Pesquisar este blog

13 novembro 2008

Marcadores: , ,

Eu não queria que a minha mãe fosse a Claudia Leitte

Compartilhar
O meu armário

Cena de A razão do meu afeto (1998)

"e o que era certo, eu descobri, nem sempre era o melhor, abri os olhos..."
(Sandy Leah)

Quando você nasceu com certeza seus pais fizeram alguns planos. Dentre esses planos, provavelmente, estava o dia em que você iria casar e ter filhos biológicos (necessariamente nesta ordem). Mas, talvez, chegue um dia em que aquele dia que sonharam para você fique cada vez mais distante, ao mesmo tempo em que você se aproxima cada vez mais do seu dia.

O seu dia é o dia de se descobrir. No seu dia, você, enfim, descobre que não pode mais disfarçar seus olhares, sufocar seus desejos, ou se apertar para se estacionar na vaga que lhe reservaram. Você vai ter que se aceitar, se perceber, viver. Você vai ter que se amar e encontrar um modo de não se magoar, de continuar seguindo em frente e fingir que aquelas velhas piadas são sempre sobre outras pessoas, nunca sobre você. Você vai rezar, ainda que não creia em Deus, para nunca encontrar os "coleguinhas" da escola que lhe davam apelidos feios, pois eles vão achar que venceram e que você perdeu.

Mas você não vai poder se perder, pois vão sim querer se aproveitar de você. Você vai ter também que fingir não se irritar quando disserem "eu já sabia" e se conformar, pois algumas apostas serão vencidas por pessoas que cobraram pelo seu destino. Você vai perceber que não é preciso assumir, afinal, você não fez nada de errado para assumir, é preciso apenas ser honesto com você, só é preciso sentir. Você vai compreender o real sentido de "ninguém tem nada a ver com a sua vida", porque ninguém realmente precisa saber tudo da sua vida, a vida será sempre só sua.

Você vai ver que a sua única escolha será entre decepcionar algumas pessoas e decepcionar a você mesmo. Você vai se apaixonar por um cara e ele vai te fazer ter certeza de quem você é, e, quase sempre, essa será a única função dele na sua vida, não espere mais do que isso. Mas você vai encontrar um outro cara e vai amá-lo tanto que vai ter medo de você mesmo, você vai querer fugir. Você vai ter que aprender a dizer "eu te amo" para outro "macho", não vai ser fácil, mas você vai ter que aprender.

Alguns vão insistir em usar a palavra "homem" como oposto ao que você é. Ignore-os, você é tão homem como todos e conseguirá até ser mais "homem" do que muitos. Lembra quando as pessoas diziam que iam te amar para sempre? Você terá a chance de saber quantas delas diziam a verdade. Você vai encontrar novos amigos, pois alguns antigos vão achar que você se tornou promíscuo: para eles, falar "besteiras" sobre mulheres é saudável, mas falar seus desejos por outro homem é imoral. Você vai escutar sempre a pergunta "você está usando camisinha?", como se sua vida se resumisse a sexo, ainda que você transe bem menos do que eles. Você vai ter que aprender a usar preservativos para a alma, para o ouvido, para o coração, caso queira manter alguns amigos. Você vai ouvir que você mudou, mas são eles que precisam mudar.

Você vai descobrir que as pessoas vão cobrar um pouco mais de você do que dos outros, e isso não será uma mentira, será uma dura verdade que você terá que superar. Somente assim, você vai conseguir se olhar no espelho e se sentir mais aliviado, mais real, mais inteiro. Você vai ter que ter muita fé, para jamais desejar o inferno para aqueles que repetem tanto ser ele o seu destino. Você vai finalmente entender que, sim, você sempre amou aquela moça, mas você e ela serão apenas amigos que se amam, e isso será sempre o de mais belo em sua vida. E se essa não é a sua praia, você vai descobrir que pode ser o dono de uma ilha.

Você vai se olhar e achar que não é o mais másculo no almoço da família, mas ainda assim poderá ser o mais forte. Você vai constatar que, talvez, você não será o campeão nas disputas de futebol, talvez, você nem jogue futebol e ainda que jogue não será no time que eles desejam e os seus gols poderão sempre ser vistos como gols contra. Mesmo assim seus olhos vão se abrir e você vai descobrir que, em alguns jogos, quem perde é o vencedor.

