Pesquisar este blog

25 agosto 2008

Marcadores: ,

Nos olhos daquele cão

Compartilhar
À minha cachorrinha


Recorte do cartaz de Procura-se um amor que goste de cachorros (2006)

Quando um cachorro nasce a última coisa que você vê ganhar vida nele são os olhos. Os olhos dos cachorrinhos recém-nascidos demoram alguns dias até abrirem. Você passa algum tempo amando e cuidando do que não te vê. Quando um cachorro vai morrer a primeira coisa que você vê perder vida nele são os olhos. Os olhos do cachorrinho pré-falecido perdem a vida antes de todo o restante do corpo. Dos vários cachorros que tive, de todos os que adoeceram ou o tempo levou, eu sabia bem quais morreriam e quais sobreviveriam pelos olhos. É estranho, mas eles perdem a cor, eles perdem a vida que em breve perderá o cachorro.

Lady Di está comigo há 10 anos e está firme e forte, mordendo celulares, secando em minha roupa quando toma banho, com a mania irritante de ficar deitada enquanto lavo sua casa, somente retornando aos seus aposentos quando tudo está impecável, e me olhando com cara de reprovação enquanto eu danço canções pop. Lady Di teve dezenas de filhotinhos com seu irmão e esposo, Príncipe Charles (é, animais não tem essa frescurada de amor da minha vida, sofrimentos, e etc. e Lady Di, não sei por qual motivo, sempre se esconde na casinha quando eu começo a falar de meus amores para ela). Dos vários filhotes de Lady Di nós resolvemos criar apenas um, apenas uma. A Sá-Gracinha. Sá-Gracinha era fruto de um relacionamento extra-oficial de Lady Di. Ano passado, Príncipe Charles se foi e Lady Di tratou logo de fazer a fila andar (até nisso ela supera o dono).

Sá-Gracinha tinha aquela carinha de cachorro que caiu da mudança. Latia 24 horas por dia e quando tomava banho tinha o hábito louco de ficar quieta quando eu a molhava e berrar quando parava de molhá-la. Quando eu chegava da rua ela ficava tão feliz que subia em cima do telhado da casinha dela para latir. Lady Di enciumada tratava logo de derrubar a filha. Os animais nos ensinam muito. Nos ensinam a amar sem pedir nada em troca, nos ensinam a esperar, nos ensinam a demonstrar de alguma forma que a chegada do outro nos alegra, nos ensinam o que é fidelidade, cuidado e amor incondicional, irrestrito. Foram alguns poucos meses e Sá-Gracinha se foi. Algum ser dito racional se incomodou com a alegria elétrica de um ser irracional e lhe deu comida com caco de vidro, em uma de suas escapadas e visitas aos vizinhos. Seres alegres, elétricos, vivos de fato, incomodam, sejam animais ou humanos.

Acordei e falei como sempre falo ao abrir a janela: "Bom dia, Lady Di, sua vadia! Bom dia, Sá-Gracinha, meu amor!". Mas Sá-Gracinha não apareceu. Fui à casinha delas e Sá-Gracinha estava lamentando perto da vasilha de água e sangrando. A primeira coisa que fiz foi olhar em seus olhos. A segunda coisa, foi me despedir, e agradecer a ela por tudo, enquanto eu podia, olhar em seus olhos, agora tão distantes, sem brilho, mas com o mesmo pedido implorado de ser amada. Eu que tantas vezes mandei ela calar a boca, agora mandei que ela latisse novamente sem cessar. Mas, ela nunca me obedeceu mesmo.

Hoje, descobri que não, não dá Plantão na Globo, nem é capa de nenhum jornal barato, ou especial de canal a cabo, muito menos motivo para Madonna pedir um minuto de silêncio em um de seus shows no Brasil ou Britney Spears raspar novamente a cabeça, quando um animal de estimação da gente morre. A vida continua, mesmo que a vida de algo ao qual você amava tanto tenha chegado ao fim, sem ninguém te perguntar se era assim que você queria. Muito raramente, alguns poucos e bons amigos se preocupam e entendem esta dor ao perder um cão, um gato, um animal. É por essas e outras que até entendo por que às vezes é melhor amar a um cachorro (os de quatro patas). Hoje, desisto de entender por que tudo um dia vai embora, e apenas agradeço por um dia ter chegado.

