU A PESSOA VE OUTRO MAIS BONITO (A) ACABA LOGO

    ResponderExcluir
  19. Anônimo,
    Compartilhe então seu vasto conhecimento sobre o amor conosco! Será um prazer aprender contigo! :)

    --
    Anônimo,
    Por isso que é só paixão! ;)

    ResponderExcluir
  20. eu acho que amo alguem;mas esse alguem nao esta nem ai pra mim.entao descobri que auguem me ama,e estou namorando essa pessoa...eu gostaria de ficar com essa pessoa pra sempre,entao eu acho que posso ama-lo como ele me ama...

    ResponderExcluir
  21. vc nao poderia se produzir um pouco mais,pra ficar um pouco mais bonito,Ruleandson?

    ResponderExcluir
  22. Anônimo,
    Que lindo! :D

    --
    Anônimo,
    Beleza física não é minha meta, até porque o belo está em quem vê não em quem é visto, afinal, gosto é igual cu cada um tem o seu! Me produzo o suficiente para me sentir bem e lamento não corresponder às suas projeções! ;)

    ResponderExcluir
  23. A PAIXÃO É RÁPIDA QUE NEM FUMAÇA, MAS SE O CASAL SE COMPLETA VIRA AMOR, E O AMOR É UMA ETERNA PAIXÃO,AQUELA QUE NÃO QUEIMA MAIS, MAS É SINÔNIMO DE MEIGUICE, CARINHO, DESEJO BRANDO,E LOUCURAS QUANDO SE QUER REALMENTE A PESSOA AMADA!INVENTE, TENTE, FAÇA ALGUMA COISA DIFERENTE, PORÉM, PROCURE ALGUÉM ROMÂNTICO,HONESTO E SINCERO IGUAL A VOCÊ!EXISTE? CLARO, AINDA HÁ QUEM AME DE VERDADE.

    ResponderExcluir
  24. Ola tenho duas pessoa na minha mente mais nao sei quem eu amo,estou confussa,me ajude por favor...quero saber o é amor e o que é paixao?

    ResponderExcluir

Obrigado, pela visita. Aproveite e DESABAFE você também!

"deixa, deixa, deixa eu dizer o que penso dessa vida, preciso demais desabafar"
(Ronaldo Monteiro/ Ivan Lins)

As opiniões e vontades expressas nos comentários não representam a opinião do autor deste blog.

Assine nosso feed!


Comentários não relacionados aos posts e/ou só para deixar links serão excluídos e o comentarista denunciado ao Blogger como spammer.

Fale com o blog

Envie o seu email para o blog.

Nome E-mail * Mensagem *