Talvez, não vai ser tão fácil andar de mãos dadas nas ruas com quem você ama. Talvez, você tenha que mudar de país para se casar. Talvez, você não será o príncipe que dança a valsa dos 15 anos com as mocinhas, mas ainda assim você será o príncipe-encantado de alguém. Talvez, você não venha a ser o homem da vida de uma mulher, mas vai descobrir o máximo da reciprocidade, pois você será o homem da vida de alguém e também terá alguém para ser o homem da sua vida.

Talvez, alguém tente te convencer que vai ser mais difícil ser feliz. Mas, nunca deixe que alguém consiga. Nunca deixe que ninguém tire o seu valor. Nunca deixe que ninguém tente descontar em você o ódio que ele sente por não ter a sua coragem de viver. A vida não vai ser mais difícil, ela vai ser diferente. Porque chegou o dia de você se encaixar na vida que você sonhou e não na vida que te sonharam.

Você, nesse dia, vai aprender que a grande questão não é sair ou ficar no armário, é o que você guardou dentro dele, é como você cuidou do seu armário. E vai chegar um dia em que aquele cara que você sempre sonhou vai abrir a porta deste armário, e, talvez, você não precise nem sair do seu armário. Talvez, ele entre para o armário, a felicidade tranque a porta, o medo jogue a chave fora e vocês fiquem juntos, dentro de um armário muito maior, em que todos se escondem, e que ganha o nome de mundo. Quando esse cara chegar você nem vai mais se preocupar com os sonhos, os seus ou os que te deram. Esqueça os sonhos, porque nesse dia vai ser tudo realidade, do jeitinho que você sempre quis, como tem que ser. Você vai sonhar com flores, uma casa para morar, um cachorro no quintal e nem vai ter que se preocupar se disserem que isso é a coisa mais gay do mundo, você estará muito ocupado sendo feliz de verdade. E na porta dessa casa, em uma das poucas vezes em que você vai se permitir abaixar a cabeça, um tapete no chão vai lhe saudar: "Bem-vindo à sua vida", não aquela de quando você nasceu, mas a de agora, de quando você, finalmente, renasceu.

"E então você percebe que se sente mais atraído pelos garotos do time de futebol do que pelas garotas da torcida"
(A razão do meu afeto - 1998)

No texto anterior, eu citei um trecho de uma composição da cantora Claudia Leitte. Esta semana a artista disse que não gostaria de que seu filho fosse gay, pois ele será "macho" e seu marido completou que o filho será bem criado, e, portanto, não será gay. Claudia Leitte: até hoje você tinha a minha admiração e o meu respeito. Até hoje. Que o Deus que você disse a livre mesmo de um filho gay, não porque ter um filho gay seja ruim, mas porque nenhum filho gay merece ter uma mãe como você.

Agradecimento ao Muza Blog pela notícia que motivou a antecipação na publicação desse desabafo.

Crônica relacionada: Heterofobia

Vote pela criminalização da discriminação à orientação sexual gay:

45 dos desabafos - DESABAFE!:

  1. ...


    “e nem vai ter que se preocupar se disserem que isso é a coisa mais gay do mundo, você estará muito ocupado sendo feliz de verdade. E na porta dessa casa (...), um tapete no chão vai lhe saudar: "Bem-vindo à sua vida"”


    Enquanto lia, apenas cantava:

    “Dia de luz
    Festa de sol
    E um barquinho a deslizar
    No macio azul do mar
    Tudo é verão
    O amor se faz
    Num barquinho pelo mar
    Que desliza sem parar
    Sem intenção
    Nossa canção vai saindo
    Desse mar
    E o sol beija o barco
    E luz
    Dias tão azuis”


    Um dia a gente descobre que só depende de nós, que o “a si mesmo” é raiz de uma conjugação verbal bem peculiar, que os caminhos pelos quais percorremos constroem uma só trajetória na escola-vida, um aprimoramento pra estímulo de nosso encontro, eu comigo mesmo. E que ser feliz deve ser prioridade. Custe o que o amor custar!

    Legal o blog, os textos, o que vi por aqui em dias tão azuis!

    ...

    ResponderExcluir
  2. a pessoa nasce gay não sou mais fã de claudia leitte
    ela é matuta e é ridiculo ela e seu amrido fazer esse comentario

    ResponderExcluir
  3. Fantástico Ru! Maravailhoso!