"Então, venha me dizer o que será da minha vida sem você..."
(Marina Lima/ Antônio Cícero)

39 dos desabafos - DESABAFE!:

  1. Ai Ru, me deu saudade do Zé Maria, meu coelho... hehehehe Primeira vez q começo a rir com um texto seu...
    Que dó dela, e que povo idiota!

    ResponderExcluir
  2. "Descendo a rua da ladeira
    só quem viu que pode contar
    cheirando a flor de laranjeira
    Sá Gracinha vem pra cantar..."

    Ela dançava, mas as pessoas aflitas não seguiram o seu passo. Ela mostrou a poesia no olhar, mas ninguém parou para ver.

    Mas pelo menos a gente sabe que ela deixou versos na partida, além de uma saudade grande...

    ResponderExcluir
  3. Ru,
    Sinto em discordar de você, mas o brilho nos olhos nunca desaparecem. E que se fodam aqueles que não entendem nosso sofrimento ao perder um bichinho que só veio para esse mundo para fazer alguém feliz!! Fomos escolhidos por um, dois ou muitos desses anjos de Deus e fomos felizes com eles. Com certeza a sua Sá-Gracinha foi muito feliz ao seu lado assim como o meu Buiuzinho que também foi para o céu dos cachorros há pouco tempo!! Não posso te confortar falando que sua dor vai passar, porque sempre que lembrar seu coração vai doer de saudade. Mas tenha certeza que o mundo dá voltas e quem fez essa maldade, vai pagar o preço. Por isso, também prefiro, MUITAS vezes amar meus animais de estimação!
    Sinta-se abraçado por mim!
    Bjosss
    Lu Fuertes

    ResponderExcluir
  4. Oi, Ru. Lindo texto. Imagine como me emocionei, afinal, também tenho um torperserzinho como esse em casa, e esse amor incondicional é mesmo o que mais importa. Porque se eles nos amam incondicionalmente, certamente nós também os amamos. Gente que faz isso com essas criaturas merece a cadeia, eu fico revoltada. Mas que deus abençoe LadyDi e ilumine o caminho de Sá-Gracinha.
    beijos
    (da Mônica também)

    ResponderExcluir
  5. Oi Ru...

    Entendo e compartilho essa dor. Nem sei o que dizer sobre. Tem coisas que é difícil até de pensar quanto mais dizer.

    bjo!

    ResponderExcluir
  6. Ai, que tristeza...
    Nunca tive um bicho de estimação. Muito porque sou alérgica a pêlos. Muito porque meu pai abomina animais em casa. Muito por falta de coragem de encarar o dia que ele se for. Triste mesmo quando a gente perde alguma coisa que ama.

    ResponderExcluir
  7. Oie...
    Ru, lamento mesmo essa perda!
    Eu não tenho bichinho de estimação, mas já tive e perdi também. É muito triste :(....
    Nada substitui, mas conforta saber que pode-se ter outros, dar e ganhar amor...uma maravilha da vida! Amar e ser amado(a)
    Fica triste não...affaff
    Mesmo triste escreves com maestria, que bom hein! Talento não se discute.
    Bjins

    ResponderExcluir
  8. Nossa, é incrível como é tamanha a maldade de pessoas que se auto-intitulam seres racionais e humanos. Como essas pessoas conseguem se olhar no espelho interior a todo momento? O espelho externo pode enganar, mas o espelho interno mostra o que somos. No caso das pessoas que fizeram essa maldade devem esconder internamente a imagem de monstros que o espelho externo pode disfarçar. Saiba que Sá Gracinha sempre será Sá Rainha e inesquecível pra você!Tyson e Cláudio ou Kadinho, meus dois cahorrinhos fofuxos que já partiram há algum tempo ainda são lembrados por mim com muitas saudades. Serão sempre meus reizinhos inesquecíveis! Não esqueço as cabeçadas na canela que tomava do Tyson quando ele me via e que parecia socos do Mike Tyson como minha mãe (in memoriam)dizia e que deu o nome para ele!

