Pesquisar este blog

29 junho 2008

Marcadores: , , ,

Amor não é sexo, pasme!

Compartilhar
Largue a carne e ame a alma


Recorte do cartaz de Uma linda mulher (1990): do sexo ao amor

Estava andando de metrô e a voz anunciava qual era a próxima parada. Baixinho, eu pedia muito que a voz me trouxesse um pouco de alívio e sentenciasse "próxima estação: Felicidade", "próxima estação: amor da sua vida", ou melhor ainda "próxima estação: Amor da sua vida, baldiação gratuita para a Felicidade". Mas não, a voz só disse "Santa Cecília". Parei de sonhar e desci.

Passando em frente a uma banca de revista, comecei a rir da manchete de uma das revistas: "Ciência comprova: amor e sexo são mesmo diferentes". Peraí, onde está a notícia, onde está a novidade? Ou alguém nesse mundo, em pleno século XXI, ainda acha que amor e sexo são a mesma coisa? Se fossem, eu teria que ter transado com as dezenas de pessoas que eu amo (felizmente, por alguns princípios básicos que ainda me movem, não posso afirmar o contrário) e não me atraem nem um pouco sexualmente. Eu amo do fundo do meu coração a tia da minha madrinha, mas não me imagino fazendo sexo com ela...

Amar é sentimento, não uma relação. Sexo sim é físico, carnal, uma simples relação. Sexo você pode fazer até com você mesmo. Amar sozinho tem outro nome, dor! Sexo são duas pessoas querendo gozar que se encontram, alcançam seu objetivo, não necessariamente ao mesmo tempo, e seguem seu caminho. Seria ideal se essas duas pessoas se amassem também? Seria! No entanto, lamento informar, mas o Coelhinho da Páscoa pede para avisar que a vida não é como a gente sonhou e o Papai Noel informa que, não, ele não avalia as suas relações sexuais quando decide se você ganhará ou não presentes.

Creio que não devemos buscar só sexo, não devemos mesmo. Ainda uso os dedos de uma das mãos para contabilizar os que dei esse privilégio (sim, se valorize!), mas não me sinto melhor ou pior do que quem precisa dos dedos das duas mãos, dos dois pés e ainda pede ajuda para os dedos de um Maracanã lotado. O que importa não é quantos, mas como você fez, como você agiu.

Sexo por sexo não é vergonhoso, amor por amor é! E muito! Amar deve ser verdadeiro, intenso, uma entrega da sua vida à vida de outra pessoa, um dos maiores atos de fé do mundo. Agora me respondam quantos namoram certinho, bonitinho, se bobear só conhecem a posição "papai e mamãe", mas não amam o companheiro? Estão ali apenas para ter sexo garantido e para se sentirem superiores. Eu conheço vários assim...

Também não é legal se envolver com alguém que quer só sexo e te telefona quando o cardápio dele está escasso e nele seu nome vem na seção "sexo fácil". Não, não faça isso com você, para isso existe a masturbação, o chocolate, os brinquedinhos do sex shop e para a carência existem os animais de estimação. E você não quer ser a "ração" de um animal que pretende apenas "comer você".

O negócio é não se iludir, separar o que nunca esteve junto, amor e sexo, e ir em busca da sua felicidade. Transar com um milhão de desconhecidos pode ser muito prazeroso, mas um dia você olha para o lado e sua cama está vazia, ninguém te telefona para saber se chegou bem em casa (amigos não valem) e a vida pode começar a fazer menos sentido. A verdade é que todos nós precisamos amar e ser amados. E todos nós precisamos de sexo também. Então, mais dignidade, sensibilidade, sem pudores ao extremo e não desistir nunca de encontrar quem te dê amor e sexo de qualidade.

Outro dia me mandaram um link com fotos de seres lindos na internet. Nem me interessei em clicar. Não sou cachorro para ficar babando vendo os frangos girarem. Quero mais que um corpo. Meu par ideal? Me alegra e me excita. Me ama e me consome. Se você for alguém assim, me mande uma mensagem de texto contando a minha fantasia sexual e o nome da minha cachorra, ok? O quê? Não sabe a resposta? Então desculpe, você não me ama. Procure mais na sua agenda telefônica, o disque-sexo é um outro número!

"Orgasmos não mandam bilhetes apaixonados, nem seguram a tua mão durante uma sessão de cinema"
(Sex and the City - o seriado)

5 dos desabafos - DESABAFE!:

  1. Eu sei o nome da cachorra do Ru! Mas minha boca é um túmulo, jamais revelarei a identidade de Lady Di aos cafajestes que, na tentativa de comer meu delicioso amigo, usam todos os artifícios possíveis, até prometer amor eterno!

    Ops, falei, rsrsrsr.

    Beijos, querido

    ResponderExcluir
  2. "Me alegra e me excita."
    Adoro esa frase, e o melhor: sei de onde ela surgiu!

    ResponderExcluir
  3. Faça jus ao espaço concedido:

    www.armariodecoisinhas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Qual a diferença de um pênis invadindo uma vagina de um pênis invadindo uma vagina? "Amor?!" Sim, eu acredito que fazer sexo e fazer amor são a mesma merda, pois em ambos há um pênis invadindo uma vagina. Vão me dizer que a forma de um pênis invadir uma vagina é mais elegante ou carinhosa que a outra? Mas ainda sim, não é um pênis invadindo uma vagina?!

    ResponderExcluir
  5. Cecília,
    Ah, Cecil, mesmo que saibam o nome da Lady, falta saber minha fantasia e o pior: eu não gosto de ser comido, prefiro... ops! CENSURADO!

    --
    Kel,
    Lembra da nossa conversa, Kel? (risos). Farei jus sim!

    --
    sonocinelux,
    Pois é, não vejo diferença, mas é diferente dependendo de quem seja o pênis que te invade ou de quem seja a vagina que você penetra.

    ResponderExcluir

Obrigado, pela visita. Aproveite e DESABAFE você também!

"deixa, deixa, deixa eu dizer o que penso dessa vida, preciso demais desabafar"
(Ronaldo Monteiro/ Ivan Lins)

As opiniões e vontades expressas nos comentários não representam a opinião do autor deste blog.

Assine nosso feed!


Comentários não relacionados aos posts e/ou só para deixar links serão excluídos e o comentarista denunciado ao Blogger como spammer.

Fale com o blog

Envie o seu email para o blog.

Nome E-mail * Mensagem *