    A forma honesta com que você espõe seus sentimentos e visões de mundo é encantadora!

    Também não gostaria que a Cláudia Leitte fosse minha mãe! Aliás, já começo a sentir pena do ser humano que ela leva dentro dela.

    Entretanto, fico feliz por você fazer parte da "minha família". mas não aquela de sangue mas aquela que escolhemos.

    Abraço do seu amigo,
    Valmique.

    PS: O mínimo que eu poderia fazer é divulgar seu texto no MUZA.

    ResponderExcluir
  4. Puta que o pariu!!!! (com muito respeito)
    Perfeito, perfeito, perfeito.
    Queria muito ter escrito esse texto. Está maravilhoso, muuuuito...
    Você é muito bom, mesmo.
    Para mim, o melhor texto seu que já li, até aqui.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Tem como esse ser humano (se é que podemos chamar assim) ler esse texto, Ru?
    Só pra ela sentir vergonha de ser ela mesma!
    Enquanto isso, EU SINTO VERGONHA ALHEIA!!!!!
    Affe!

    MARAAAAA, VIU! PERFEITO MESMO!!!!!
    Bjs, te amo!

    ResponderExcluir
  6. Um dos melhores textos que eu já li nesse blog! Tão perfeito quando o da Heterofobia (o motivo pra eu passar a acompanhar o que você escreve). Infelizmente, são muitas pessoas que pensam como a Claudia Leite. Eu vi o programa no dia em que o Léo Áquila contou essa declaração dela. E eu ainda me choco...

    ResponderExcluir
  7. Ru...ficou maravilhoso seu textoooo...
    infelizmente existem pessoas muito preconceituosas..n imaginaria q claudia leite pudesse falar algo desse tipo...Af..

    Mais uma vez parabens Ru... bjao

    ResponderExcluir
  8. lindu demais esse texto, até chorei! rsrs vou até por alguns trechos no meu orkut! rs

    ResponderExcluir
  9. [Farelos e Sílabas],
    Obrigado e vamos sempre em buscar de ser a gente mesmo, mas sempre de um jeito melhor!

    --
    Ricardo,
    Também não admiro mais e também tenho certeza de que foi um comentário ridículo.

    --
    Valmique,
    Obrigado, ao Muza e a você!

    --
    Elga,
    Valeu demais, linda! Espero conseguir escrever outros textos para você gostar assimt também! Beijos!

    --
    Quel,
    Vergonha alheia mesmo!!! Ninguém merece! Obrigado! Saudade sua, você sumiu!

    --
    manu, cara de anú,
    Obrigado, mocinha. É sempre bom falar da homossexualidade aqui no blog.

    --
    Angelica,
    Fico feliz que tenha gostado, linda. Também não imaginava que ela o dissesse, mas ela disse, então, precisamos agir!

    --
    Luiz C.,
    (risos) Bacana assumir que chorou, bom saber que há pessoas sensíveis também do outro lado da tela. Pode colocar no Orkut sim!

    ResponderExcluir
  10. Oi Ru,
    se posicionou bem diante da infeliz declaração da Família Claudia Leitte. Será que realmente conseguirão ser uma família com o mundo evoluído como está?
    Só quem vive essa situação, sabe como é difícil amar alguém do mesmo sexo vivendo nessa sociedade hipócrita mas que ainda tenho fé que aceitará no futuro a nossa participação.

    ResponderExcluir
  11. Gu,
    Oi! Acho que eles conseguirão, nada é por acaso, acho que vão refletir bastante após essa declaração infeliz (ou seria uma declaração de alguém infeliz?). Eles não precisam nos aceitar, pense nisso! Obrigado, por visitar o blog.

    ResponderExcluir
  12. Deus criou apenas o homem e a mulher. Dizer que a pessoa já nasce homossexual é errado. Isso é um problema espiritual.
    Muitos que eram gays depois que se converteram a Jesus tiveram suas vidas transformadas, hoje estão casados e tem filhos porque são homens normais. Eles agradecem a Jesus por essa mudança radical em suas vidas.

    ResponderExcluir
  13. Teresa Santos,
    Deus criou o homem e a mulher, você tem razão. O preconceito é uma invenção humana.