    Acho lindo essa parte do prefácio de "Minha Formação" do Joquim Nabuco e queria compartilhar com você nesse momento. Esse texto fala da impressão viva que guardamos na pele como se fossem tatuagens e das lembranças que conservamos em nossas retinas daquilo amamos! Mesmo que esses seres amados não estejam mais ao nosso lado fisicamente podemos conservar o frêmito das suas presenças em nossas memórias.

    *"Esta manhã, casais de borboletas brancas, douradas, azuis, passam inúmeras contra o fundo de bambus e samambaias da montanha. É um prazer para mim vê-las voar, não o seria, porém, apanhá-las, pregá-las em um quadro... Eu não quisera guardar delas senão a impressão viva, o frêmito de alegria da natureza, quando elas cruzam o ar, agitando as flores. Em uma coleção, é certo, eu as teria sempre diante da vista, mortas, porém, como uma poeira conservada junta pelas cores sem vida... O modo único para mim de guardar essas borboletas eternamente as mesmas, seria fixar o seu vôo instantâneo pela minha nota íntima equivalente... Como com as borboletas, assim com todos os outros deslumbramentos da vida... De nada nos serve recolher o despojo; o que importa, é só o raio interior que nos feriu, o nosso contato com eles... e este como que eles também o levam embora consigo."

    *Joaquim Nabuco

    Guarde as lembranças vivas de Sá Gracinha que o nome já pode dizer muito de como ela era!

    Abração Ru!

    ResponderExcluir
  9. há muito tempo não lia um texto tão bonito. os seus sempre são assim, cheios de emoção, mas nesse deu pra perceber um pouco mais.

    quando o alfredo henrique morrer, eu vo sofrer muito.

    ResponderExcluir
  10. joker=otavio, sempre tenho q avisar isso eheh.

    ResponderExcluir
  11. Deu-me um nó no peito ao ler este seu texto.
    Só sabe a dor de perder um bichinho ente querido, quem já perdeu.
    Essas criaturinhas enchem nossa vida de alegria.
    Solidarizo-me com sua dor.Meus sinceros sentimentos.
    Com o tempo, este sentimento dilacerante, amenizará. E restará uma linda saudade.

    ResponderExcluir
  12. cara.. que texto lindo!
    Me fez chorar, lembrar da minha gatinha qe deram comida envenenada pra ela "/
    E realmente são poucos qe entendem essa dor.. eu te entendo.

    ResponderExcluir
  13. Também já tive vários bichinhos de estimação e a dor é igual a todos que se vão, seja por que sumiram ou pelos que Deus levou, não importa! Chorei ao ler sua história porque também estou com um amiguinho muito doente e tenho olhado nos olhos dele a todo o momento por que não quero que o brilho dos seus olhos se apaguem!

    ResponderExcluir
  14. Anônimo,
    Também chorei hoje, pois perdi uma das novas filhote da minha cachorra. É uma dor grande, mas vamos ter fé! Abraço e que você consiga cuidar bem do seu cãozinho!

    ResponderExcluir
  15. Li e chorei, já perdi vários gatos vitimas de seres que se dizem humanos e racionais, até o são porém usam esta racionalidade para fazerem a catarse de suas frustrações. Tenho 3 cadelas e 3 gatas,todas com personalidades diferentes, porém muito amorosas, fiéis, e barulhentas.
    Ver o sofrimento de um animal envenenado me derruba por vários meses e acho que perco um pouco a luz dos meus olhos também.
    Mas gostei demais da forma como voce escreve e descreve as situações, descobri seu blog e me tornei sua leitora assídua a partir de hoje.
    Parabéns, um grande abraço.
    Léah

    ResponderExcluir
  16. Léah,
    Obrigado e com certeza dói muito perder um animal que amamamos, muito... mas é um prazer ter você como nova leitura! :D Abração!

