Pesquisar este blog

21 maio 2008

Marcadores: ,

Fui comprar cigarros

Compartilhar
Diz que eu fui e não voltei!

Recorte do cartaz de Obrigado por fumar (2006): fui comprar cigarro

Sempre fiz de tudo. Você fez de mim um nada. Um nada vazio repleto da vontade insatisfeita de viver só de você. Não medi consequência, não me controlei, mergulhei de cabeça num oceano ilusório das minhas emoções. É que o amor a gente não mede, sente. Amor a gente não controla, amor é perder o controle para só assim se achar. Mas se o meu amor era oceano o seu é piscina rasa, daquelas baratas de plástico que a gente compra no camelô: produto, falso, pretensioso, frio e não duradouro. Só mesmo um idiota como eu para me apaixonar por você. Um idiota que ainda sonha, ama e espera.

No entanto, não me preocupo, sei que um dia passa. Assim me iludo pra sobreviver. Sei também que um dia eu vou criar vergonha nesta cara safada que ainda faz de tudo pra te ver, beber doses amargas de falsas esperanças, pra depois sentar e chorar. Mas quem me avisou? Quem me disse que não basta a gente amar, pois é preciso ser amado também? Me ensinaram a amar, mas esqueceram desta outra parte chata. Me ama como "amigo"? Lamento, mas um amigo me respeitaria mais. Ser só amigo é uma bela saída para continuar regando a uma flor que não, você não quer colher e levar para a casa. É que de vez em quando é bom dar uma olhada para a pobre flor pra alegrar a vida, né? Mas, para que servem as flores mesmo? O Pequeno Príncipe já nos ensinou a lição...

O que eu aprendi mesmo é que tem a hora de sair de cena, quando se descobre que se está no filme errado. Vou sumir, desaparecer. Acho que você nem vai notar, mas, se notar, e alguém te perguntar onde eu estou, diz que eu "fui comprar cigarros" e não voltei. Eu não fumo, mas eles vão acreditar. Se eu acreditei em tanta coisa, eles também vão acreditar nisso. "Fui comprar cigarros" e talvez você ainda me agradeça, por fumar.

9 dos desabafos - DESABAFE!:

  1. Ô, meu bem, você tá falando da criatura que eu penso que tá? Jesus, acho que eu vou mandar te exorcisar!

    Tô brincando, mas eu te compreendo...

    Beijo, chuchu!

    ResponderExcluir
  2. Obrigado por ser essa pedra no meu sapato, por tanto tempo. Obrigado por tornar meus dias mais lendos, meus pensamentos mais desordenados e minha vida mais conturbada. Obrigado por não dar valor ao que penso, faço, sou. Obrigado por não me notar!


    Traz um maço para mim também. De menta, por favor.

    ResponderExcluir
  3. Faço minhas as palavras de cecília. E só. Vale mesmo sofrer por alguém assim?

    ResponderExcluir
  4. Cecília,
    É a vida, amiga...

    --
    Flavimar D,
    Vamos todos nos unir e mandá-los à merda, torper!

    --
    Gustavo,
    É a vida, PP...

    ResponderExcluir
  5. Nossa sem explicação seu blog em... cada texto que são inexplicaveis.. esse texto então incrivel... é minha cara.. rs..
    Parabens!!!

    ResponderExcluir
  6. Paah Silva,
    Muito obrigado e desabafe sempre! ;)

    ResponderExcluir
  7. "Mas se o meu amor era oceano o seu é piscina rasa..."
    É uma pena que algumas pessoas não dão valor ao nosso amor. Quem perde são elas. Mas a gente vai superar. Quem tem amor do tamanho do oceano pode amar muito ainda, a sí mesmo, à vida, a Deus e alguém que mereça de verdade.
    É nisso que eu acredito.
    Espero que vc ja tenha superado, e torça pra eu superar também, depressa.

    ResponderExcluir
  8. Karen,
    Também acredito nisso e vamos sim ficar bem! Beijos e tudo de bom! Ah, obrigado! :P

    ResponderExcluir
  9. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir

Obrigado, pela visita. Aproveite e DESABAFE você também!

"deixa, deixa, deixa eu dizer o que penso dessa vida, preciso demais desabafar"
(Ronaldo Monteiro/ Ivan Lins)

As opiniões e vontades expressas nos comentários não representam a opinião do autor deste blog.

Assine nosso feed!


Comentários não relacionados aos posts e/ou só para deixar links serão excluídos e o comentarista denunciado ao Blogger como spammer.

Fale com o blog

Envie o seu email para o blog.

Nome E-mail * Mensagem *