    ResponderExcluir
  14. "Acho q nenhuma mãe gostaria de ter um filho gay".Pois deus crio o homem e a mulher para assim formarem uma família. E vcs acham q são os donos do mundo.Cada um tem a sua opinião e vcs mesmos estão julgando os outros pelas opinião dada."

    ResponderExcluir
  15. Anônimo,
    Novamente, "Deus criou o homem e a mulher, você tem razão. O preconceito é uma invenção humana". Abraço e deus abençoe!

    ResponderExcluir
  16. Pronto,agora tudo é preconceito! Não querer ter um filho gay é uma opinião como outra qualquer: não querer que o filho seja advogado ou loiro de olhos azuis. Querem nos forçar a aceitar uma coisa que não é natural e nem nunca foi. Saibam que Deus ama os pecadores, mas abomina o pecado e tanto o precoceito e o homosexualismo são contra a vontade de Deus.

    ResponderExcluir
  17. Muito bom seu texto,gostei mesmo,muito sincero,e acredito que o mundo pode sim mudar,começando pelos preconceituosos que não aceitão as escolhas alheis,Deus deu a vida a cada um de nós e para que cada um de nós a vizesse de seu jeito,como gostase e como se sentisse melhor,cada um segue seu caminho tenho certeza que Deus não vai deixar de amar aqueles que excolhem caminhos diferentes,todos nós somos filhos de Deus.
    Queria muito que isso mudasse,eu sou mulher e gosto de homem mais nem por isso tenho que sair por ai dizendo que são errados aqueles homens que gostão de homens,se algum dia eu tiver um filho(a) gay vou amala da mesma maneira pois essa foi uma escolha dela,e quem sou eu para mudar isso?não sou ninguem sou apenas mais uma pecadora no mundo cheio de pecadores.
    Lamento muito pelos preconceituosos,que Deus os abençoe!

    ResponderExcluir
  18. Anônimo,
    Amém, mas lembre-se não há escolha se tratando de orientação sexual. acompanhe a entrevista com o psicoterapeuta Klecius Borges aqui no blog e se informe mais sobre o tema: Homossexualidade em foco.

    ResponderExcluir
  19. Quer dizer que quando alguem não deseja ter um filho gay é ser preconceituoso?
    Querer que o filho não sofra, e nem ela mesma, é ser preconceituosa?
    O que ela não quer é ver o filho sofrer por querer ser algo que não é. Ela não quer é sofrer por ter um filho que quer ter relações sexuais com pessoas do mesmo sexo (pois sabemos que biologicamente não são compativeis).
    Tudo apoia o amor entre as pessoas: religião, natureza e sociedade.
    Porem a mesma religião, natureza e sociedade são contras aquilo que é aberração a forma que fomos criados, pois só temos dois sexos o masculino e o feminino. Um feito para o outro. E só. Isso é um axioma.
    Ela e nem ninguem em sã consciencia deixará de amar um filho por ele ter optado ser assim. Isso sim é amor. Amor incondicional.
    Pois tenho certeza que enquanto tivermos pessoas preocupadas com as familias vcs jamais terão sucesso nessa empreitada para que todos aceitem um comportamento sexual diferente a natureza humana.
    Tentem ser felizes como quiserem mas não queiram fazer com que todas as pessoas pensem como vcs.
    Deixem de ser precoceituosos com quem pensa diferente da forma de vcs agirem. Afinal quem pensa diferente de vcs não necessariamente lhes quer o mal, apenas pensam diferente, tem outros valores e outras opiniões.

    ResponderExcluir
  20. Anônimo,
    Seguem minhas respostas a sua homofobia!

    "Quer dizer que quando alguem não deseja ter um filho gay é ser preconceituoso?"
    SIM!

    "Querer que o filho não sofra, e nem ela mesma, é ser preconceituosa?"
    SIM!

    "O que ela não quer é ver o filho sofrer por querer ser algo que não é."
    Ninguém quer ser ou não gay, pois não há escolha, informe-se melhor sobre o tema, posso lhe sugerir várias leituras.

    "Ela não quer é sofrer por ter um filho que quer ter relações sexuais com pessoas do mesmo sexo (pois sabemos que biologicamente não são compativeis)."
    Uma mãe que não quer ver o filho sofrer deveria não ser mãe, pois todo ser humano sofre, independentemente da sua orientação sexual. Ainda não há relatos biológicos na medicina sobre incompatibilidade ou problemas biológicos gerados por relações homossexuais, não reproduzir e não superpovoar o mundo não é incompatibilidade biológica.