    ResponderExcluir
  17. AH, como dói!!! Hoje olhei nos olhos dele e percebi que ele vai embora....Parece que tudo perde o sentido, não consigo conviver com a dor de perde-lo. Egoísmo, não sei... Sei que o amo, o amo muito e não sei esquece-lo, como viverei sem o Maguila. Até hoje, e já fazem 6 anos que o Dogue se foi. Ainda não aprendi. Tudo de novo...Como dói!!!

    ResponderExcluir
  18. Anônimo,
    Lamento por sua dor e espero que tudo termine bem. ;) A gente nunca aprende a perder quem amamos e é maravilhoso que seja assim. Beijos!

    ResponderExcluir
  19. :( O Maguila se foi no sábado e eu nem pude estar ao lado dele. Tô muito triste... Nem tenho o que dizer, tá doendo tanto...

    ResponderExcluir
  20. Anônimo,
    Lamento por essa sua dor, espero que logue chegue o conforto!!! Beijos!

    ResponderExcluir
  21. Nossa, acredita que apareceu uma cadelinha aqui na porta de casa? Tá ajudando a passar por esse momento difícil em que o Maguila se foi. É muito fofinha,muito carinhosa. Não substitui o Maguila,mas tá sendo um conforto pra nós. Presente de Deus...

    ResponderExcluir
  22. Anônimo,
    Que coisa linda, espero que lhe conforte a nova moradora! :P

    ResponderExcluir
  23. estou passando uma dor muito grande, perdi meu shih tzu de 4 anos e meio, por minha propria culpa, ele morreu intoxicado c veneno de rato, nao consigo parar de pensar nisso, fiz tudo q pude para salva-lo, mas nao o bastante, sinto uma dor tao grande q da vontade de morrer.q Deus me ajude.

    ResponderExcluir
  24. Anônimo,
    Que coisa mais triste, posso imaginar sua dor, nossa... Desejo que fique bem, chore, escreva, desabafe, faça tudo para expressar sua dor, ajuda... Desejo conforto e força para você! :D Meus sentimentos!

    ResponderExcluir
  25. Perdi minha lindinha, agora anjinha, na quinta-feira dia 08/04, neste mesmo dia a noite encontrei seu texto, e de uma maneira direta ou indireta ele me confortou muito.

    E faço das suas palavras as minhas: "Alguns poucos e bons amigos se preocupam e entendem esta dor ao perder um cão, um gato, um animal. É por essas e outras que até entendo por que às vezes é melhor amar a um cachorro (os de quatro patas)..."

    "Os cachorros não são tudo na nossa vida, mas fazem da nossa vida TUDO." :)

    Jah guie e abençoe cada coraçãozinho de quem já perdeu algum animal! s2

    ResponderExcluir
  26. Lorrane,
    Lamento por sua perda e expresso meus sentimentos! Espero que consiga superar! :D FORÇA! Beijos!!!

    ResponderExcluir
  27. acabei de perder meu gatinho de estimaçaõ.está doendo muito, muito mesmo. era um companheiro e tanto!... no momento só consigo chorar...

    ResponderExcluir
  28. xandy,
    Que pena! Meus sentimentos, torço para que você se recupere logo! :D

    ResponderExcluir
  29. Mais que um amigo...

    Conan um pastor alemão de quase 12 anos de idade, amigo, manso, obediente, perdi um amigo um companheiro, neste momento digito este texto com lágimas nos olhos só querendo que meu amigo volte e bata com o focinho na minha mão querendo carinho e coloque sua cabeça no meu colo em troca de afago... Sei que ele não vai voltar e é justamente isso que me doi mais, espero que a dor que eu estou sentindo passe e fique na minha lembrança a imagem do meu amigo.