    "Tudo apoia o amor entre as pessoas: religião, natureza e sociedade."
    Informe-se melhor, pois para grande parte das religiões e correntes filosóficas o amor é tido como nocivo, assim como a paixão, por desviar o ser de sua jornada espiritual e fazê-lo perder-se em problemas mundanos e carnais. Amor não é algo da Natureza, amor não é biológico é cultural. A sociedade depende do seu referencial e a qual sociedade se refere e de qual o seu conceito de sociedade.

    Porem a mesma religião, natureza e sociedade são contras aquilo que é aberração a forma que fomos criados, pois só temos dois sexos o masculino e o feminino. Um feito para o outro. E só. Isso é um axioma.
    Como já disse, informe-se melhor, religiões, sociedade e natureza não estão empenhadas, como você pensa, em apoiar a invenção cultural amor. Você mesmo disse as formas tradicionais são criações, modos de criação e não estados naturais do ser.
    Aberração são suas palavras não a orientação sexual das pessoas!
    Sobre axioma, o único axioma notável são suas palavras, o axioma da burrice e da ignorância cega e confessa. Antes de citar uma expressão oriunda da lógica Aristotélica, busque seu sentido, tente conhecer a obra de Aristóteles, talvez sua mente se abra um pouco mais a respeito da homossexualidade e passe a dar valor ao que filósofos e sábios disseram e não falas infelizes de cantores de axé.

    "Ela e nem ninguem em sã consciencia deixará de amar um filho por ele ter optado ser assim. Isso sim é amor. Amor incondicional.
    Pois tenho certeza que enquanto tivermos pessoas preocupadas com as familias vcs jamais terão sucesso nessa empreitada para que todos aceitem um comportamento sexual diferente a natureza humana."

    Novamente (quem sabe repetindo gruda na sua cabeça e coração, feito bola de sabão): ninguém opta por ser gay, mas alguns, optam por ser ignorantes e preconceituosos, os que escolhem ser burros é que certamente não estão em sã consciência. Homoafetividade também forma famílias e família também é uma construção cultural, não é algo da natureza, também posso lhe indicar obras sobre o tema.

    Tentem ser felizes como quiserem mas não queiram fazer com que todas as pessoas pensem como vcs.
    Deixem de ser precoceituosos com quem pensa diferente da forma de vcs agirem. Afinal quem pensa diferente de vcs não necessariamente lhes quer o mal, apenas pensam diferente, tem outros valores e outras opiniões.

    Leia essas suas últimas palavras em voz alta de frente para um espelho, elas servem única e exclusivamente para você!

    ResponderExcluir
  21. Parabéns pelo texto!
    Sem palavras...
    Um forte abraço !!!

    Ricardo

    ...Nunca deixe que ninguém tente descontar em você o ódio que ele sente por não ter a sua coragem de viver...

    ResponderExcluir
  22. Olá Ruleandson! Vagando pela net encontrei esse site, entrei pq achei o nome muito bom, pois amo café... e tive uma surpresa enorme quando comecei a ler seus textos... Quero te parabenizar, pois são extremamente verdadeiros e acho que expressam muito bem que vc é. Sabe, pessoas como vc tem um brilho especial, pois tem uma facilidade de traduzir em palavras o sentimento, e eu particularmente, acho isso incrível! Tenho vários amigos homossexuais e sei o quanto eles sofrem com o preconceito, cansei de enxugar lágrimas deles por terem tido alguma decepção com pessoas que eles consideravam amigos, e ao perceber sua orientação sexual se afastaram... mas acontece, é a peneira da vida. Tenha certeza que ganhou uma leitora assídua!

    Amei seus textos!

    ResponderExcluir
  23. Kellyzinha,
    Fico feliz que tenha gostado e que apoie seus amigos, aos poucos vamos vencer o preconceito! ;)
    Obrigado e beijão!

    ResponderExcluir
  24. Oh Ru, não sabia que vc escrevia tão bem...
    Já tinha visto o nome do seu blog várias vezes, mas nunca tinha passado pra dar uma olhada.
    Sinceramente, fiquei emocionada.
    Nunca tinha lido um texto sobre homosexualismo tão sincero, suve, e ao mesmo tempo tão profundo. Seu texto fala de coisas duras, mas sem nenhum rancor.
    Senti que no final das contas ele não fala só de gays, ou de pessoas que precisam "sair do armário". Ele fala de todos nós, da luta que a gente trava todo dia para proteger aquela luzinha dentro de nós que nos faz ser quem a gente realmente é.
    Espero que a sua luzinha nunca se apague.

    Ps.: Se você permitir, depois gostaria de reproduzir o texto no meu blog, citando autor, fonte, etc.
    Bjos

    ResponderExcluir
  25. Lalá,
    Uai, mocinha, que bom que o blog foi um surpresa agradável. Com certeza, o texto fala sim desse drama de estar vivo. :P

    Pode reproduzir!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  26. Olá Ruleandson.
    Foi uma amiga que indicou seu blog.
    Seu texto e simplesmente maravilhoso.
    Escrito com as letras da alma, pontuado e acentuado com o coração ou as lagrimas da hipocrisia do mundo, onde toda familia tem o seu filho, sobrinho, primo enfim, e quando todos estão assistindo a novela das 8 a censura nao permite um beijo gay, para não chocar.

    Fico feliz em ver e poder ler um texto tão lindo, delicado e verdadeiro.
    poucos são os que podem em palavras falar sobre o amor e a dor tao lindamente.

    Graças a Deus minha mãe tbm não é a Claudia Leite. rsrsrsrsrsrsrs.
    Agradecido,
    Douglas Guttmann

    ResponderExcluir
  27. Douglas Guttmann,
    Quando é com a gente é dor, quando nunca sentiram nossa dor chamam de drama, é assim mesmo! Fico feliz que sua amiga tenha te indicado o blog e que tenha gostado da crônica. Ela foi escrita sim com todo o coração! Um grande beijo e eu quem agradeço! :D

    ResponderExcluir
  28. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  29. As pessoas nao tem o que fazer na vida e acabam cometendo a besteira de colocar um assunto dessa especie em pauta para que os desocupados opinem .
    Eu sou mae de duas lindas meninas e quando elas nasceram nas certidoes de ambas o sexo estava feminino e quando é menino é masculino ,Deus e nem os homens irao poder mudar as regras de ter mais um ou dois sexo (gay ou lesbicas) ,entao digo e repito amo os gays tbm mas nao queria ter um filho ( a) gay e ninguem pode julgar ninguem pq pra mim ser gay é a escolha de cada um e muitos tomam isso como descriminaçao que nao foi o caso do comentario de Claudia Leitte.Cuidem de suas vidas e deixe que Claudia Leitte brilhe cada vez mais ,inveja mata e destroí .
    Bandos de desenformados .

    ResponderExcluir
  30. rose-sj-dr,
    O comentário anônimo também é seu, então respondo aos dois: eu não tenho inveja de Claudia Leitte, aliás não tenho inveja de ninguém, pois estou muito bem, obrigado, com o que tenho e com quem sou. E dizer que ama os gays, MAS não quer ter um filho gay é sim discriminação e homofobia, não há MAS quando não se tem preconceito. No entanto, não me importo com ela, isso é uma crônica. Leia sobre tal gênero textual e também olhe no dicionário, "desenformado" se escreve "desinformado". E você quem está mal informada, e muito mal informada por sinal, gays e lésbicas não são um sexo, mas sim uma orientação sexual, só há masculino, feminino e hermafrodita, e isso ninguém quer mudar! ;)
    Abraço!

    ResponderExcluir
  31. Nossa nao sabia q ela pensava dessa forma,pq desde sempre eu ouvi dizer q ela saia com mulheres, mais é a midia nguem tem a cara limpa pra falar q isso é perfeitamente normal, um dia eu falei pra uma pessoa aki do mew serviço q eu nao era casada, mais tava morando junto, ela axo q seria um cara ai eu dexei ela pensar assim, pq ela conhecia mew pai(embora ele saiba) e com certeza deve comentar com ele. fikei com medo do meu pai chegar e brigar cumigo por ter dito.
    Contei esse fato pra minha mulher q é bem mais nova q eu, e sou o 1º relacionamento serio, entaum ela me disse:
    O preconceito nao vem dos outros e sim de vc mesma, pq vc deveria falar q sim vc é casada e com uma mulher pq isso é mto normal, é um relacionamento como qql outro, e q ela axa q deveriam ensinar as crianças desde a creche q tem pessoas q gostam de sexo oposto e tem outras do mesmo...(certissima)!!!