    ResponderExcluir
  30. Davi Freitas Vieira,
    Sei bem a dor que você está sentindo. Que você fique bem e a lembrança dele te confortará! :D

    ResponderExcluir
  31. Hoje me bateu uma saudade muito grande do Maguila. Saudade doi muito... Queria tanto poder abraca-lo, ouvir seu latido. Nove meses sem meu negao, ai ai ai...

    ResponderExcluir
  32. Vc e uma pessoa muito especial e seu blog ajuda muito pessoas como a gente. Agradeco por saber que existem pessoas que amam os animais como eu.

    ResponderExcluir
  33. Anônimo,
    Tenho certeza de que o Maguila está muito feliz aonde ele estiver e feliz por ter sido tão amado! A saudade virá, mas nada apagará a alegria que seu negão lhe trouxe! :D Fique bem!

    --
    Anônimo,
    Muito obrigado, eu que te agradeço por palavras tão doces.

    ResponderExcluir
  34. Nossa, hoje me bateu muita saudade do Maguila. Lembro-me dos seus olhos, seu latido... Ai, que dor !!! Queria tanto poder vê-lo de novo. Saudade dói muito.

    ResponderExcluir
  35. Nossa, tu descrevestes bem a perda do brilho nos olhos...eu vi isso na minha fofinha que se foi no último dia 18/03/2011, de forma inesperada, deixando minha vida vazia e sem sentido. Que bom que existem pessoas como tu, que entendem a perda de um bichinho querido!

    ResponderExcluir
  36. Eu perdi minha cachorrinha Nikita jà faz dois anos e nunca esqueço dela,depois que perdi ela minha vida ficou sem sentido e choro atè hoje.Mas fiquei com a Lola,filha da Nikita,mas ela morreu dia 07/04/11 e eu perdi minha razão para viver novamente.Hoje eu ainda choro muito,mas felizmente vou ganhar dois cachorros nas minhas fèrias,fico feliz que existam pessoas que entendem como a gente sofre quando perde um bichinho amado.

    ResponderExcluir
  37. Perdi meu Duck ontem, era o meu filho, não sei o que fazer, como viver sem ele. O que vc disse é exatamente o que eu to sentindo ... ficar sem aqueles olhinhos, me oferecia tanto carinho sem querer nada em troca, se não um cafuné. Meu coração está destruido, não sei como voltar pra casa, e não ver ele, no cantinho dele. Duck meu bb vou te amar pra toda vida. Nunca me esquecerei de vc. Te amo.

    ResponderExcluir
  38. Li o seu texto chorando muito... fazem três dias que perdi meu caçula, Pingo, foi tudo tào rápido e inesperado, só tinha cinco anos, nunca tinha adoecido e em apenas uma semana sofreu demais, e quando se foi estava no meu colo, me desesperei não tinha o que fazer por ele, que fez tanto por mim! Mas despois lembrei que no dia anterior percebi que seus olhos já estavam embaçados, dizendo não aguento mais tanto sofrimento estou indo...pensei naquele momento; ele está se entregando, mas não queria aceitar a realidade, está sendo difícil superar a dor de vê-lo partir...

    ResponderExcluir
  39. Hoje faz 5 dias que perdi meu grande amigo Bob, uma dor invadiu meu coraçao e ninguém aqui de casa me entende!!!Ele era meu companheiro, trouxe alegria à minha vida!!!A minha casa esta tao vazia tao triste !!!Sei que preciso superar mas como faze-lo?Como seguir em frente?

    ResponderExcluir

Obrigado, pela visita. Aproveite e DESABAFE você também!

"deixa, deixa, deixa eu dizer o que penso dessa vida, preciso demais desabafar"
(Ronaldo Monteiro/ Ivan Lins)

As opiniões e vontades expressas nos comentários não representam a opinião do autor deste blog.

Assine nosso feed!


Comentários não relacionados aos posts e/ou só para deixar links serão excluídos e o comentarista denunciado ao Blogger como spammer.

Fale com o blog

Envie o seu email para o blog.

Nome E-mail * Mensagem *