    Resumindo: Nem sempre éo q ela axa realmente, mais por se importar com os outros( a midia), ela dic isso...

    mais nossa se eu fosse artista com certeza ia usar isso contra o preconceito nao fazer as pessoas ter ....

    ResponderExcluir
  32. Suzi,
    Nunca ouvi falar isso dela... mas, enfim, acho que ela deve ter aprendido a lição... tomara!

    ResponderExcluir
  33. Nossa,sei que é tarde para postar um comentário,mas fiquei maravilhado com seu texto,me fez ver a minha vida e como tudo acontece comigo de outra forma,bem mais real.
    E sobre a Cláudia Leitte,eu nunca gostei das músicas dela,sem conteúdo algum,mas já que ela é uma pessoa pública,poderia dar o exemplo e não ignorar a hipótese de ter um filho gay.Por isso que muitos pais não sabem o que fazer quando descobrem que o filho é gay,aposto que se tivesse um pouco de consciência de que há essa possibilidade,seria muito mais normal,mas essa "cantora" perdeu a oportunidade de dar algum exemplo,já que por suas músicas está bem difícil.
    Sobre o texto vou passar para o máximo de pessoas,pois é muito bem escrito e profundo.
    Parabéns mesmo.

    ResponderExcluir
  34. João Batista,
    Concordo com você que se as pessoas considerassem várias possibilidades, como a de ter um filho gay que elas sofreriam menos e causariam menos sofrimento também.
    Fico feliz em saber que gostou do texto e agradeço por divulgá-lo! :D
    Abraço.

    ResponderExcluir
  35. Claudia não disse que seu filho tem que ser 'macho', ela deu essa declaração que não queria que seu filho fosse gay, pelo preconceito alheio, porque poderia vir a sofrer com discriminação. Até mesmo se ela fosse homofóbica, jamais teria dito esse tipo de coisa, sabendo que a maioria de seus fãs são gays! :)

    ResponderExcluir
  36. Anônimo,
    Por que ela disse só ela sabe, mas que ela disse ela disse e que foi homofobia foi. FATO! :D

    ResponderExcluir
  37. Sem palavras... texto perfeito, parabéns!

    ResponderExcluir
  38. Sempre me espanto quando vejo a capacidade do ser humano de achar que sabem o que deus quer e o que deus pensa.
    Adorei o seu blog está de parabéns!
    E fico muito triste de ver opiniões tão vazias, sem pé nem cabeça como algumas que vi acima, sinto pena de pessoas que não sabem nem defender suas próprias opiniões se é que elas possuem mesmo uma opinião própria e refletem isso com argumentos religiosos sem fundamento que não dá nem para dizer que são de determinadas religiões, mas sim de determinadas cabeças, sou gay e sou assumido para meus pais e fui aceito com menor "estrago" graças a um padre.
    mas já dei muita importância para comentários que não são o foco, foi praticamente um desabafo e espero ter me expressado bem.
    RU muito lindo o texto, é a primeira vez que passo por aqui, mas sei que passarei mais vezes, abraço e ótimo final de semana.

    ResponderExcluir
  39. eu chorei litros amei o texto!

    ResponderExcluir
  40. DE: CHAY

    Ruleandson , parabens vc é show.

    ResponderExcluir
  41. Muito bom o seu texto. Emocionante. Me fez um bem imenso.

    ResponderExcluir
  42. Ru, a cada dia fico mais orgulhosa de você. Sua coragem de enfrentar o mundo me deixa muito feliz. Te amo, viu? bjos.

    ResponderExcluir

Obrigado, pela visita. Aproveite e DESABAFE você também!

"deixa, deixa, deixa eu dizer o que penso dessa vida, preciso demais desabafar"
(Ronaldo Monteiro/ Ivan Lins)

As opiniões e vontades expressas nos comentários não representam a opinião do autor deste blog.

Assine nosso feed!


Comentários não relacionados aos posts e/ou só para deixar links serão excluídos e o comentarista denunciado ao Blogger como spammer.

Fale com o blog

Envie o seu email para o blog.

Nome E-mail * Mensagem *